A Última Estrela

Página 2 de 20 Anterior  1, 2, 3 ... 11 ... 20  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

O que acontecerá a Maria?

0% 0% 
[ 0 ]
50% 50% 
[ 8 ]
13% 13% 
[ 2 ]
19% 19% 
[ 3 ]
0% 0% 
[ 0 ]
18% 18% 
[ 3 ]
 
Total dos votos : 16

Re: A Última Estrela

Mensagem por Sammu em Sex 30 Mar 2007, 10:47

(Continuação):

______________________



Na sua face, perfeitamente simétrica os seus olhos grandes de um azul-escuro hipnotizante sobressaíam. Apresentava uma tiara com uma lua e estrela de quatro pontas douradas.

O seu uniforme era semelhante ao das guerreiras do sistema solar: tinha uma gola de marinheiro branca com apenas uma linha dourada. Ao nível dos ombros existiam três saliências transparentes, semelhantes aos da Super Sailor Moon.

As luvas, brancas, continham no pulso uma linha dourada com uma meia lua. O laço, em forma de asas, semelhante ao da Eternal Sailor Moon, continha no meio um alfinete com um quarto crescente lateral com uma estrela de quatro pontas na ponta. O alfinete era constituído por pedras preciosas.

A separar o uniforme da saia, existiam três faixas com uma estrela alada no seu Maio. A saia, dupla, tinha na sua última camada uma linha grossa também ela dourada. As suas botas de três pontas apresentavam uma linha igualmente dourada com um quarto crescente.

- Uau… Ela é linda! – embasbacou-se Vénus

- Será que é do planeta das Starlights? – disse Sailor Moon lembrando-se de Seya

- CUIDADO! – gritaram Marte e Júpiter

Um raio de energia negra dirigia-se a elas.

- SILENT GLAIVE SURPRISE! – gritou a guerreira e uma barreira de energia protegeu-as.

- Este ataque é da…

- Já chega. UM… - anunciou a guerreira, e uma tábua surgiu por trás de Olho de Peixe que foi apanhado de surpresa. Ficou preso por ferros nos pés e mãos. MOON TIARA, FRISBEE!

A tiara transformou-se num disco de luz e foi atirada a Olho de Peixe, que imediatamente se desfaz em pó.

Todas ficaram atónitas a olhar para a guerreira, que se preparava para saltar do terraço.

- Espera! – gritou Sailor Moon. Quem és e porque nos salvas?

Mas foi tarde demais, a navegante saltara do edifício, ficando envolta por ventos fortes, que a pousara no jardim,

- Ai… Não entendi nada disto… - disse Júpiter coçando a cabeça.

- Acredita, não foste a única. – disse Marte concordando.

- Que barulho é este? – disse Vénus olhando para trás.

Das escadas saíam mais de uma centena de alunos que se dirigiam para as atacar.

- Ahhhhhhhhhhhhh! – gritou Sailor Moon de surpresa. ‘Stora Carolina?! – gritou vendo a sua professora com o olhar vazio prestes a ataca-la.

- Eles estão hipnotizados! Rin, pyou, tou, sha, kai, jin, retsu, sai, zen, AKURO TAISAN!– gritou Marte lançando o seu ataque anti espírito mau, mas este não fez qualquer efeito. Não pode ser!

- CRESCENT BE…

- NÃO! – gritou Sailor Moon baixando os braços a Vénus. Não os magoes, são meus colegas!

A multidão aproximava-se cada vez mais, fazendo-as novamente ficar mais perto do fim do terraço.

- Oh não, outra vez nesta situação!

- Que sensação de Deja Vu!

- Vamos cair outra vez. – tremeu Sailor Moon dando sem querer uma cotovelada a Vénus, fazendo com que ela escorregasse e caísse.

- VÉNUS!! – gritaram. Bunny sua idiota! – berrou Marte.

- … LOVE ME CHAIN! – ouviu-se lá em baixo.

Uma corrente de luz envolveu-se numa grade, segurando Vénus.

- Eu estou beeeemmmmm! – gritou, seis andares abaixo.

- Nós nem por isso. – disse Júpiter já com metade do pé de fora do terraço. Desculpa, vou ter que os atacar.

- Não! – gritou Sailor Moon

- Ou eles ou nós! FLOWER HURICA… - começou Júpiter.

- LUNA CURATIO…- ouviu-se no outro lado do terraço. ESCALATION!

Uma enchente de luz cobriu os alunos fazendo-os voltar ao normal e desmaiando.

- Espera! – gritou-lhe Sailor Moon. Ela tem o meu Cristal Prateado!

Mas novamente a guerreira já tinha desaparecido.

- Afinal quem é ela…?

- Não interessa. Salvou-nos. – disse Rita fitando o vazio. Outra vez.

- Mas ela tinha o meu Cristal Prateado! – embirrou Sailor Moon. Eu quero o meu cristal!

- Meninas, desculpem interromper… - ouviu-se ao longe- mas será que me PODEM TIRAR DAQUI?! – berrava Vénus furiosa, ainda pendurada na sua corrente.

__________________________________________________


Sammu escreveu:Bem, eu vou de viagem de finalistas sábado, se me engraxarem muito eu coloco o capítulo 8 antes ! tongue

Vcs não tão bem a ver eu no avião a escrever a fic e as hospedeiras a olharem pra mim de lado! Matreiro Tou mesmo pra ver!


Última edição por Sammu em Ter 26 Fev 2008, 12:54, editado 5 vez(es)

_________________

Sammu, és fixe!

Sammu
Administrador Reformado
Administrador Reformado

Masculino
Mensagens : 3501
Idade : 27
Localização : Nuorte!

http://www.sailormoon-portugal.pt.vu

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por Sailor_Di em Sex 30 Mar 2007, 11:18

*-* MORE!!!

demorei um bocado a ler o nome Bertierite... XDD

tah muito fixe ^^

_________________

Sailor_Di
Melhor Designer
Melhor Designer

Feminino
Mensagens : 9208
Idade : 24
Localização : Viseu

http://aladyvictim.blogspot.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por Convidad em Sex 30 Mar 2007, 11:20

Excelente Sammu! Very Happy So espero que aquele homem nao seja o Seiya! XD

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por Convidad em Sex 30 Mar 2007, 13:19

Não?! =(...que pena....lança uma votação...eu cá voto no Diamante e/ou no Seya...mas ta me a escapar qualquer coisa!...grrrr...........nao vejo mais ninguem que tenha pancadinhas pela Bunny!

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por Poseidon em Sex 30 Mar 2007, 15:34

Pois lool Por acaso, a dupla Safira-Esmeralda era muito fixe XD

Está excelente, gostei bastante!

Poseidon
S: Pelo Poder Sagrado de Saturno!
S: Pelo Poder Sagrado de Saturno!

Masculino
Mensagens : 1861
Idade : 29
Localização : Lisboa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por Convidad em Sab 31 Mar 2007, 12:27

está fabuloso! estou curiosa por saber quem será o misterioso vulto....

MORE!

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por Sailor S em Dom 01 Abr 2007, 12:49

hmm.. o people já dixe quase todos em keu pensei (o 1º foi mesmo o diamante) mas se o sammu diz k tamos longe...

Hmm.... É o olho de tigre! Matreiro looooooool

P.S.: adorei o capitulo sammu!! Very Happy Digo-te mesmo nunca tinha lido nenhuma fiz tão bem elaborada, tão coerente, até mesmo com as personagens originais.. tou bem criada.. tudo isto, em português de portugal! (brasucas já "conheci" umas 2 ou 3 escritoras de fics k tb escreviam mt bem, mesmo sendo em brasuca) enfim.. tou a gostar imenso mesmo =)

Sailor S
Administradora Reformada
Administradora Reformada

Feminino
Mensagens : 6403
Idade : 27
Localização : Amora

http://www.fanfiction.net/~jisnunes

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por Sailor_Di em Dom 08 Abr 2007, 17:02

aiai!! tah bem XDD o que eu faco pelo patraozinho ^^

tou a adorar a historia! gosto de como tu vais recorrer a personagens passadas e de como descreves as cenas! a maneira como tu escreves deixa-me colada ao ecra por uns momentos *-* estou louca por mais (ehh laaah XDD) mas serio! tou a amar isto XD

es o meu heroi! ^^

_________________

Sailor_Di
Melhor Designer
Melhor Designer

Feminino
Mensagens : 9208
Idade : 24
Localização : Viseu

http://aladyvictim.blogspot.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por Lumi-chan em Dom 08 Abr 2007, 18:29

Muito pequeno!!

Gostei de como te foste lembrar que eles os dois odeiam gatos, mas eles parecem agressivos demais ;P

A única coisa que falta à fic e eu começar a ouvir as vozes deles na minha cabeça, mas apesar disso mostrar que está muito bem escrita eu não faço questão nenhuma de ouvir essas vozes ;P

Lumi-chan
SS: Pelo Poder do Cristal de Mercúrio!
SS: Pelo Poder do Cristal de Mercúrio!

Feminino
Mensagens : 3493
Idade : 25
Localização : Crystal Tokyo, dreaming of Elysion

http://disneypt.ativoforum.com/index.htm

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por Convidad em Seg 09 Abr 2007, 04:05

está brilhante Sammu, apesar de estar curto este capítulo

acho que trazeres personagens passadas dá muito realismo à fic, adoro a maneira como tu descreves tudo, faz-me entrar na história. as proprias reacções das personagens ajudam a isso

em resumo, excelente =) espero por mais

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por Convidad em Seg 09 Abr 2007, 13:33

omg!!!
sammu quero ler mais!!!!!
tou a ficar viciada na tua fic!!
bjxx :sernidade:

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por Convidad em Sex 13 Abr 2007, 13:56

We want more!! Logo agora... Estava tão interessante... Go Sammu!! Wink

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por Kasei em Sab 14 Abr 2007, 12:05

Oláááá!!!
Sou um membro novo do fórum! Já o acompanhava há algum tempo, hoje resolvi registar-me! Esta história está empolgante!!! Quero mais!!!

Kasei
SS: Pelo Poder do Cristal de Mercúrio!
SS: Pelo Poder do Cristal de Mercúrio!

Feminino
Mensagens : 3133
Idade : 33

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por Sailor S em Sab 14 Abr 2007, 13:34

tá mt fixe sammu!

Mas.. ñ ficou um pouco pequenino desta x???

Eu axei um pouco piki ^^

Mas como sempre mt bm escrito.. Gostei da cena da discussão, não esperava k eles a parassem pra atacar a bunny lol

Continua! =)

Sailor S
Administradora Reformada
Administradora Reformada

Feminino
Mensagens : 6403
Idade : 27
Localização : Amora

http://www.fanfiction.net/~jisnunes

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por Sammu em Ter 17 Abr 2007, 16:54

CAPÍTULO 5

Um encontro no parque!

O treino das navegantes!






- Alteza. – ouviu-se Esmeralda a dizer perto de um trono que estava no meio de uma sala escura.

- Esmerada, espero que não… - disse uma voz doce mas ao mesmo tempo cruel- que não tenhas… falhado outra vez.

- Perdão. – disse Esmeralda não conseguindo esconder o seu nervosismo. A última guerreira despertou e conseguiu devolver a transformação às outras guerreiras. O seu poder é grande demais… …

A cara obscurecida da pessoa com quem Esmeralda falava ganhou contornos sombrios.

- A última guerreira? Espero que não seja quem estou a pensar…

- Sim, é ela majestade. Salvou a princesa e guerreiras de Júpiter, Marte e Vénus e destruiu o general Olho de Peixe.

- Nada de desculpas. Há muito que a guerreira já havia despertado. Mas parece que deixou de ser cobarde. Sabes o que tens a fazer Esmeralda. – disse segurando uma pedra baça nas suas mãos.

- Porque não usa o poder do Cristal? Com certeza iria ajudar, agora que elas não o têm… - disse Esmeralda receosa.

- Silêncio! Crês que se eu quisesse já não o tinha feito? Estou fraca, e o momento da coroação aproxima-se. Executa o plano rapidamente.

- Sim majestade. – disse Esmeralda desaparecendo.

- Cristal Prateado… o místico Cristal Prateado…. A tua fama já ultrapassou a galáxia e espalha-se pelo universo. Quantas batalhas foram travadas por ti, quais são os teus mistérios? – suspirou colocando a mão na cabeça. Endymion?

Uma figura masculina surgiu.

- Sim majestade?

- Sei que ainda estás debilitado, por enquanto vais descansar. Chega perto de mim.

A figura subiu ao trono, ficando também envolvida na escuridão. Os dois beijaram-se numa carícia sem fim.



A milhares de km de distância duas raparigas acordaram sobressaltadas ao mesmo tempo.

Bunny levantou-se da cama num salto, deitando o relógio da sua mesinha de cabeceira ao chão e acordando Maria.

- Que se passa Bunny? – perguntou Maria ensonada.

- Tive um pesadelo. Desculpa ter-te acordado. – disse Bunny tentando lembrar-se do que havia sonhado. Infelizmente não se conseguia lembrar, tudo estava disperso na sua mente.

- Não faz mal. – disse-lhe Maria levantando-se. Já são sete menos dez. Horas de acordar!

- Odeio acordar cedo! Mas se tem mesmo de ser… Importas-te que eu tome banho primeiro?

- Tudo bem, podes ir. Eu vou preparar o pequeno-almoço para todos. – disse Maria abrindo a porta do seu quarto.

- Maria?

- Sim? – disse ela parando e voltando-se para trás.

- Muito obrigada. – disse Bunny sorrindo. Por nos deixares ficar aqui em tua casa e por nos tratares como se fossemos a tua família.

- Ora… -suspirou Maria embaraçada – Sabes bem que adoro ter gente em casa, fico muito feliz por ter companhia! Especialmente vocês que vos adoro! – disse-lhe piscando o olho e saindo do quarto.

Bunny sabia que como Maria havia perdido a sua família muito cedo era uma pessoa carente, apesar de não o demonstrar, e que realmente estava feliz por ter tanta gente em casa.

- Sou uma sortuda. – pensou para si mesma. Tenho amigos de ouro, e isso é mais do que qualquer pessoa poderia desejar. Pegou nas suas roupas e entrou na casa de banho.

Na sala, Chico ainda dormia no sofá. Maria preparou o pequeno-almoço: panquecas à Makoto. Preparou a mesa para cinco pessoas e abriu uma lata de comida para gato.

- Luninha? – sussurou Maria, passando a mão pelo pêlo de Luna, que dormia numa cesta de lã, perto do Chico.

- MIAUUU! – miou Luna cumprimentando Maria e saltando de seguida para a cara do Chico que ainda dormia profundamente.

- Que queres Luna? – disse Chico aborrecido por ter sido acordado contra a vontade. Panquecas!!!

- Já vi que és fã de panquecas, hã? – sorriu-lhe Maria.

- Bom dia! – disse o pai de Bunny saindo do outro quarto, já envergando o seu fato.

- Olá a todos! Vou preparar o pequeno- al… Oh! – disse desapontada a mãe de Bunny ao ver a mesa cheia de panquecas. E eu a pensar que hoje ia ter a oportunidade de cozinhar…

- Desculpe Sra. Tsukino. Eu vivo sozinha há tento tempo que nem pensei que haveria outra pessoa interessada em cozinhar! Mas sabe, tenho todo o gosto! Cozinhar é a minha grande paixão.

- E a jardinagem também, pelo que vejo! – disse a mãe de Bunny apontando para toda a casa, que estava coberta de plantas.

- Bom diaaaa! Que cheirinho é este? PANQUECAS!!!! – gritou Bunny alegremente correndo para a mesa.

- Isto de adorar panquecas deve ser genético! – pensou Maria divertida.

Todos se sentaram à mesa a comer as deliciosas panquecas, apenas a mãe de Bunny estava cabisbaixa.

- Que se passa mãe?

- Nada, nada…

- Não disfarces, nós conhecemos-te. – insistiu Chico.

- Oh, não é nada de mais…

- Querida – disse o pai de Bunny olhando para ela- conta-nos por favor.

Maria sentiu-se um pouco a mais.

- É que aqui não tenho nada para fazer… A casa está sempre impecável, e a Maria trás o jantar do seu restaurante. Sinto-me uma inútil- desabafou.

Maria sentiu a sua cara a ficar muito vermelha.

- Ora, puque num arranxas um parte-taime? – disse Bunny com a boca cheia de comida.

- Um part-time? Eu? Já tenho mais de 40 anos, é muito difícil.

- A mãe de um amigo meu é mais velha do que tu e não foi por isso que deixou de arranjar um emprego. – observou Chico.

- Hum… Se calhar é isso mesmo que vou fazer! – disse já mais encorajada.

- E tens todo o nosso apoio querida! – disse o seu marido colocando-lhe o braço nos ombros.

- Eu bem que precisava de ajuda no meu restauran… - começou a dizer Maria.

De repente os relógios de pulso de Maria e Bunny começaram a tocar em simultâneo.

- Eia, que alarmes sincronizados que vocês têm! – gracejou Chico.

Os pais de Bunny olharam entre si, já sabiam o que aquele som significava.

- Que olhares são esses? –desconfiou Chico. E o que se passa com esses relógios?

- Não é nada. – disse Maria levantando-se e pondo um ponto final na conversa.

- Há uma vaga no salão de beleza e então dá sinal nos nossos relógios. – desculpou-se Bunny seguindo Maria.

- Bunny! – chamou a mãe. Boa sorte.

Bonny sorriu-lhe.

- Boa sorte? Para ir ao salão de beleza? O mundo está doido! – suspirou Chico.

Bunny saio do apartamento ouvindo a mãe a dizer ao Chico que às vezes o cabelo queima-se no secador, razão pela qual havia desejado boa sorte.

- Fala Maria, o que se passa? Over. – perguntou Maria descendo rapidamente as escadas.

- Maria é a Rita. Vem ao templo rápido. – disse a imagem da Rita dentro do intercomunicador.

- Que se passa aí? – perguntou Bunny quase tropeçando num degrau.

- Não há tempo para… ex…car.. – a transmissão fora abaixo.

- Vamos a isto. JUPITER CRYSTAL POWER, MAKE UP!

- MOON PRISM POWER, MAKE UP!

Chegaram à porta de entrada do edifício. A calçada estava cheia de pessoas, que, ao vê-las, ficavam estupefactas a olhar.

Meteram-se no carro de Bunny e dirigiram-se a toda a velocidade para o templo. Pelo caminho ultrapassaram carros e sinais vermelhos.

Ao chegar ao templo depararam-se com as escadas de acesso fechadas.

- Ai… A Rita trancou o templo! E agora? – perguntou Sailor Moon atrapalhada.

- Saltamos o muro. – disse Júpiter saltando o alto muro. Depois de estar lá em cima esticou a mão até Sailor Moon.

Depois de já estarem do lado de dentro subiram rapidamente as escadas.

- Navegante da Lua prepara-te, podemos ser atacadas a qualquer momento.

- Certo. – disse, preparando a sua tiara.

De repente, um vulto surgiu por detrás delas. Sem pensar duas vezes, Bunny lançou a sua tiara.


Última edição por Sammu em Ter 26 Fev 2008, 12:56, editado 1 vez(es)

_________________

Sammu, és fixe!

Sammu
Administrador Reformado
Administrador Reformado

Masculino
Mensagens : 3501
Idade : 27
Localização : Nuorte!

http://www.sailormoon-portugal.pt.vu

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por Lumi-chan em Ter 17 Abr 2007, 17:14

(Continuação, desculpem estar a invadir os vossos posts ^^''):
____________________________


- MOON TIARA ACTION!

- NÃO! – gritou Júpiter, mas já era tarde demais para parar a tiara.

- Pára! – gritou igualmente Bunny para tentar parar a tiara.

- VENUS LOVE ME CHAIN!

A corrente de luz de Vénus envolveu a tiara, fazendo-a perder o efeito e cair no chão com um barulho metálico.

- Vénus! Que se passa? – perguntou Sailor Moon ainda com o coração nas mãos.

- Nove minutos e quarenta e sete segundos! – disse Marte saindo de um arbusto.

- Quê? – perguntou Júpiter confusa.

- Demoraram quase dez minutos a chegar aqui! Se estivéssemos em perigo já tínhamos sido derrotadas. – disse Marte olhando para um cronómetro.

- Mas, mas…! – começou a barafustar Sailor Moon ficando com a cara pintada de um vermelho-raiva. Tu fizeste-nos correr até aqui… para isto?!

- Temos que estar preparadas para tudo. Claro que no teu caso… - cerrou mais os olhos num tom trocista- só estás mesmo preparada para comer e para dormir!

- Ai que parva! Eu podia ter tido um acidente a guiar tão rápido para aqui!

- E da maneira como conduzes não sei como ainda não tiveste um acidente… - respondeu Marte olhando para as suas unhas.

- Tu estás por acaso a insinuar que eu guio mal?!

- Acho que sabes muito bem o que quero dizer… Dona Bunny.

- Mas ao menos eu sei guiar. Não é como outras pessoas que já chumbaram duas vezes no exame de condução… - troçou Sailor Moon fazendo um ar superior.

- Oh claro! Atira-me à cara pequenas coisas dessas! Mais vale não saber conduzir do que ter um carro e apanhar uma multa por semana em média. – ripostou Marte.

Enquanto Marte e Sailor Moon discutiam Júpiter e Vénus falavam.

- Então o que se passa?

- Nem queiras saber! – disse Vénus sorrindo. A Marte fez-me exactamente a mesma coisa.

- Então porquê?

- Deixa só aquelas duas pararem de discutir e ela já vos explica.

Passados uns singelos dez minutos, Sailor Moon e Marte pararam de discutir. Sentaram-se todas nos bancos do parque do templo.

- Bem, eu convoquei esta “reunião de emergência”…

- Bah! - resmungou Sailor Moon ainda zangada. A esta hora da manhã podia estar a ver o Shin Chan na televisão… - disse baixinho.

- Continuando… - disse Rita fingindo não ouvir o comentário de Bunny. Convoquei esta “reunião de emergência” para decidir os nossos treinos diários. Com o tempo que cada uma de vocês demorou a chegar aqui podemos fazer uma estiva do treino que precisamos.

- Treino diário? Em que sentido? Para melhorarmos os nossos reflexos? – perguntou Júpiter ansiosa por fazer exercício.

- Não só. – disse Vénus com os seus braços cruzados. A Marte quer que nós evoluamos. Quer que todas cheguemos à fase de Navegantes Eternas.

Júpiter e Sailor Moon olharam para Marte. Sailor Moon ficou um pouco desanimada pois sem o seu medalhão que fora destruído e sem o Cristal Prateado não conseguiria transformar-se em Eternal Sailor Moon.

- Não olhem assim para mim! Nós temos que recuperar o Cristal Prateado, e vocês sabem que a este nível que estamos actualmente não conseguimos.

- Sim, tens razão.

- Ainda bem que concordas para variar.

- Não estou a ver como vamos conseguir evoluir para Navegantes Eternas… Não me parece que só com treino cheguemos lá.

- Isso leva-nos a outra questão… A Mercúrio.

- Exacto. O problema é o seguinte, ela esta na Alemanha a estudar medicina como bem sabemos, mas neste momento precisamos da sua inteligência e conhecimento para resolver estes assuntos.

- Não, nem pensar! – disse Sailor Moon preocupada. A Ami está noutro continente, a milhares de quilómetros de distância, a realizar o seu sonho. Ela estudou tanto no secundário para conseguir lá entrar!

- É bem verdade… Houve dias em que ela estudava mais de 10 horas seguidas e fazia directas.

- Exactamente, não merece desistir do seu sonho só para vir ajudar um grupo de cinco mulheres já feitas que não conseguem resolver os seus problemas sozinhas.

- E sejamos francas, o poder da Ami é defensivo não tem praticamente poder de ataque. Não é essencial que esteja presente nas nossas batalhas.

- Realmente tens razão. Mas a Ami é uma navegante essencial. Os poderes e o talento dela já nos salvaram de muitos apuros. É uma navegante tal como nós que estamos aqui, faz parte do nosso grupo, e agora mais que nunca necessitamos do auxílio dela.

- Ninguém diz o contrário, mas não penso que seja correcto tirá-la da faculdade só para vir até aqui.

- Sempre podemos falar com ela pela Internet.

- Ora aí está uma boa ideia! Porque não falamos com ela agora mesmo?

- Sim, por que não? – concordou Marte

- Vamos lá então! – disse Sailor Moon correndo para o quarto.

- Espera! – chamou Marte. O meu avô está por aí! Desfaçam a transformação.

- Make Out! – gritaram todas, voltando ás suas formas civis.

Foram para o quarto de Rita e sentaram-se todas à volta do portátil, enquanto Rita o ligava.

- Ok, deixa cá ver… Iniciar o NSM Live Messenger… Rita_hino@firemail.co.jp

- Ah ah ah ah ah ah ah! – riu-se Bunny histericamente. O teu nick é Miss Sweet Fire? Mas que original!

- Oh cresce Bunny! – disse corando. Aqui está ela.

- Finalmente está online! Em casa já tentei falar com ela dezenas de vezes mas estava sempre offline. – disse Joana olhando para o computador que dizia “Mizuno, Ami. Status: Online”

Rita começou a falar com ela:



Miss Sweet Fire diz: Arôôôô Ami! J

Mizuno, Ami diz: Olá Rita!

Miss Sweet Fire diz: Então amiga cm tas?

Mizuno, Ami diz: mt cansada, mt estudo, mas mt feliz tmb! E ctg?

Miss Sweet Fire diz: estamos bem dentro do possvl. As menins tão aki cmg!

Mizuno, Ami diz: manda 1 gnd beijo pra todas! Estou a morrer de saudds!

Miss Sweet Fire diz: nós tmb queremos mt ver-te em breve! Cm estão a correr

os estudos por ai? Vamos ter médica?

Mizuno, Ami diz: mt bm! Adr este crso de medicina é o sonho de uma vida!

Mas vcs estão “bem dentro do possível” porquê?





- E agora? – disse Rita paralizada a olhar para o monitor.

O quarto ficou em silêncio.

- Não podemos contar-lhe. – disse finalmente Bunny. Conhecendo a Ami como conhecemos ela vinha logo a correr para aqui para nos ajudar.

- Aliás, como já vez uma vez quando fomos encurraladas pela Bertierite. – disse Maria lembrando-se dessa altura.

- Então todas concordamos em não lhe dizer?

- Sim. – disseram em uníssono.



Miss Sweet Fire diz: dentro do possível pk ainda n nos conseguimos

transformar… estamos um bcd deprimidas. Mas pelo

menos ainda consegues, o que significa que ainda não é o fim das navegantes.



- Mentes muito bem Rita! – disse Joana vendo o que Rita acabara de escrever.

- Até me sinto mal em estar a fazer isto. Afinal trata-se da Ami. – disse Rita com uma expressão triste.

- Mas é para o bem dela… É assim que temos de pensar. – encorajou-a Bunny.



Mizuno, Ami diz: Oh céus! Eu também não trago boas notícias.

Miss Sweet Fire diz: ?

Mizuno, Ami diz: É que… Eu também já não me consigo transformar desde a semana passada.”



Todas leram a frase de Ami repetidamente com incredulidade estampada na cara.

- Ela não se consegue transformar… - disse Joana atónita.

- Estranho…

- Calma aí! – disse Bunny fazendo cara de quem está a pensar. Se nós conseguimos e ela não, é porque qualquer coisa diferente aconteceu aqui para nos devolver o poder.

- Alguma coisa que aconteceu aqui e não na Alemanha. – completou Maria.


_________________________________________________
Lumi-chan escreveu:Yeah *-*

Usagi a cair *.*

Mas alguém vai salva-la u.u Sempre que aquela miúda está em sarilhos aparece alguém do nada que a salva -.-''

Tirando isso tá fixe e desta vez já tem um tamanhu aceitável xDDD

Vê lá é se não demoras outra vez tanto tempo que eu já quase que não me lembrava do que tinha contecido no capítulo anterior... Eu tb sou um bocado eskecida, mas pontox xDDD

Lumi-chan
SS: Pelo Poder do Cristal de Mercúrio!
SS: Pelo Poder do Cristal de Mercúrio!

Feminino
Mensagens : 3493
Idade : 25
Localização : Crystal Tokyo, dreaming of Elysion

http://disneypt.ativoforum.com/index.htm

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por Poseidon em Qua 18 Abr 2007, 03:58

(Continuação, desculpem estar a invadir os vossos posts ^^''):
____________________________


- Já vos disse que foi aquela navegante que nos devolveu o poder! – disse Rita indignada. Eu percebo disto!



Mizuno, Ami diz: Ainda estão aí?

Miss Sweet Fire diz: Sim desculpa. Ficamos impressionada c/a noticia. Será que se tivéssemos chegado à fase de Eternas não teríamos perdido o poder? O que nos terá faltado para atingirmos esse nível?



- A minha amiga Rita, sempre tão subtil. – gozou Bunny.

- Tinha de arranjar forma de lhe perguntar isto sem lhe dar a entender dos acontecimentos dos últimos dias não é?



Mizuno, Ami diz: lol, mas que pergunta! Não faço a mínima ideia

Miss Sweet Fire diz: nenhuma teoria?

Mizuno, Ami diz: não. Como poderia eu saber? Mas porquê a pergunta?

Miss Sweet Fire diz: era pura curiosidade, não podemos ignorar o passado.

“Mizuno, Ami is now offline”



- Olha! Desligou! – disse Joana alto.

- Deve ter ido abaixo. Esperamos mais um bocado.

Passaram dez minutos mas Ami não mais se ligou.

- Já não deve vir mais…

- Bem, então vamos treinar! – disse Maria com um brilho nos olhos.

- Ai… - suspirou Bunny. Não me apetecia nada.

- Disseste alguma coisa? – perguntou Rita virando-se para trás.

- Nada nada…!

Dirigiram-se para o pátio.

- Bem, o que vamos fazer é muito simples, por isso até tu vais entender Bunny. – começou Rita. A Maria vai fazer de conta que é o inimigo e vai atacar-nos de surpresa. Para isso, ela entra no parque e esconde-se. Passados cinco minutos entramos nós e separamo-nos. Quem for atacada primeiro deve transformar-se muito rapidamente, arranjar maneira de imobilizar a Júpiter e chamar as outras. Que tal?

- JUPITER CRYSTAL POWER, MAKE UP! – gritou Maria transformando-se instantaneamente. É de facto uma boa ideia. Preparem-se meninas, não vos vou facilitar as coisas…! - disse Maria penetrando no escuro parque.



- Rita, achas que dá tempo para a nossa transformação antes da Maria atacar? Não seria melhor nos transformarmos agora?- perguntou Joana nervosa.

- Ora Joana, a nossa transformação é instantânea. Apesar de nos parecer que demora algum tempo, na realidade demora menos do que três segundos- esclareceu-a Rita. Vamos esperar. Em silêncio! – acrescentou Rita vendo que Joana estava novamente prestes a falar.

Passados cinco minutos, entraram as três no parque. Este ainda não havia sido arranjado e estava numa grande confusão de terra revolvida e árvores arrancadas, resultado do primeiro ataque de Esmeralda. Bunny decidiu ir sempre em frente, enquanto que Rita virou à esquerda e Joana à direita.

Enquanto caminhava, Bunny segurava o alfinete de transformação para se transformar em caso de ataque. De repente viu um raio de luz em direcção a um arbusto.

- Aha! MOON PRISM POWER…. MAKE UP! – gritou Bunny transformando-se. Vai ser mais fácil do que estava á espera! MOON TIARA ACTION!

A tiara foi lançada e expandiu-se em forma de O com o intuito de prender os braços de Júpiter. Depois do ataque, Sailor Moon foi conferir o arbusto que se encontrava sem ninguém, apenas com a tiara no meio das folhas..

- Oh… - suspirou Sailor Moon desapontada colocando a tiara na sua testa novamente. Jurava que tinha visto um rai… AHHH!

O grito de Sailor Moon foi abafado pelas mãos de Júpiter que saltou por de trás dela, vinda do topo de uma árvore.

Joana caminhava calmamente pelo outro lado do parque. O sol estava forte, e os raios reflectiam-se nos seus cabelos cor de oiro.

- Huaaa…. – bocejou Joana cinco minutos depois. Parece que a Júpiter não está deste lado.

Tendo todo aquele tempo sozinha, começou a pensar em toda a sua vida até àquele momento. Lembrou-se da relação conflituosa que havia mantido com a sua mãe, mas que agora melhorara consideravelmente. Lembrou-se de quando conheceu o seu gatinho Artemis, enquanto saía do duche, e de quando este lhe dera uma caneta de transformação, tornando-se assim na primeira navegante a despertar, Sailor V.

Como Sailor V perdera um amigo querido e fora amaldiçoada: nunca encontraria o seu verdadeiro amor. Ainda como Sailor V salvara as restantes navegantes de serem mortas por Zoicite e Kunsite e fizera-se passar por princesa da lua para proteger Bunny. Mais tarde tornara-se em Navegante de Vénus, a guerreira da beleza e da luz. Tudo isto parecera-lhe um passado tão distante até à poucos dias. Via-se agora forçada a ter de abandonar a sua participação na série Pêssegos com Sal. Depois lembrara-se de que não passava de uma mera figurante e que a sua participação talvez não fosse assim tão importante.

- Talvez o meu propósito seja apenas ser líder das guerreiras que protegem a princesa. Estou para ver como é que isso me dá independência económica. Talvez deva começar a pedir um pagamento à Bunny. – riu-se da sua própria ideia. Ai… A minha vida anda um passo para a frente de dois atrás… - murmurou distraída.

Quando sentiu alguém por detrás de si já era tarde demais, um golpe de judo nos seus ombros fizera-a desmaiar.

Rita andava pelo parque alerta, na eventualidade de apanhar Júpiter. Sentia-se um pouco triste vendo o seu parque em tamanha confusão.

- Eu vou gastar tantos Yens para arranjar isto… - suspirou melancólica. Bem, vou começar a cobrar entrada no templo para compensar! – disse com um sorriso maquiavélico.

De repente ouviu alguém atrás de si.

- MARS CRYSTAL POW…

- Ritinha? Que estás a fazer? – perguntou o seu avô vindo de trás das moitas. Rita escondeu o seu cristal que entretanto começara a brilhar.

- Avô! Devia estar a fazer amuletos! – disse embaraçada.

- Vim dar uma voltinha, não posso?! Sou escravo de alguém? – disse irritado. Afinal que gritaria é esta? E isso que tens a brilhar atrás das costas?

- Eu… eu…. Estava cantar em quanto apanhava pirilampos! Marcia Marcia, lá lá lá lá um cristal de poweira! Poeiraaaaaaa! Lá lá lá… - cantou de improviso.

- Que canção doida, esta juventude está perdida. E diz-me lá, que pirilampos são esses que têm um brilho vermelho? Deixa-me ver! – exclamou o avô

- Ó avô, não tem mais nada que fazer? Olhe que está frio, a sua reumática não anda nada bem. – disse-lhe com medo de ser descoberta.

- És capaz de ter razão. Vou voltar lá para dentro, tenho muito que fazer, especialmente depois de aquele raio ter atingido o templo… - falou enquanto entrava nas moitas de volta ao edifício.

- Pois é! Vá pela sombra querido avô! Ufa… - suspirou aliviada.

Continuou a sua caminhada pelo parque até que chegou exactamente ao sítio onde Esmeralda tinha mandado uma bomba de poder negro. Quando Rita passou perto daquele local sentiu fortes tonturas.

- O… que… se… passa… - perguntou Rita desfalecendo imediatamente.
____________________________________
Poseidon escreveu:Está muito fixe. Boa ideia, o prisma lunar, será que se vai aguentar bem? ^^

Gostei muito do realismo e da parecença em termos de personalidades, até agora Wink

Poseidon
S: Pelo Poder Sagrado de Saturno!
S: Pelo Poder Sagrado de Saturno!

Masculino
Mensagens : 1861
Idade : 29
Localização : Lisboa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por Sammu em Qua 18 Abr 2007, 09:02

(Continuação):
_____________________________________-


- Serenidade estás atrasada!

- Tens razão Marte, não dei conta do tempo a passar! É só colocar um pouquinho de perfume e já estou pronta. – disse a princesa Serenidade pegando num frasquinho de cristal.

- Ela vai encontrar-se com o Endymion! – disse Vénus animada.

- Ah não! Nós temos que ir para o baile de máscaras. –disse Marte franzindo a testa.

- Não se pode travar o amor Marte. – disse Júpiter piscando o olho.

- Mas é tão perigoso, tão improvável… Tu és da Lua e ele da Terra… E bem sabes que os terrestres sempre invejaram o poder do sagrado Cristal Prateado. – argumentou Marte nervosa.

- Ele ama-me e eu a ele. E isso basta. Nada nos fará separar, este amor será eterno. – disse a princesa penteando os longos cabelos.

- Mesmo assim devias ter mais cuidado com a condessa da Terra.

- A Beryl? – perguntou Vénus maquilhando-se ao lado da princesa.

- Sim, ela é uma pessoa muito estranha. Sinistra até. Não estou com um bom pressentimento… Temo que algo vá acontecer.

- Não sejas tão pessimista Marte. –disse-lhe Júpiter pensativa. Mas tens uma certa razão, desde que o computador central da Lua detectou aquele energia anormal vinda das manchas solares, a Beryl não tem agido muito normalmente. – disse Júpiter olhando pela janela do palácio, de onde se via a Terra sob o espaço negro.

- Vou para a varanda meninas, ele deve estar quase a chegar! – disse Serenidade caminhando para a porta da varanda.

- Mas o baile está mesmo a começar! – ralhou Marte. Esta rapariga é impossível!

- Tenho novidades! – gritou Mercúrio abrindo as pesadas portas do quarto. Já descobri mais novidades sobre nós!

- Tu não te cansas Mercúrio! – exclamou Vénus exagerando no rouge.

- Descobri que as navegantes deste sistema solar têm três estágios. Normal, Super e Eterno! – disse orgulhosa.

- Nós estamos no super não é? Pelo menos hoje estou super bonita! Ah ah ah ah! – riu Vénus sozinha.

- Não… Infelizmente só estamos no primeiro estágio. – disse Mercúrio desapontada, ignorando a piada de Vénus.

- Temos que trabalhar mais. Como podemos avançar?

- Não tenho muitas mais informações, até porque até agora só uma de nós chegou a essa fase. Mas para passar para Super precisamos de treinar para aumentar consideravelmente os nossos poderes. Para sermos Eternas, temos que receber um grande poder da essência dos nossos planetas guardiães, e receber poder também dela…

- Infelizmente ela não tem muito tempo para treinar connosco… - disse Marte triste.

- Mas lembrem-se que a nossa missão é proteger a princesa e o Milénio Prateado. Ela e as guerreiras do espaço exterior têm outro tipo de missão e deveres. – disse Júpiter séria.

- Meninas, o baile começou! Vamos! – disse Luna entrando no quarto com Artemis.



A imagem foi ficando esfumada e distorcida. Marte sentiu a consciência a voltar para o seu corpo inanimado. Acordou. Sentiu uma presença.





Com uma reacção rápida Rita transformou-se.

- MARS CRYSTAL POWER, MAKE UP!

- SPARKLING WIDE PRESSURE!

Marte abriu a mão e tomou a posição de arqueiro. Uma seta de fogo formou-se nas suas mãos.

- MARS FLAME SNIPER!

A seta de fogo foi lançada e encontrou-se com o disco de raios de Júpiter, provocando uma explosão que as cega por momentos. Júpiter aproveita e contorna Marte escondendo-se numa árvore por detrás dela.

- Eu encontro-te… PHOBOS, DEIMOS! – dois corvos negros apareceram no céu vindos do templo. Instantaneamente encontraram Júpiter e grasnaram, avisando a sua mestre.

Marte flectiu as pernas e colocou os braços em forma de cruz. Uma forma assustadora surgiu do seu corpo.

- MARS SNAKE FIRE!- a cobra serpenteou até Júpiter fazendo-a saltar para um espaço aberto. Não me escapas! – disse com adrenalina nas suas veias. Desenhou um círculo brilhante no ar. BURNING MANDALA!

A tiara de Júpiter exibiu uma antena e centenas de folhas de carvalho rodaram no seu corpo.

- JUPITER OAK EVOLUTION!

Os discos de Marte colidiram mais uma vez com as bolas de raios de Júpiter provocando pequenas explosões múltiplas mas de grande energia. O ar ficou de um branco ensurdecedor devido à luz das explosões. Marte e Júpiter foram projectadas para o chão. Quando tudo ficou novamente visível Marte abriu os olhos e deparou-se com um espectáculo de fogo que dançava entre as árvores.

- Ahhhhhhhh! – gritou histérica. O MEU PARQUE! VAI BUSCAR UMA MANGUEIRA!

Enquanto Júpiter corria para buscar uma mangueira, Marte ligou o sistema de rega automático, que, apesar de danificado, ainda esguichava alguma água. Apressou-se a buscar um extintor.

Pasados dez minutos, ela e Júpiter conseguiram apagar o fogo.

- Ufa… - suspirou Júpiter de alívio. Que tal considerarmos um empate? – sorriu com a cara chamuscada.

- Acho melhor! Pelo menos outro combate destes não vamos ter aqui. – disse retribuindo o sorriso. As outras duas?

- Ehehehe! Segue-me!

Marte seguiu Júpiter, não reparando no topo de uma antiga construção que foi revelada devido aos buracos que as explosões provocaram na terra.

Quando chegaram à clareira do centro do parque, Joana e Sailor Moon estavam amarradas e dormiam ao sol com um pequeno fio de baba descendo-lhes da boca.



- Que vergonha! –gritou Rita a Bunny e Joana, já desamarradas e compostas. Além de terem sido capturadas ainda por cima adormecem! E tu Joana! – disse olhando para Joana com indignação. Nem sequer chegaste a transformar-te!

- Então, mas a Júpiter apareceu por detrás… - falou baixinho Joana tentando desculpar-se.

- Mas isso o que importa? Se queres saber eu estava deitada quando ela me atacou e mesmo assim defendi-me. – respondeu Rita com um certo tom de orgulho na voz.

- Deitada? – perguntou Bunny com a sobrancelha franzida num tom acusador.

- Não é o que estás a pensar! – disse corada. Tive… uma visão.

- Visão? Então foi por isso que estavas naquela posição… - pensou Maria alto.

- Conta, conta! – disse Joana entusiasmada com um brilho nos olhos.

Bunny sentiu-se incomodada, já era doloroso pensar no passado e ainda para mais na situação em que se encontrava com Gonçalo desaparecido.

Todas sentaram-se à volta de Rita, que começou a contar todos os detalhes.

Seguiu-se um silêncio após a explicação.

- Pelo que contaste, começou Maria, essa conversa passou-se no dia do baile de máscaras, na noite em que o Reino das Trevas atacou o Milénio Prateado. E quando todas nós… - calou-se olhando para baixo.

- Então a Mercúrio disse que para evoluirmos para Eternas precisamos de receber poder dos planetas guardiães e “dela”? – perguntou Joana.

- Exactamente. Resta saber quem é o “ela”.

- Deve ser a princesa Serenidade não é?

- Pela maneira de como nos estávamos a referir não me parece que seja a princesa. – opinou Rita pensativa.

- Ou então a rainha Serenidade? Como guardiã do Cristal Prateado e chefe das navegantes e do Milénio Prateado devia ter um poder enorme. –disse Maria imaginando a figura de uma mulher de cabelos brancos como a seda e com o olhar sereno.

- Porque será que não nos lembramos totalmente das nossas vidas passadas? – disse Joana com uma certa pena no olhar.


__________________________________________
Sammu escreveu:
Poseidon escreveu:Está muito fixe. Boa ideia, o prisma lunar, será que se vai aguentar bem? ^^

Quem sabe... Nunca gostei do fato da eternal, mesmo sendo uma fic ela sempre ficará mais bonita com o seu primeiro fato! ^^ (não mais bonita do que a minha Célimoon é claro xD)


Última edição por Sammu em Ter 26 Fev 2008, 13:02, editado 1 vez(es)

_________________

Sammu, és fixe!

Sammu
Administrador Reformado
Administrador Reformado

Masculino
Mensagens : 3501
Idade : 27
Localização : Nuorte!

http://www.sailormoon-portugal.pt.vu

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por Convidad em Qua 18 Abr 2007, 10:13

(Continuação, desculpem estar a invadir os vossos posts ^^'')
____________________________________________________


- Talvez ainda não tenhamos despertado totalmente.

- Bem, mais uma coisa para descobrirmos. – disse Bunny tentando por um ponto final à conversa que lhe partia o coração.

- Mas não se esqueçam que a Mercúrio também disse que temos que buscar poder aos nossos planetas guardiães. Então para isso temos que recolher o máximo de informações sobre eles e…

- E primeiro vamos ao parque da cidade. – interrompeu Bunny.

- Concordo, já é hora do almoço, ficamos aqui a manhã toda, quero ir a uma barraquinha comer um cachorro quente. – disse Joana ponto o braço sobre o ombro de Bunny.

- Eu também já petiscava qualquer coisa, lutar com vocês deixou-me esfomeada! – brincou Maria piscando o olho.

- Pronto pronto, vamos lá então. – concordou Rita. No carro da Bunny?

- Oh, vamos de metro, não me apetece conduzir.

Desceram a grande escadaria do templo e depararam-se com meia dúzia de jornalistas.

- Ai… Outra vez não… - disse Rita pondo a mão na testa.

- Não desesperes. - disse Bunny procurando qualquer coisa no bolso. Aqui está!

Tinha na mão uma caneta colorida com um brilhante na ponta.

- A caneta da transformação! – exclamaram em coro.

- Juntem-se todas a mim! Poder Lunar, transforma-nos em lindas polícias!

Uma série de faíscas saíram do brilhante e envolveram-nas. As quatro transformaram-se em mulheres fardadas de cabelo curto. Dirigiram-se ao portão.

- Polícia! – disse Bunny ponto uma voz autoritária.

- Ficam desde já avisados que o incidente do templo Hikawa está sobre investigação e é estritamente proibido recolher declarações da bela rapariga Rita Hino e seus familiares e amigos, sob pena de multa pesada! – berrou Rita libertando toda a sua raiva acumulada.

Os jornalistas começaram a cochichar entre si.

- Dispersar, dispersar! – disse Maria autoritatiamente. Os jornalistas rapidamente saíram do local mandando insultos inaudíveis.

- Poder lunar, make out!

Logo de seguida voltaram ao normal, dirigiram-se à estação do metro em direcção ao parque da cidade. Três estações depois saíram no solarengo parque.

- Ahhh! Como eu adoro Juuban! – disse Joana espreguiçando-se entrando no parque.

- O metro é espectacular, chegamos aqui rapidíssimo. – observou Rita olhando para o relógio.

Olharam entre si.

- A Bunny? – perguntou Maria.

Avistaram Bunny cerca de setenta metros à frente numa barraquinha de lanches, pedindo um cachorro super size.





Depois de todas terem feito os seus pedidos, sentaram-se a comer à sombra de um grande carvalho.

- Hoje está um dia óptimo, nem parece Abril.

- É verdade. Adoro estar aqui no parque a observar as pessoas que passam. Encontramos cada uma…! – disse Joana divertida.

Uma forte ventania levantou-se no parque.

- Aii, que vento tão forte! – disse Bunny ficando com os seus odangos todos despenteados. Deixa-me arranjar o cabel…

Paff!

Um chapéu bege bateu em cheio na cara de Bunny fazendo com que ela deixasse cair o cachorro por si abaixo, sujando a roupa toda. A ventania parou tão de repente como começara. O vestido de Bunny apresentava-se todo manchado de Ketchup e mostarda.

- Ah ah ah ah ah ah! – ria-se Rita histericamente engasgando-se com a comida. É uma trapalhada típica tua!

- Ai sim? Dá cá um abraço amiga! – disse Bunny abraçando Rita fazendo com que esta ficasse também suja.

- Como te atreves?! Toma! – gritou Rita atirando o seu cachorro cheio de molho para a cara de Bunny. As duas envolveram-se numa luta de comida.

- Ai ai… O pobre chapéu que está no meio delas é que está a sofrer. – observou Maria levantando-se do banco juntamente com Joana, para não levarem com restos de comida.

- Desculpem? – disse uma voz afável.

- Sim?! – disse Rita irritada com os olhos tapados de maionese.

- Penso que vocês têm o meu chapéu… - disse a rapariga de longos cabelos verdes esboçando um sorriso.
______________________________________________

Princess_Serena escreveu:Está espantoso *.*

a maneira como acabas num momento crucial com muita tensão....para o proximo capitulo!

gosto muito do realismo como ja disse varias vezes, é uma fic que podia perfeitamente acontecer no seguimento da historia =)

Keep up the good work! ^^

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por Sailor S em Qua 18 Abr 2007, 12:44

lol baaah.. ODEIO os 2 primeiros fatos XD

O + lindo é o da transformação de crise!! Sad..

mas vá.. tá fixe... tá engraçadote.. So k ela com o primeiro fato.. ñ tem poder quase nnh XD lol paxiência :p

Tá mt fixe sammu =) gostei mt da descrição da batalha, tva muito bem feita, nem demasiado ao pormenor, nem demasiado superficial.. tinha o texto necessário. Smile

Gostei tb mt do final... Acabar com ela a cair, foi mesmo quase como se tivesse a ver um episodio de anime lolol...

Continua assim Wink

P.S.: este capitulo sempre já teve um tamanho + aceitável ^^ eheh :p

Sailor S
Administradora Reformada
Administradora Reformada

Feminino
Mensagens : 6403
Idade : 27
Localização : Amora

http://www.fanfiction.net/~jisnunes

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por Sammu em Qua 18 Abr 2007, 13:19

Oh, sabem o que é, a fic está escrita no meu caderno de portugues, e entao na folha parece grande, eu passo no computador e fica muito pequeno =/
E como já tenho os capitulos divididos dps não dá pra tar a mudar, mas agora estou a escreve-los maiorzitos no caderno =P

_________________

Sammu, és fixe!

Sammu
Administrador Reformado
Administrador Reformado

Masculino
Mensagens : 3501
Idade : 27
Localização : Nuorte!

http://www.sailormoon-portugal.pt.vu

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por Kasei em Qua 18 Abr 2007, 13:21

Concordo, Sammu, a primeira fase da navegante da lua era mais bonita, tanto o fato como a transformação... Ainda se fosse como no manga, que elas evoluissem todas para o fato eternal... mas assim prefiro q volte ao inicial Wink
Adorei o capítulo! Continua misterioso, estou ansiosa por saber mais detalhes do novo inimigo que foi buscar os antigos!

Kasei
SS: Pelo Poder do Cristal de Mercúrio!
SS: Pelo Poder do Cristal de Mercúrio!

Feminino
Mensagens : 3133
Idade : 33

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por Convidad em Qua 18 Abr 2007, 14:19

Onde é que este rapaz vai buscar tanta imaginaçao !?
Ta espectáculo !!
O primeiro fato e o da transformaçao de crise eram sem duvida os melhores, nao gosto do eternal.. (com aqela saia toda ás cores e com aquelas mangas cor-de-rosa em forma de bola, bahh mt feinho !)Wink

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por Bane Tsukino em Qui 19 Abr 2007, 06:10

Está LINDA Sammu!!!!Estou encantada com a tua FIC.... SImplesmente MARAVILHOSA,muita CRIATIVIDADE e TALENTO. Foi amor á 1ª vista, não a vou perder por nada.Fiquei viciada e super fã.
Que saudades da Banny a se lambusar toda em comida, e da familia dela ,fizes-te um excelente trabalho é mesmo Banny a 100 %,não esqueces-te nenhum pormenor!! Adorei a Bunny com carta de condução, só mesmo numa fic,acho que a Naoko não se atrevia a tanto!!!! Adorei a Fusão do Trio AMAZON e tudo,tudo o mais!!!!!
Até que enfim que os gatos finalmente têm o sexo certo.:sorriso:
Grande escritor sim senhor!!!!!!!!!!!!!!! Pronto agora vou ficar super ansiosa por mais!!!!!!!!
Mas estes rapazes são fantasticos, com tanta criatividade!!
Por acaso não há por ai ninguém que se interesse em publicar isto em Livro!!!!!!Só tem que ser!!!!!!
Força Sammu quando tiveres mais, não nos deixes a desesperar por outro capitulo!!!!!
Bjinho grande
:loveshock:

Bane Tsukino
SS: Transformação de Crise!
SS: Transformação de Crise!

Feminino
Mensagens : 2958
Idade : 47

http://mb-portugal.ativoforum.com/  https://www.facebook.com/pag

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por Sailor S em Qui 19 Abr 2007, 07:39

sim mas tenham em atenção k mesmo k gostem + do primeiro fato... O poder dela tb é o inicial, ou seja: é quase nulo...

a mudança de fato tem uma simbologia mt importante, simboliza a sua evolução na linha k segue até ao seu poder quase total: neo queen serenity...

a eternal é a sua fase quase final..... o primeiro fato simboliza o seu poder inicial... Basicamente, as outras navegantes quase k são + poderosas k elas.. e os inimigos são mt + poderosos Smile

é claro k sendo uma fic podem-se conotnar estes "pormenores"... Mas de facto uma das marcas da Sailor Moon é os fatos k acompanham a sua evolução d poder.. tiop eu n gosto nada do fato da Eternal... Mas ñ cnsigo associar-lh o poder d eternal com o fato d k + gosto: o da crisis... ^^

Bem,. axu k entenderam o meu ponto d vista Smile

Mas com certeza o sammu tb tem os seus planos bem delimitados em relação aos poderes e assim... Smile Confio na criatividade dele :p lol

Serena li os teus comments só agora.. tb concordo qd dizes k a historia tem mt realismo, k podia perfeitamente enquadrar-se no anime...

Como já dixe, eu praticamente consigo imaginar as cenas mesmo como se tivesse a ver o anime Smile

enfim, + uma x, boa continuação sammu Wink

Sailor S
Administradora Reformada
Administradora Reformada

Feminino
Mensagens : 6403
Idade : 27
Localização : Amora

http://www.fanfiction.net/~jisnunes

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por Convidad em Qui 19 Abr 2007, 09:35

é isso mesmo S, as imagens aparecem na cabeça como se tivessemos a assitir

compreendo o teu ponto de vista Wink basicamente ela voltou ao inicio dos seus poderes, volta a estar mais longe de ser a Neo Queen. claro que o poder dela ficou bem diminuido, ela fica muito mais impotente e só unida com as outras consegue vencer, mas creio que isso aconteceu por uma razão que se vai revelar =)

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por Sammu em Qui 19 Abr 2007, 10:58

Obrigado a todos pelos comentários simpáticos e pelas observações inteligentes.

De facto, a Navegante da Lua "regrediu" e é agora a navegante mais fraca, a força não é tudo e pelo que vimos no anime ela nunca venceu pela força e sim pela sua compaixão. E mesmo sendo fraca a equipa nunca estaria completa sem a sua princesa! (excepto a coitada da Ami que foi despachada para a Alemanha) xD

E sim, talvez ela ganhe o poder mais lá para a frente, ainda há tantas coisas para vir!

_________________

Sammu, és fixe!

Sammu
Administrador Reformado
Administrador Reformado

Masculino
Mensagens : 3501
Idade : 27
Localização : Nuorte!

http://www.sailormoon-portugal.pt.vu

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por Sailor S em Qui 19 Abr 2007, 15:18

aiii... não sabia qual escolher se a 2ª ou a 3ª opção! ^^

Na volta nem vai ser nada disso!

o gonçalo num momento de telepatia com o seu grande amor da vida e além vida vê o k vai acontece re milagrosamente com o apoio do cristal dourada, safa-se das mãos inimigas e salva a bunny da queda!! xD

... era romântico, têm d admitir:p lololol

Mas vá.. votei na 3ª opção (nota-se até porque a 2ª ainda ñ tm votos nnhs ^^)..
Tipo é k ñ a tou a ver ser salva outra x pelas navwegantes.. ela tá a ficar mt dependente delas devido ao seu reduzido poder actual pah... Há k evoluir pra uma bunny c 1 cadito + d poder ^^

E o cristal prateado rulla:p lol

Bem.. é tudo.. no more comments.

Sailor S
Administradora Reformada
Administradora Reformada

Feminino
Mensagens : 6403
Idade : 27
Localização : Amora

http://www.fanfiction.net/~jisnunes

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por Lumi-chan em Qui 19 Abr 2007, 16:57

Eu acho que a "Última Estrela" é que a vai salvar Brincalhao

A Usagi precisa de alguém que esteja sempre a salva-la e a "Última Estrela" parece-me uma boa hipótese, já que não já Mamoru Brincalhao

E não sei pk mas as opções que puseste não me convenceram... lol!

Lumi-chan
SS: Pelo Poder do Cristal de Mercúrio!
SS: Pelo Poder do Cristal de Mercúrio!

Feminino
Mensagens : 3493
Idade : 25
Localização : Crystal Tokyo, dreaming of Elysion

http://disneypt.ativoforum.com/index.htm

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por Starlight em Qui 19 Abr 2007, 18:41

Concordo totalmente contigo Lumi... Lolol. As opções não são suficientemente credíveis.

A Célimoon salva-a, claro!! Very Happy

Starlight
Administradora Reformada
Administradora Reformada

Feminino
Mensagens : 1760
Idade : 30

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por Bane Tsukino em Sex 20 Abr 2007, 03:22

Eu tive duvidas (como sempre) mas escolhi a 3 ª, mas o k eu queria mesmo era k a Sailor S tivesse razão, o Gonçalo consegue tudo por amor e mesmo por telepatia consegue salvar a Bunny da queda!!! AI,Ai que emoção!!
:sernidade:

Bane Tsukino
SS: Transformação de Crise!
SS: Transformação de Crise!

Feminino
Mensagens : 2958
Idade : 47

http://mb-portugal.ativoforum.com/  https://www.facebook.com/pag

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por Sammu em Seg 23 Abr 2007, 16:10



CAPÍTULO 6
A mansão de Célia!
O estranho colar de meia-lua.






Era uma jovem alta, quase do mesmo tamanho de Maria. Tinha a pele bronzeada, uma cara simétrica com lábios rosa carnudos. Os seus olhos eram azuis-escuros, muito brilhantes. Envergava um vestido leve e claro com uma saia larga pelos joelhos que mexia ao sabor da brisa, um vestido próprio para os dias de Verão.

Mas a sua característica mais chamativa era o seu longo e ondulado cabelo verde-escuro que bruxuleava acompanhando o vento.

Todas ficaram a olhar para aquela rapariga estranhamente misteriosa, mas muito bela.

- Não deve ser do Japão… Talvez da Europa ou da América… - pensou Joana.

- Hum… Estou a ver que o meu chapéu ficou apetitoso. -observou ela divertida olhando para o chapéu coberto de molhos.

- Ora bolas! Desculpe! – disse Bunny muito corada pegando no chapéu peganhento.

- Não faz mal! Ficou bastante… original! – sorriu ela. O tempo estranho provoca situações destas!

Bunny devolveu-lhe o sorriso. Não se conseguia abstrair dos olhos daquela estranha, sentia-se presa, angustiada, queria chorar. A culpa era dela, era por causa dela que estava a viver aquela situação. Queria falar mas não conseguia dizer nada.

- MIAUUUU! – um batalhão de gatos esfomeados dirigiam-se para Bunny e Rita atraídos pelo seu cheiro a comida.

- Boa Bunny, por tua causa vou ser assediada por gatos esfomeados.

- Se quiserem, disse a estranha quebrando o contacto visual com Bunny e olhando para Rita, eu posso ajudar-vos. Vivo aqui perto e tenho roupas limpas que vos posso dar.

- É muito simpático da sua parte, mas n… - começou Rita.

- … mas claro que aceitamos! – interrompeu Bunny.

- Com licença! – sorriu falsamente Rita puxando o braço de Bunny e virando-se de costas. Estás doida? O molho afectou-te o cérebro? – sussurou. Ir a casa de uma estranha numa altura como esta?

- Eu sei o que faço. – disse Bunny muito séria olhando para Rita. Já não tenho catorze anos. Confia em mim… Nem que seja só por uma vez na tua vida. – disse muito séria colocando um ponto final à discussão e virando-se para a estranha. Se não se importa aceitamos.

- Oh por favor! – disse alto. Eu tenho mais ou menos a mesma idade que vocês, tratem-me por tu, hã? – piscou o olho. Todas abanaram a cabeça em sinal de concordância. Assim sim! Sigam-me então. – disse dirigindo-se para a rua.

Quando lá chegaram, dirigiram-se para o carro mais aparatoso do lugar. Um Pherrarri 599 GTB que, segundo a matrícula, fora comprado há um mês atrás. Era descapotável, preto metalizado e tinha cinco lugares.

- Entrem entrem! – disse simpaticamente a rapariga, descendo a capota.

Rita, Maria e Joana sentaram-se atrás e Bunny sentou-se no banco da frente.

- Uau…! Se a Haruka visse este carro! – disse Maria baixinho a Joana.

- Ela deve ser podre de rica! - replicou Joana.

- Eu acho que a conheço de qualquer lado… - disse-lhes Rita.

A rapariga colocou a chave na ignição e ligou o carro., Dirigiu-se para a estrada principal.

- Demoramos cinco minutos a chegar. – anunciou-lhes sorrindo. Ligou o rádio e a música “La Furtura” começou a tocar.

Enquanto o carro andava, o cabelo de Bunny andava ao sabor do vento, batendo na cara de Rita incessantemente que estava no banco atrás.

- Não te importas de prender esse cabelo de Rapunzel se faz favor?! – gritou Rita devido ao vento que lhe abafava a voz.

- Não oiço! – mentiu-lhe Bunny passando a mão nos seus cabelos loiros que brilhavam ao sol.

Rita resmungou qualquer coisa e encostou-se ao banco de trás.

- Acho eu ainda não nos apresentamos. – disse a rapariga com os olhos fixos na estrada. Mas já sei que tu te chamas Bunny e a tua amiga aí atrás Rita.

- Sim sim! – concordou Bunny. Ela chama-se Rita Hino, e a que tem rabo-de-cavalo é a Maria Kino e a loirinha é a Joana Lima. E eu sou a Bunny, muito prazer!

- Muito prazer! – disse-lhe piscando o olho. A Rita já conhecia.

- Ai sim? – perguntou Rita desconfiada. Desculpa mas não me lembro. E eu costumo recordar-me bem da cara das pessoas.

- No festival do outro dia. Fui cantar ao palco. Fiz um dueto com a Joana não foi? – disse olhando para trás deitando a língua de fora.

- Eras tu?! Muito obrigada! Safaste-me! – admirou-se Joana.

- A “rapariga dos véus” eras tu? – perguntou Rita recordando-se. Porque estavas vestido assim, se não é indiscrição?

- Hum… Digamos que gosto de manter um low profile.

- Ah bem! – disse Bunny fingindo perceber. Quando chegar a casa tenho de consultar o dicionário de inglês… - pensou olhando para o céu. Olhou para o lado e reparou que estava a passar pelos prédios “Maison”, onde estava o apartamento de Gonçalo. Sentiu um aperto no coração novamente.

Onde andaria Gonçalo? Esmeralda havia-lhe dito que estava vivo, mas não tivera notícias desde então. Qual era o objectivo de manter Gonçalo prisioneiro? Faltaria muito tempo para ela o rever?

- Já não falta muito tempo. – disse a rapariga.

- Quê?! – perguntou Bunny arrepiada.

- Para chegarmos a minha casa. Está quase.

Encontravam-se na rua mais chique de Juuban. À sua frente encontrava-se um casarão no topo de uma colina, rodeado por um muro ladeado de altos cedros, o que impedia que alguém conseguisse olhar para dentro do grande jardim. Os portões automáticos abriram-se e a rapariga entrou com o carro.

Já lá dentro, conseguiram vislumbrar o enorme jardim cheio de relevo, tinha uma pequena queda de água e muitos canteiros com flores. O jardim estava coberto de belas árvores, salgueiros, cerejeiras em flor, palmeiras e mais umas espécies exóticas. Haviam bebedouros para pássaros e fontes espalhados um pouco por todo o lado. No centro do jardim encontrava-se um lago artificial com nenúfares e alguns peixes. O jardim estava todo coberto com macia relva verde impecavelmente aparada.

Da garagem á porta principal do casarão existiam caminhos feitos de pedrinhas, ladeados com pequenas luzes de carregamento solar.

O casarão que não era exageradamente grande, tinha dois pisos, uma marquise de vidro e um estilo moderno. Era toda feita em pedra acastanhada.

Bunny, Rita, Joana e Maria não conseguiram esconder a sua admiração.

- É lindo… - suspirou Maria. Tantas plantas…

- É… enorme… - embasbacou-se Joana.

- Parece um palácio, mas ao mesmo tempo é tão acolhedor… - sonhou Rita.

Bunny não disse nada, limitando-se a esperar pelo fim dos comentários.

- Ainda bem que gostaram da minha casa! Oh! – exclamou a rapariga. Que indelicadeza! Nem acredito que me esqueci de apresentar! Não liguem, às vezes sou um bocado despistada. Célia Leça muito prazer!

Nesse momento todas tiveram a sensação de que uma espécie de manto de protecção que envolvia a estranha havia sido tirado quando esta pronunciou o seu nome.

Joana cambaleou para trás e todas olharam para Célia com um misto de admiração e choque na cara.

Nesse momento todas tiveram a sensação de que uma espécie de manto de protecção que envolvia a estranha havia sido tirado quando esta pronunciou o seu nome.

Joana cambaleou para trás e todas olharam para Célia com um misto de admiração e choque na cara.



Última edição por Sammu em Ter 26 Fev 2008, 13:06, editado 10 vez(es)

_________________

Sammu, és fixe!

Sammu
Administrador Reformado
Administrador Reformado

Masculino
Mensagens : 3501
Idade : 27
Localização : Nuorte!

http://www.sailormoon-portugal.pt.vu

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por Poseidon em Seg 23 Abr 2007, 16:26

(Continuação):

________________________________


Joana foi amparada pelas amigas e ficou com os olhos muito brilhantes, olhando Célia fixamente.

- Célia! Como é possível não a ter reconhecido antes?! – pensou Bunny

- Célia Leça, a estrela de música e do cinema?! ESSA Célia?! – perguntou Rita com os olhos arregalados fazendo muita força no braço de Joana.

- Sim… - respondeu Célia um pouco envergonhada perante a reacção esquisita daquelas duas raparigas.

- CÉLIA EU ADORO-TE! Sou a tua maior fã! – gritou Joana abraçando tornozelo de Célia, fazendo com que esta quase caísse para trás.

- Joana será que podias largar-me um bocadinho…? - tentou falar Célia perante a atitude exagerada de Joana.

- NUNCA te vou deixar! A minha ídolo a minha referência, a minha… - gritou Joana com lágrimas de emoção.

- Olha-me esta! Ainda no outro dia tinha dito que não gostava dela! – sussurrou Maria.

- Como… como é que nós não te conhecemos? – perguntou Rita sem querer, não querendo acreditar que as quatro não tinham reconhecido uma pessoa tão famosa.

- Bem… ,começou Célia tentando libertar-se de Joana, além de eu estar no Japão a falar japonês e estar vestida, digamos, à paisana, pode ter contribuído. – opinou Célia fazendo força contra a cabeça de Joana, que ainda não lhe tinha largado o pé.

- Bunny estás bem? Ainda não disseste nada, não é normal… - perguntou Rita vendo Bunny petreficada.

- CÉLIAAAAAAAAAAAAAA! – gritou Bunny mexendo-se finalmente, juntando-se a Joana nos abraços exagerados. Adoro as tuas músicas! – disse histérica.

- E eu os teus filmes! – ouviu Joana lá em baixo.

- Obrigada, mas por favor lar… - tentou dizer Célia sem fôlego. Devido ao peso das pessoas que tinha a si agarradas tropeçou e caíram as três na grande fonte que se encontrava atrás.

Maria e Rita foram rapidamente socorrê-las. Bunny estava toda molhada e despenteada e o longo cabelo de Célia, agora molhado, tapava-lhe a cara. Joana caiu por de baixo do repuxo, fazendo com que um fio de água lhe caísse na cabeça. Rita e Maria ajudaram-nas a sair da fonte, enquanto que Célia ficou lá sentada com os olhos arregalados. Ficaram com receio, visto que a rapariga estava com uma expressão séria na cara.

Maria dirigiu-se a ela.

- Hã… - disse coçando a cabeça. Sabe, a Joana e a Bunny não fazem por mal mas não conseguem evitar. Há uns tempos tivemos três amigos famosos que faziam parte de uma banda e olhe, nem sabe a confusão que foi...

Célia abaixou a cara e não se mexeu. O que acabaram de fazer poderia resultar num processo em tribunal, atentado contra a integridade física. E ainda por cima a uma celebridade. Bunny já se estava a imaginar diante de um juiz velho com a cara enrugada.

- Ahahahahahaah! – riu-se Célia alto, saindo da fonte e torcendo o cabelo. Ah, só Deus sabe quanto eu me estava a precisar de divertir! Trata-me por tu Maria! Caminhou até Joana e Bunny e colocou os braços sobre os seus ombros. Venham, entrem entrem!

Todas suspiraram de alívio e riram-se dos seus próprios pensamentos, enquanto se dirigiam encharcadas para a entrada do casarão.

A entrada dava para um vestíbulo, que por sua vez dava para uma ampla sala, que estava decorada de uma maneira moderna e acolhedora ao mesmo tempo.

- Venham até ao meu quarto, tenho lá roupas. Secas! – anunciou ainda divertida.

- Estamos a ir ao quarto da Célia! – cochicharam Bunny e Joana, muito excitadas como pequenas crianças.

Subiram a escadaria curva. O quarto tinha uma grande janela de vidro voltada para o outro lado do jardim, que continha uma grande piscina. A tapar a janela encontravam-se cortinas beges semi-transparentes. No meio do quarto estava uma grande cama com um edredão com luas e estrelas douradas.

- Estão aqui. – disse Célia abrindo a porta do guarda-roupa embutido. Lá dentro encontrava-se uma pequena divisão cheia de roupa. Escolham!

Joana e Bunny, que tinham a roupa molhada e Rita, que tinha a roupa suja de molho, atacaram a colecção de Célia sem hesitação.

- Se soubesse também tinha caído na fonte… - pensou Maria alto, tapando a boca de seguida, não querendo acreditar que tinha deixado escapar aquele comentário.

Célia riu-se.

- Mas é claro que a oferta se estende a todas!

- Não podemos aceitar. – disse Rita pensando melhor. Tens aqui roupas caríssimas! – disse escandalizada segurando um Xanele.

- Meninas, se eu vos ofereci é porque não há problema. Não passam de bens materiais. A maior parte do que está aí eu nem uso… Prefiro coisas mais normais por assim dizer. – disse muito segura.

- Já que insistes…! – atacou novamente Joana, começando a mexer freneticamente nas roupas.

- E entretanto vou preparar-vos um lanchinho, visto que não chegaram a comer os hot dogs! – disse-lhes dirigindo-se ao piso de baixo.

- Muito obrigada! – exclamou Bunny já imaginando o lanche das celebridades.

Uma hora depois Célia bateu à porta do quarto.

- Então, tudo bem? Já escolhe… - surpreendeu-se Célia ao ver o seu quarto cheio de roupas espalhadas.

Rita, Maria e Bunny envergavam umas roupas novas de Verão que lhes assentava muito bem.

- Já sim! Menos a Joana… - suspirou Maria que apontava para Joana, que ainda vestia roupa e olhava-se ao espelho.

- Estas calças fazem-me ficar com o rabo muito grande… - disse sem se dar conta. Todas se desmancharam a rir.

- Por acaso, comentou Célia, essas foram as calças que usei no videoclip da canção Viutiful Liar com a Vioncé.

- Eu ADORO essa música! – exclamou Rita com os olhos a brilhar.

- Ainda bem! Também é uma das minhas favoritas! – sorriu-lhe Célia. O lanche já está pronto à algum tempo, vamos comer?

Dirigiram-se à sala. Na mesa central encontravam-se bolos, tostas mistas, salgadinhos, rissóis, leite, cereais, fruta, sumo natural, chá, bolachas, pão, fiambre, queijo, salpicão, mortadela, batatas fritas, bombons e chocolates.

- Uau! – desta vez foi Bunny que ficou com os olhos a brilhar. Comeram alegremente e foram conversando. Mas então, o que fazes aqui no Japão? E a falar japonês? – perguntou comendo ao mesmo tempo uma barra de chocolate com amêndoas.

- Bem, como devem saber o Japão é o sítio onde eu vou dar o último concerto da minha digressão mundial “Visual Crystal Fixaxion”. – esclareceu Célia com as pernas cruzadas bebendo uma chávena de chá.

- Ah sim! Já vimos os posters por aí. Mas ainda falta imenso tempo não é verdade? – perguntou Joana tentando imitar desajeitadamente a pose elegante de Célia.

- Sim é verdade, mas tenho trabalhado tanto ultimamente que precisava de um descanso. E que melhor descanso senão nos subúrbios da capital do país do sol nascente não é verdade? – perguntou sorrindo retoricamente. Quanto ao falar japonês… - assumiu um tom mais sério. Quando era pequena, numa das visitas reais vim ao Japão e gostei muito da língua. E como princesa ensinaram-me várias línguas, entre elas o francês, espanhol, italiano, português, japonês e claro, a minha língua materna, o inglês. Houve três das quais eu gostei muito, o italiano, japonês e português. Então apliquei-me ao máximo nessas.



No centro da parede da sala encontrava-se um enorme quadro com uma pintura de uma família. O homem, de aspecto austero, envergava uma coroa. Ao seu lado estava uma mulher morena de cabelo apanhado, com pequenos olhos azuis de aspecto simpático. No meio dos dois encontrava-se uma menina com os seus oito anos com o cabelo verde ondulado de aspecto traquinas. Os seus olhos tinham um aspecto triste. Na parte inferior do quadro encontrava-se a frase adornada: “The Royal English Family, blessed by God, our lord.

- Tu és a… Aquela princesa de que a televisão falava há um tempo atrás?* – perguntou Bunny embasbacada enquanto pegava agora numa caixa de bombons.

- A ex-princesa herdeira do trono britânico. – disse Célia muito naturalmente.

- Ex? – perguntou Maria não entendendo.

- Sim, renunciei ao cargo. O meu pai e a família do lado dele não gostavam do facto de uma princesa ter uma carreira, invés de ficar no palácio sem fazer nada. – disse com uma certa mágoa na voz. Claro que eu não me importei com o que eles diziam, aliás como nunca me importo com que os outros dizem de mim, mas à medida que fui subindo na carreira as coisas ficaram piores. Então o meu pai fez-me um ultimato. Ou deixava a minha carreira ou o meu título real. Já podem adivinhar o que eu escolhi! – disse-lhes piscando o olho.

- O teu próprio pai… - suspirou Bunny engolindo mais um bombom.

- Ele foi pressionado pelos políticos e pelos nobres. Mas mesmo assim… - suspirou triste- não foi capaz de defender a filha.

- E a tua mãe…? – perguntou Bunny começando a sentir um pouco de pena.

- Estou cheia de saudades dela… Foi obrigada a aceitar a decisão do meu pai, ele é que é o rei. Foi totalmente contra a decisão dele, e sempre me apoiou muito. De vez em quando vem-me visitar às escondidas! Penso que antes do concerto ela vem cá! – anunciou contente. Mas por favor, isto é estritamente confidencial, só vos disse porque parecem ser de confiança. – olhou para todas à espera de um sinal de concordância.

__________________________________


Poseidon escreveu:Que comédia, a Vénus! LOOL

Está muito fixe! Wink O Olho de Peixe foi rápido lool

Poseidon
S: Pelo Poder Sagrado de Saturno!
S: Pelo Poder Sagrado de Saturno!

Masculino
Mensagens : 1861
Idade : 29
Localização : Lisboa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por Lumi-chan em Seg 23 Abr 2007, 16:28

(Continuação):
________________________________________



- Claro, confia em nós! – disse Joana contente com o voto de confiança levando a mão ao peito. Mas diz-me uma coisa, o teu apelido “Leça”, não é inglês verdade?

- Não, tens razão. É o apelido da minha mãe. Ela era plebeia. – disse sorrindo. O meu avô materno era libanês e a minha avó colombiana. Emigraram para Portugal e conheceram-se lá. Casaram e então nasceu a minha mãe. Mais tarde ela emigrou para Inglaterra e arranjou emprego como empregada do palácio. Depois conheceu o meu pai e o resto é história!

- É tão estranho estar em frente a ti! Estrela internacional e princesa… Parece tão irreal.... – disse Maria.

- Ex-princesa! – frisou Célia. Eu tentava não dar importância ao meu título, caso contrário era famosa por ser a “princesa cantora” ou a “princesa actriz”. Nos meus primeiros castings escondi a minha identidade. E quando comecei a ter uma exposição mais pública fiz questão de frisar que não queria tratamentos especiais. Mas claro, os tablóides gostam sempre dessa combinação princesa/estrela famosa. Aqui no Japão não gostam muito da realeza ocidental, talvez por causa da segunda grande guerra, por isso não enfatizam muito esse meu lado. Mas no estrangeiro é demais. Sempre detestei ser princesa, não é o conto de fadas que todos pensam que é. Existem regras, não posso ser eu mesma, estava presa, tudo o que eu fazia tinha que ser muito bem pensado. Cansei-me… - disse fazendo uma pausa para ganhar o fôlego. Só para terem uma ideia o meu nome completo é Célia Catherine Christina Anne Elizabeth Charles Leça of Windsor!

- Uau… E eu que pensava que o meu nome era grande! – riu-se Maria.

- Bem, e que tal mudar de assunto? Uma piscinazinha ia bem agora, não? – disse entusiasmada.

- Depois de ter comido? E apesar de estar sol ainda não está assim tanto calor… -disse Rita apreensiva.

- Quanto ao frio tenho piscina interior aquecida, mas tens razão, acabamos de comer. Devemos esperar três horas. – disse desapontada olhando para o relógio.

- Oh vamos lá! Se tiver uma congestão o hospital é aqui perto! – disse Bunny louca por experimentar a piscina.

Todas concordaram, apesar de Rita ter feito uma cara aborrecida.

Subiram ao quarto novamente e vestiram biquínis e fatos de banho. De seguida desceram para uma divisão onde se encontrava uma grande piscina. Ligada a ela encontrava-se a piscina exterior, que era separada por uma parede de vidro, que nos dias de maior calor podia ser içada e dar ligação ao exterior da casa.

Todas se preparavam para entrar.

- Não tiras o colar? – reparou Bunny.

- Ele é… - disse Célia levando a mão até á medalha do colar – um objecto de grande valor sentimental para mim, não gosto de me separar dele.

O colar era constituído por minúsculas pedras brilhantes, que formavam o fio. A medalha era formada por uma meia-lua lateral com uma estrela de quatro pontas na extremidade da lua. Tanto a lua como a estrela eram constituídas por pedras preciosas de cristal amarelas e laranjas.

- É muito lindo. – disse Bunny olhando para ele. Posso ver?

À medida que as mãos de Bunny se aproximavam da medalha algo estranho aconteceu. O tempo ficou mais lento, Bunny sentia um calor imenso a invadir-lhe o corpo. Sentia a energia das navegantes, a energia da Terra, da lua, do Cristal Prateado. Estava quente por dentro, queria tocar naquela medalha, nada se iria meter no meio.

Célia ficou estática. Via sem reacção a mão de Bunny a aproximar-se mais e mais da medalha. A mão estava agora a uns escassos centímetros.



Célia ficou estática. Via sem reacção a mão de Bunny a aproximar-se mais e mais da medalha. A mão estava agora a uns escassos centímetros.



O tempo estava lento, a mão de Bunny aproximava-se cada vez mais do colar com o intuito de lhe tocar. Bunny sentia-se estranha por dentro. Sentia uma energia reconfortante que já não sentia há muito tempo, a energia que três amigos em tempos emanavam.

Célia parecia paralisada, como que não esperando que Bunny fosse realmente tocar no colar. A medalha começou a vibrar levemente.

-NÃO! – gritou Célia com os olhos muito brilhantes protegendo a medalha com as duas mãos e dando um passo atrás.

Todas ficaram a olhar para ela apreensivas.

- De… desculpem. – disse-lhes Célia embaraçada. Este colar representa muito para mim, não gosto que ninguém lhe toque. Todas continuaram a olhar desconfiadas. É uma tara minha! – acrescentou rapidamente.

- Está bem… desculpa... – disse Bunny baixando a cabeça, sentindo-se envergonhada e um pouco zangada.

- Bem, vamos para a piscina? – disse Maria quebrando o silêncio constrangedor.

- Nem era preciso dizeres! – disse Joana subindo para a prancha e fazendo a posição de “bomba”. Atirou-se para a piscina e fez com que muita da água transbordasse.

- Joana… - disse Rita fora da piscina com os punhos cerrados, toda encharcada. Vais-te arrepender! – desafiou-a atirando-se também. Mergulho profundo!

- Toma uma ilusão de água brilhante! – disse Joana aparecendo debaixo de Rita fazendo-a cair de cabeça na água.

- As tuas amigas têm umas frases engraçadas. – reparou Célia.

- É..! – disse Maria embaraçada. Televisão a mais!



Todas se divertiram na piscina, excepto Bunny que não parava de pensar no sucedido.

Quando começou a anoitecer, as luzes do jardim foram-se ligando automaticamente. Era o jardim mais belo que tinham visto.

- E viva o luxo! – disse Joana divertida.

- Ops! Olhem as horas! – observou Bunny. Os meus pais já devem estar preocupados.

- É, é melhor voltarmos. O avô está sozinho, sabe-se lá o que anda a fazer. – disse Rita preocupada.

- Mas vamos como? O carro da Bunny ficou no templo. – disse Joana olhando para Célia com cara de inocente.

- Eu dou-vos boleia, claro! – ofereceu-se Célia percebendo a intenção de Joana.

- A sério?! Obrigada! – disse Joana fingindo-se surpreendida, já esperando aquela resposta.

- Podem ir vestir-se lá em cima no meu quarto, a vossa roupa está lá. – lembrou-as Célia saindo da sala.

Fechou a porta e encostou-se nela. Sorriu no escuro e subiu a escadaria. Caminhou pelo longo corredor até chegar ao fim. Encontrava-se diante de um quadro com a imagem da galáxia que enfeitava a parede. Retirou-o da parede e pôs a descoberto um marcador electrónico. Marcou o código 22061989 e colocou o seu olho num visor. Um feixe de luz verde leu a sua impressão ocular e a porta abriu-se pesadamente.



- O que foi isto? – arrepiou-se Bunny na sala da piscina, no piso de baixo.

- O quê? – perguntou Maria.

- Esta sensação esquisita. – disse confusa.

- Estás estranha hoje Bunny… Não sinto nada. – disse Joana.

- Ela… - disse Rita fechando os olhos. Tem razão, sinto uma aura estranha.

Saíram da sala da piscina.



Célia entrou pela porta que abrira. A sala não tinha janelas nem lâmpadas. No centro encontrava-se um pedestal vazio. Célia desapertou o fecho do seu colar e retirou a medalha. Fechou-a na sua mão e esta cresceu instantaneamente até atingir o tamanho da palma da sua mão. Abriu o medalhão que tinha a forma de uma meia-lua com uma estrela na ponta e imediatamente a sala se iluminou de uma luz branca intensa. Célia atira o medalhão para o ar e cruza as mãos sobre o seu corpo. O seu cabelo começa a esvoaçar violentamente. Uma luz branca envolve a silhueta de Célia.

- SEPARAÇÃO! – gritou desfazendo o cruzamento entre as mãos. Um clarão forte anunciou a separação de dois cristais e da medalha. Célia apanhou os cristais com a mão direita e a medalha com a esquerda.

A sala ficou iluminada de um amarelo-laranja e de um branco intenso. Aproximou-se do pedestal e colocou lá o medalhão. O topo do pedestal abriu-se e revelou outro dispositivo electrónico com dois baixos relevos. Colocou neles o Cristal Prateado e o Cristal de Ouro. Nesse momento uma onda de energia envolveu a casa e o jardim.



- O que se passa?! – gritou Bunny.

- Veio do piso de cima! – disse Rita correndo a escadaria.

- Eu continuo a não sentir nada! – disse Joana correndo juntamente.

- Já somos duas. -brincou Maria seguindo-as também.



O pedestal fechou-se, ocultando os cristais. Célia retirou rapidamente o medalhão que servira de chave ao pedestal e colocou-o no colar. Este diminuiu de tamanho novamente. Levou a mão à medalha.

- Mascara a minha identidade! – o medalhão libertou raios de energia que a envolveram. A sua aparência manteve-se igual, mas agora sabia que apenas a reconheceriam se ela própria revelasse a sua identidade.

Célia fechou a porta da sala rapidamente e recolocou o quadro na parede.



- AHHHHHHHHHHHHHHHHHH! – ouviu Bunny a gritar ao longe.
________________________________________

Lumi-chan escreveu:Eu acertei!!! ^0^

Só podia ser ela a salvar a Usagi xDDDD

Gostei muito do capítulo, mas da próxima vez não uses tantos "apresentava" num parágrafo... Brincalhao

Agr quero é saber pk é que a Célimoon "roubou" o cristal... Ou se o cristal dela é outro... Rolling Eyes

Lumi-chan
SS: Pelo Poder do Cristal de Mercúrio!
SS: Pelo Poder do Cristal de Mercúrio!

Feminino
Mensagens : 3493
Idade : 25
Localização : Crystal Tokyo, dreaming of Elysion

http://disneypt.ativoforum.com/index.htm

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por Convidad em Ter 24 Abr 2007, 02:47

(Continuação):
_______________________________


Correu rapidamente até ao corredor principal e viu uma figura negra que cercava as quatro amigas.



- Luna! Quieta! – ordenou Célia rispidamente. A cadela de imediato colocou a língua de fora e dirigiu-se a Célia. Estão bem?

- Luna?! Esse cão chama-se Luna? – perguntou Bunny ofegante.

- Sim sim! É uma cadela. Reparem aqui na testa, tem uns pelinhos brancos que fazem lembrar a lua. – disse Célia mostrando com orgulho a sua preta cadela labrador. Desculpem se ela vos assustou, devem-na ter acordado. Está treinada para me avisar de intrusos.

- Ah, sim… Nós perdemo-nos. – disse Rita rapidamente. Onde é que era o quarto mesmo?

- Duas portas atrás. – disse Célia com uma expressão neutra. Eu tenho a roupa que quero noutro quarto. Até já. – entrou na porta ao seu lado levando Luna.



- Que rapariga esquisita, já saiu da piscina há tanto tempo e ainda não mudou de roupa? – disse Bunny num tom zangado.

- Bunny! Ela acabou de nos proporcionar uma tarde super divertida e tu dizes isso? Nem parece teu! – ralhou Joana.

- A menina está zangada porque não pôde tocar no colar não é Bunnyzinha? – explicou Rita num tom de gozo.



Dirigiram-se ao quarto de Célia para se vestirem. Entraram.

- Foi bastante esquisito. Tanto alarido por causa de um colar. – observou Maria.

- Mas tu sabes como são os famosos, bastante excêntricos. – defendeu-a Joana.

- O que me interessa agora é descobrir de onde veio aquela onda de energia. – disse Rita pensativa enquanto se vestia.

- Eu não senti na… - começou Joana.

- Já sei que não sentiste nada! – interrompeu Rita. Eu senti porque tenho uma pré-disposição psíquica e já é normal estar alerta para este tipo de coisas. Agora, não sei como é que a Bunny também o sentiu.

- Por falar nisso, onde está ela? – perguntou Maria ao notar a ausência de Bunny.

- Estou aqui! – disse entrando rapidamente no quarto.

- Onde estiveste?

- Fui até ao fim do corredor. Tinhas dito que a onda de energia veio de lá, não foi Rita?

- Sim… E o que descobriste? – perguntou Rita curiosa.

- Nada de nada. Apenas tem lá um quadro.

- Estranho… Talvez tenha sido outra coisa qualquer. – disse Rita rendendo-se às evidências. Veste-te Bunny! É indelicado deixar os outros à espera.



Cinco minutos depois Célia bateu á porta.



- Estou pronta, desculpem a demora. Vamos para o carro?

- E que carro! – pensou Joana deliciada em andar outra vez no automóvel de luxo.



Desceram a escadaria e saíram da mansão. A noite estava agradável e ouviam-se os grilos e as fontes no jardim. Entraram no carro e os portões abriram-se.

- Espero que não se tenham assustado com o meu sistema de segurança. Ele tranca as janelas e as portas e activa os raios infravermelhos em caso de assalto. Activei-o quando saí da piscina. – disse enquanto conduzia.

- Ah, então foi isso… - pensou Rita.

- Claro que não nos assustamos com isso. Já aquela cadela podia-nos ter magoado e muito. – disse Bunny rispidamente.

Joana mandou-lhe uma joelhada no banco de trás.

- Bem, quem fica em casa primeiro? – perguntou Célia ignorando o comentário de Bunny.

- Eu posso ficar já, não é muito longe daqui. – disse Joana.

Dez minutos depois estavam a deixar Joana em casa.

- Estás entregue! – disse Célia parando o carro.

- Muito obrigado por tudo! Adorei esta tarde. – disse Joana excitada saindo do carro e abraçando Célia. Sou a tua fã número um! – gritou já à porta de casa.

- Tchau! – disseram todas.



A próxima foi Rita. Chegaram ao templo, que como sempre estava rodeado de jornalistas.

- Eu juro que qualquer dia… - disse Rita furiosa fechando o punho e exibindo perigosamente uma veia na sua testa.

- Isto é por causa da confusão no festival? – perguntou Célia interessada.

- Infelizmente é. – disse Rita cansada da situação.

- Com licença. – disse Célia saindo do veículo. Revela-me. – sussurrou tocando na medalha. Dirigiu-se ao portão do templo. Oh não! O meu templo favorito fechado! – disse fingindo-se surpreendida.

Após reconhecerem Célia uma montanha de flashes iluminou a noite.

- Célia, Célia! Conhece o templo Hikawa?

- O que tem a declarar quanto à sua alegada saída da linha sucessória ao trono?

- Célia, o que faz em Juuban?

- Está a par dos recentes eventos que envolvem este templo? – perguntaram euforicamente os jornalistas quase que atropelando Célia.

- Mas é claro que conheço o templo Hikawa! Sempre que venho ao Japão tenho que arranjar um tempinho para vir cá. Os extraordinários amuletos que aqui são vendidos são o último grito em Holliwood! – disse Célia fingindo-se eufórica. E aquele golpe publicitário durante o festival? D-I-V-I-N-O! – disse alto.

- Golpe publicitário? – perguntaram os jornalistas interessados.

- Mas é claro! Graças àqueles espectaculares… hã… efeitos visuais, a gerência do templo revelou uma inteligência sem par, visto que agora este acontecimento é falado um pouco por todo o país… e até no estrangeiro, o que torna o templo ainda mais conhecido!

Os jornalistas ficando satisfeitos pela explicação fotografaram Célia em frente ao portão do templo. Após a confusão Rita entrou e agradeceu muito a Célia, que sorriu e entrou no carro.

- Tens que fazer isso com o meu restaurante qualquer dia! – exclamou Maria impressionada com a táctica de Célia.

- Quando quiseres! – disse-lhe Célia deitando a língua de fora e apertando o cinto. Vamos para onde agora?

- Para o apartamento da Ma…- começou Bunny.

- Para o meu restaurante! – interrompeu Maria. Desculpa Bunny, deixei o Mário sozinho a tomar conta do negócio o dia todo, tenho que fechar as contas do dia antes de rir para casa.

- Ah… Tudo bem. –disse Bunny desagradada por mais um atraso.

- Eu deixo a Maria no restaurante e levo-te a casa. Não me custa nada.

Dito e feito, após deixar Maria no restaurante, Célia encontrava-se agora sozinha no carro com Bunny. Após uns minutos de silêncio em que só se ouvia o motor do carro, Célia quebrou o silêncio. Olha… -começou pensando bem nas palavras. Eu sei que exagerei há bocado, e é por isso… - disse desapertando o colar- que te vou deixar tocar na medalha. E peço desde já desculpa pela minha reacção exagerada.

- Tens a certeza? – disse Bunny já mais animada.

- Força. – disse entregando o colar nas mãos de Bunny. Esta pegou nele, mas já não sentia a sensação esquisita que sentira à um pouco atrás.

- É muito lindo… E estas pedras na lua e na estrela? – perguntou olhando para aquele estranho brilho.

- As da lua são pequenos diamantes alaranjados. As da estrela são pedras um pouco mais especiais.

- Especiais?

- São pedras preciosas cósmicas.

- Cósmicas? - perguntou mais confusa.

- Um meteoro caiu em Inglaterra à um par de séculos. O seu núcleo era feito dessas pedras, que foram mantidas no cofre real durante anos. Então peguei nelas e mandei fazer essa medalhinha. – explicou sorrindo-lhe. É aqui?

- Sim. -disse Bunny saindo do carro e devolvendo o colar. Encontravam-se em frente ao prédio de Maria. Obrigada por tudo! – disse Bunny amavelmente.

- Até manhã! – respondeu Célia.

- Adeus! – replicou Bunny sorrindo.

Bunny estava a entrar na porta do prédio.

- Bunny? – chamou-a Célia.

- Sim? – respondeu voltando-se para trás.

- Nada… Nada, esquece! Boa noite. – disse Célia arrancando o carro e conduzindo pela estrada deserta.

Bunny entrou no apartamento onde foi fortemente abraçada pelos pais. Caiu a noite profunda, a última das noites normais que se aproximavam.



* - ler a fala da TV no capítulo nº 1

_______________________________
Bunny_Girl escreveu:O mais engraçado e ver os disparates da Venus... LOL...

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por Sailor_Di em Ter 24 Abr 2007, 05:54

XDD a Venus eh uma maluca ^^

Sammuuuuu tah tao giro! quero um autografo teuuuu *-* podes escrever um para mim e outro dedicado ah minha amiga chamada "eBay" *-* XDD

_________________

Sailor_Di
Melhor Designer
Melhor Designer

Feminino
Mensagens : 9208
Idade : 24
Localização : Viseu

http://aladyvictim.blogspot.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por Convidad em Ter 24 Abr 2007, 11:42

excelente ^^
a maneira como nos captivas

a minha critica e a mesma da lumi - cuidado com as repetiçoes
de resto, está fabuloso Wink

continua assim

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por Sammu em Ter 24 Abr 2007, 12:12

Oops têm toda a razão, eu realmente exagerei na palavra "apresentava" e nem me dei conta =X Já mudei! xD

Sailor_Di escreveu:quero um autografo teuuuu *-* podes escrever um para mim e outro dedicado ah minha amiga chamada "eBay" *-* XDD

loooooooooool Sailor_Di morri a rir com o teu comentário xD xD xD xD

Mais uma vez obrigado a todos vocês que se dão ao trabalho de ler e comentar a minha fic, são fantásticos ^^

_________________

Sammu, és fixe!

Sammu
Administrador Reformado
Administrador Reformado

Masculino
Mensagens : 3501
Idade : 27
Localização : Nuorte!

http://www.sailormoon-portugal.pt.vu

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por Sailor S em Qui 26 Abr 2007, 07:59

Novamente 5 estrelas a quase todos os níveris sammu =) Adoro a tua forma de escrever... adoro a forma como apresentas a historia. E adorei a descrição: super bem feita. quase k m fizest lembrar as descrições do tolkien XD lolol

Só gostei menos (ñ foi ñ gostar, foi gostar menos ;p) de um pormenorzinho d nada, mas isso tem a ver com o meu gosto pessoal mesmo, nada a ver com a qualidade da historia em si, digamos k é um aspecto mt subjectivo: epahhh... Tão a célimoon pode usar os poderes das outras guerreiras todaS? isso é um cado... ah e tal.. má onda... Matreiro Num gostei mt desse aspecto.. Axu k o interessante em Sailor Moon é todas as navegantes, + coisa - coisa, terem importancia, protagonismo, e as suas características pessoais... Havendo uma k tem as coisas das outras fica um bocado ah e tal.. Ela já parece ser a + poderosa de momento, tendo os poderes do resto do pessoal é ganda abuso (não num sentido mt mau da palavra lol)..

Mas como dixe, este é um aspecto de opinião exclusivamente pessoal. é o meu gosto... E como lá diz o ditado "gostos não se discutem" ^^ E quem sabe as coisas não mudam de figura não é... Smile nunca sabe o que está na mente de um escritor ;p

Quanto à votação, lol, votei na última. Foi a esmeralda que levou o cristal prateado, ou não foi? Ou já estou a fazer confusão? lol Provavelmente ela nem tem cristal nenhum... Puxa, haver + cristais além do prateado e do dourada já era ganda mixórdia de cristais Matreiro lol Mas pronto, quem sabe o que nos espera no próximo capítulo... =)

Sailor S
Administradora Reformada
Administradora Reformada

Feminino
Mensagens : 6403
Idade : 27
Localização : Amora

http://www.fanfiction.net/~jisnunes

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por Sammu em Qui 26 Abr 2007, 10:19

Olá Sailor S adorei o teu comentário! Assim elaborados consigo entender a opinião do pessoal. Realmente ela usou o poder da Saturno, mas não consegue usar o de todas, só de algumas, e mais à frente vamos entender porquê.
Quanto aos cristais, hum... também não gosto mt de mixórdias =p

_________________

Sammu, és fixe!

Sammu
Administrador Reformado
Administrador Reformado

Masculino
Mensagens : 3501
Idade : 27
Localização : Nuorte!

http://www.sailormoon-portugal.pt.vu

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por Sailor S em Qui 26 Abr 2007, 13:39

lolol weee o sammu tem a mesma opinião k eu: não às mixórdias Matreiro eheh Smile

Mas a sério... Eu gosto muito da tua fic. =) Sem "desmerecer" outros escritores de fic, sejam do forum ou não, sejam de sailor moon ou não, és o escritor de fanfics português, de portugal, de que + gostei até agora, a praticamente todos os níveis.

E mesmo quando faço um comentário a algo k gosto menos, é mesmo isso: gostar "menos", pk gosto à mesma, pk está super enquadrado, super bem exposto.... enfim...
Acredito no teu futuro Wink lol

Fico + contente por ela não poder ir buscar os poderes de todas as outras... mas mesmo só sendo de algumas, vou ficar ansiosa por saber a justificação, pk continuo a achar desleal Matreiro lolol

Boa continuação de escrita Smile

Sailor S
Administradora Reformada
Administradora Reformada

Feminino
Mensagens : 6403
Idade : 27
Localização : Amora

http://www.fanfiction.net/~jisnunes

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por Sammu em Sex 27 Abr 2007, 12:31

Ahhh que vergonhaaaa!! Fui apanhado na aula de Português! A stora tava a passar pela minha mesa (eu tou tao concentrado a escrever k nao reparo em mais nada), debruça-se sobre mim e lê alto para a turma toda "Célia, ao despir-se para entrar na piscina, sente algo a vibrar debaixo de si" (estava sentada em cima do casaco e nele tinha o alfinete dela). Agora toda a gente acha que eu tou a escrever histórias eróticas na aula de português... aff, o que uma pessoa não passa!

Muito obrigado pelos teus comentários Sailor S (não desfazendo dos outros) das-me um grande animo para continuar a escrever. ^^


Última edição por em Sex 27 Abr 2007, 13:00, editado 1 vez(es)

_________________

Sammu, és fixe!

Sammu
Administrador Reformado
Administrador Reformado

Masculino
Mensagens : 3501
Idade : 27
Localização : Nuorte!

http://www.sailormoon-portugal.pt.vu

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por anokas2757 em Sex 27 Abr 2007, 12:33

Sammu escreveu:Ahhh que vergonhaaaa!! Fui apanhado na aula de Português! A stora tava a passar pela minha mesa (eu tou tao concentrado a escrever k nao reparo em mais nada), debruça-se sobre mim e lê alto para a turma toda "Célia, ao despir-se para entrar na piscina, sente algo a vibrar debaixo de si" (estava sentada em cima do casaco e nele tinha o alfinete dela). Agora toda a gente acha que eu tou a escrever histórias eróticas na aula de português... aff, o que uma pessoa não passa!

boa sammu

anokas2757
SS: Transformação de Crise!
SS: Transformação de Crise!

Feminino
Mensagens : 2339
Idade : 32
Localização : Estou perto,muito perto...

http://inuyashaportugal.ativoforum.com/index.htm

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por Sailor_Di em Sex 27 Abr 2007, 13:06

omg Sammu XDDD

_________________

Sailor_Di
Melhor Designer
Melhor Designer

Feminino
Mensagens : 9208
Idade : 24
Localização : Viseu

http://aladyvictim.blogspot.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por Sailor S em Sex 27 Abr 2007, 13:42

Sammu escreveu:Ahhh que vergonhaaaa!! Fui apanhado na aula de Português! A stora tava a passar pela minha mesa (eu tou tao concentrado a escrever k nao reparo em mais nada), debruça-se sobre mim e lê alto para a turma toda "Célia, ao despir-se para entrar na piscina, sente algo a vibrar debaixo de si" (estava sentada em cima do casaco e nele tinha o alfinete dela). Agora toda a gente acha que eu tou a escrever histórias eróticas na aula de português... aff, o que uma pessoa não passa!

Muito obrigado pelos teus comentários Sailor S (não desfazendo dos outros) das-me um grande animo para continuar a escrever. ^^

ai k LOL... tadito do sammu:p vai ficar c má fama na escolaaa :p lololol

E de nada, sempre às ordens.. fico contente por apreciares os comentários ^^ MAs eu limito-me a dizer aquilo que penso =)

Sailor S
Administradora Reformada
Administradora Reformada

Feminino
Mensagens : 6403
Idade : 27
Localização : Amora

http://www.fanfiction.net/~jisnunes

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por Convidad em Sex 27 Abr 2007, 14:13

LOOL poor sammu xD acho que ja aconteceu a todos, quando escrevo ou leio ou faço alguma coisa educativa sem ser tomar atenção, nao reparo se tiverem a olhar ou a chamarem-me, fico completamente na lua

grande S ^^

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por Kasei em Sex 27 Abr 2007, 15:48

Pois é, Sammu, já viste os anúncios com o Pedro Abrunhosa?... Tens um grande talento, mas se n estudares com afinco podes não ter oportunidade para desenvolvê-lo! Atenção nas aulas de português! LOLOLOL!!! Adorei mais este capítulo, e esse pormenor da Celimoon usar poderes das outras tem potencial pra dar uma grande história! Concordo com Sailor S, não desfazendo, a tua é a melhor fanfiction q li ate agora! Continua o bom trabalho (mas daqui para a frente com mais atenção à localização da prof! ehehe...)

Kasei
SS: Pelo Poder do Cristal de Mercúrio!
SS: Pelo Poder do Cristal de Mercúrio!

Feminino
Mensagens : 3133
Idade : 33

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por Bane Tsukino em Qua 02 Maio 2007, 05:05

Lamento muito Sammu que tenhas passado por essa situação!! No fundo nós somos os culpados ,estamos sempre a pressionar-te para novos capitulos que deu nisto!!!! Mas a culpa também é tua por seres tão talentoso e maravilhoso, que ficamos sempre a morrer de curiosidade pelas proximas emoções e desenvolvimentos!!! :sorriso: Está tão linda a tua fic....ADOREI está cada vez mais EMOCIONANTE!!!! (A Célimoon é um enigma!!!Então usa o poder das outras navegantes? Um......Não pode ter o seu proprio poder? Ou então fica muito mais poderosa assim com todos os poderes juntos?Estou curiosa por ver mais.....E concordo com a Sailor S, também em relação aos cristais!!!!!!!!!!!) Independentemente da nossa vontade louca de querermos mais e mais capitulos!!!!!
Tens de tentar estar mais atento na aula...Sabes é muito importante concentrares-te nas aulas,para poderes ter bons resultados,pk tu mereces, o ano está quase a acabar! Precisas de concentração ao maximo para teres excelentes resultados!!! Depois tens tempo de sobra par continuares a tua linda FIC, nós estamos aqui para te apoiar!!! SEMPRE!!!!Força Sammu!!!!
Mas a tua professora não podia ter sido mais discreta?Mas deixa lá,isso passa logo,daqui a uns dias ninguém se vai lembrar disso,e aposto que os teus colegas gostaram muito do k escreves-te!!!!! Depois eles por acaso não sabem quem tu és? O nosso Sammu!!!!!!
Bjinhos grandes e Concentração máxima nas aulas ok?
Disso depende o teu FUTURO!!!!!!!!
Nós queremos muito k sejas muito feliz e que te sintas realizado!!!!!
Conta comigo sempre para te apoiar e ajudar naquilo que puder!!!!!!
Nota: E também quero um autografo teu!!!!!!Por Favor! Vai ser uma emoção!!!!!Embarassed
Bjinho grande da Bane
:loveshock:

Bane Tsukino
SS: Transformação de Crise!
SS: Transformação de Crise!

Feminino
Mensagens : 2958
Idade : 47

http://mb-portugal.ativoforum.com/  https://www.facebook.com/pag

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por Sailor S em Sab 05 Maio 2007, 03:38

Apoiadíssima bane ^^

Não keremos o sammu com mais má fama pela escola inteira :p eheh... :Rolar: lol!

Ficamos impacientes por mais, porque além de mt fixe a historia, ele escreve muitíssimo bem, prende qualquer um.....
Mas paciência é uma virtude, e nós temos k a ter, ou então começar a desenvolvê-la ^^ lol

Ptt... escreve com calminha e tal.. no teu ritmo.. e quando tiveres mais um capitulo pra nós...... Nós deliciamo-nos Smile

...............*momento em que não se pensa tanto antes de teclar*.........

Mas se puderes despaxar-te nós tb agradecemos!!.. queremos ++++!!! ^^

lolololol

Sailor S
Administradora Reformada
Administradora Reformada

Feminino
Mensagens : 6403
Idade : 27
Localização : Amora

http://www.fanfiction.net/~jisnunes

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por Sammu em Sab 05 Maio 2007, 10:59

CAPÍTULO 7

Luta no apartamento de Gonçalo!

Uma visão do passado.




-“As temperaturas desceram cerca de 0,2 ºC em todo o mundo. Apesar da pouca diminuição, este fenómeno estranho aconteceu uniformemente por todas as regiões do globo. Será este um sinal da regressão do tão falado Efeito Estufa? Tudo indica que sim, apesar de a camada de ozono ainda não se regenerar à velocidade de antigamente. Continuando este fenómeno podemos prever uma recuperação em 37% ao ano da camada de ozono. De volta ao estúdio…” – dizia a meteorologista na TV.

- Dexde que num fique frio nu Berãum tudo bem pra mim! – dizia Chico no sofá com a boca empanturrada de bolachas de chocolate. A televisão desligou-se. Ei! – reclamou Chico virando-se para trás.

- A tua irmã? – perguntou Fernanda, a mãe de Bunny com o comando na não.

- Saíu logo de manhãzinha cedo. – respondeu Chico. Estava a ver TV e deu uma noticia qualquer, ficou esquisita e saiu de casa.

- Que estranho, num sábado? Ai… O que estará ela a tramar? – suspirou Fernanda roubando o pacote de bolachas e sentando-se ao lado de Chico e mudando para o canal de moda.



Bunny caminhava com Luna na rua sob um sol tímido. Estava determinada a tirar tudo a limpo. Porque tivera Bertierite aquela reacção quando Bunny lhe disse que tinha sido atacada por Esmeralda?*

Luna caminhava apressadamente para acompanhar o passo de Bunny.

- Chegamos Luna. – anunciou Bunny parando em frente a um luxuoso prédio. Tocou no botão da moderna campainha que dizia “Ayakashi Sisters”.

- Sim? – perguntou uma voz adoentada pela campainha.

- Karmesite? É a Bunny. Preciso muito de falar convosco.

- Bunny? – ouviu-se Karmesite a perguntar. Desculpa mas hoje não é um bom dia, adeus.

- Karmesite! – exaltou-se Bunny. Sabes que se não me deixares entrar eu arranjo maneira de falar com vocês na mesma!

Após uns momentos de silêncio a porta abriu-se. Bunny apanhou o elevador transparente até ao último piso, onde as irmãs tinham um luxuoso duplex.

O edifício tinha a forma de O. No seu centro circular encontrava-se um belo jardim com uma cascata artificial que culminava numa grande piscina. Saiu do elevador e dirigiu-se para a porta do apartamento das irmãs.

- Miau! –chamou Luna a atenção de Bunny.

- Também sentes? Esta aura pesada… - disse Bunny parando em frente à porta. Mas tenho que entrar. – bateu à porta, e reparou que já estava aberta.

Entrou no apartamento escuro devido às persianas das janelas que estavam fechadas, bloqueando a luz do sol.

- Aqui. – chamou Bertierite.

Karmesite, com os seus exuberantes cabelos roxos e Bertierite encontravam-se sentados no divã da sala com ligaduras na testa. Bunny cumprimentou-as e sentou-se. Luna tinha o pêlo arrepiado e rondava o apartamento.

- Que se passa com vocês? – perguntou Bunny olhando para as ligaduras brancas.

Bertierite começou a chorar e Karmesite respondeu.

- São tantas coisas juntas… Nem sei por onde começar.

- Eu…. Vi a notícia à pouco na televisão. – disse Bunny lembrando-se das palavras que o pivô pronunciou no jornal matinal:

“Os cosméticos Ayakashi Sisters foram retirados do mercado devido à concentração absurda de químicos cancerígenos, que levaram à formação de melanomas e carcinomas em diversas pessoas por todo o Japão.”

- Eles não são cancerígenos. – fungou Bertierite chorosa. Foi a Esmeralda.

- A Esmeralda?! – exclamou Bunny interessada. Ela também vos atacou? Por favor expliquem-me bem essa história toda!

- Foi assim… - começou Karmesite. Tudo começou à cerca de um ano. Começamos a ter pesadelos frequentemente, calafrios, noites sem dormir. Tudo começou gradualmente mas foi aumentando ao longo das semanas. Tudo isto deveria debilitar os nossos organismos, mas não foi isso que aconteceu. Estávamos cada vez mais fortes. Mais ainda do que quando éramos da Lua Negra.

- Até aí tudo bem, fora isso não tinha acontecido mais nada de especial. – continuou Bertierite. Até há alguns meses. As nossas testas começaram a arder ao ponto de nos provocar uma dor intensa. E pouco depois…

- Apareceu a Esmeralda. – falou Karmesite. Apareceu de repente aqui na sala, vinda do nada. Disse que o nosso clã havia sido revivido e que nos queria de volta apesar de os termos traído.

- Claro que dissemos que não. – continuou Bertierite ansiosa por falar. Então foi aí que ela nos ameaçou. Disse que tinha o Safira como refém e se não aceitássemos ele iria sofrer as consequências. Como sabes a Petzite nunca esqueceu o Safira… Por isso aceitou passar para o lado deles.

Bunny ficou estupefacta, mas não pôde deixar de compreender o lado de Petzite, a irmã mais velha. Sempre amara Safira secretamente.

- A Esmeralda disse que mais cedo ou mais tarde todas nós iríamos acabar por aceitar passar para o lado dela. Nem que fosse contra a nossa vontade.

- Como assim? E porque não nos avisaram antes? – perguntou Bunny triste com a falta de confiança delas.

- Calma, ouve-nos até ao fim. – pediu Karmesite a Bunny.

- Depois da Petzite ter aceite, a Esmeralda ameaçou-nos novamente. Caso disséssemos alguma coisa, a nossa irmã sofreria as consequências. Por isso já sabes, foi por isso que não te disse nada. – confessou Bertierite.

- Depois lançou-nos uma espécie de maldição. – continuou Karmesite. Já nos destruiu financeiramente e socialmente. A nossa empresa faliu e temos centenas de processos em tribunal contra nós. Mas isso nem é o pior. Vem cá. – pediu Karmesite a Bunny.

Bunny foi guiada até a um quarto escuro com as janelas todas tapadas. Karmesite ligou uma luz fraca.

Na cama encontrava-se Calaverite a dormir, completamente suada e despenteada. Estava a dormir um sono inquieto, mexendo-se constantemente. Na sua testa encontrava-se um símbolo, uma lua negra invertida com uma estrela de quatro pontas no meio.

- Não! – exclamou Bunny tapando a boca com a mão. O que se passa com ela?!

- Ela está a sofrer a transformação. – disse Karmesite de braços cruzados com um olhar triste fixo na irmã. Uma por uma, a Esmeralda está a forçar-nos a voltar. E da maneira mais baixa. Ela está a sofrer…

- Então vocês…? – perguntou Bunny chocada.

Bertierite e Karmesite retiraram as suas ligaduras. Nas suas testas como uma ligeira queimadura, encontrava-se o mesmo símbolo quase imperceptível, embora o de Bertierite estivesse mais carregado.

- Começaram a ficar mais fortes depois de a Esmeralda ter roubado o Cristal Prateado. Nós pensávamos que conseguirias guardar o Cristal como sempre fizeste, por isso quando me contaste na universidade o que se passou eu saí da aula e vim contar ás minhas irmãs imediatamente.

- Vai embora Bunny. – disse Karmesite num tom sério. Vai embora daqui e não voltes mais. Da próxima vez que nos vires podemos já não ser nós.

- Eu não vos posso deixar… Tenho que vos ajudar, são minhas amigas e os amigos não se deixam assim… - disse lentamente com um nó na garganta.

- A única coisa que podes fazer é destruir o inimigo. Assim as nossas vidas poderiam voltar ao normal.- disse Bertierite com uma réstia de esperança.

- Mas cuidado. Pelo que percebi a Esmeralda não passa de uma simples subordinada. Este inimigo tem uma força como nunca vi. São capazes de tudo. De TUDO! Até de matar sem dó nem piedade se for preciso. – disse mais uma vez Karmesite com um ar assustado. Agora vai. Tem cuidado…

- Adeus Bunny… - despediu-se Bertierite com um ar triste.

- Não desistam, nós vamos conseguir. Aguentem até lá…! – prometeu Bunny saindo do apartamento com Luna.

- Bunny? – chamou Bertierite.

Bunny parou e olhou para trás.

- Sim?

- Perdoa-me caso te faça alguma coisa, mas lembra-te. Não sou eu. – disse sorrindo com uma lágrima varrendo-lhe o rosto.

Bunny deu-lhe as mãos e no silêncio reconfortou-a. Ao mesmo tempo disse o seu adeus silencioso. Estava certa de que iria conseguir derrotar aquele inimigo que já lhe roubara Gonçalo, destruíra a sua casa, o templo de Rita, o Cristal Prateado, e que agora lhe roubava lentamente a sua amiga da forma mais cobarde.



Caminhava pelas ruas da cidade, em direcção ao templo. Como Célia a tinha levado a casa, o seu carro ainda lá estava estacionado devido ao treino surpresa do dia anterior.

- Bunny! Luna! Por aqui? – ouviu-se uma voz vinda do chão.

- Artemis! – Bunny retirou-se para um beco com Artemis e Luna. Lá contou tudo o que ouvira.

- Incrível… - disse Artemis preocupado.

- Miau… - pareceu concordar Luna.

- Coitadinha, a Luna ainda não consegue falar… E não sei porquê. Se fosse do Cristal Prateado tu também não poderias falar e no entanto… - suspirou Bunny abaixando-se para fazer festas à sua gata.

- É verdade… E logo ela que nunca foi de estar calada. - disse Artemis olhando para Luna.

De repente uma luz iluminou a mente de Bunny. Esta levantou-se repentinamente, o que fez com que Luna caísse em cima de Artemis.

- Quando eu purifiquei as Irmãs da Caça há anos atrás, usei o Cristal Prateado. Elas livraram-se do poder negro porque o poder do Cristal existia nos corpos delas, protegendo-as. Quando a Esmeralda me roubou o Cristal Prateado, foi capaz de quebrar essa protecção e fazer-lhes a lavagem cerebral. – disse olhando fixamente para o ar à sua frente.

- Bunny tu… - interrompeu Artemis.

- Não me interrompas enquanto estou a raciocinar! – repreendeu Bunny. Quer dizer que ela ainda não consegue trabalhar bem com o Cristal, caso contrário já elas estariam todas do lado negro. A purificação que eu lhes dei ainda corre um pouco nos seus corpos… Mas eu vi aquela guerreira misteriosa com o meu Cristal Prateado. Como é possível se é a Esmeralda que o tem? Isso quer dizer…

- Mas Bunny… - falou novamente Artemis.

- Cala-te! Isso quer dizer… - respirou fundo. Que a guerreira trabalha para o lado negro! Não… não pode ser, se ela já nos salvou mais do que uma vez… Talvez seja só para nos enganar ou aborrecer a sua possível rival, a Esmeralda. É isso… Não podemos confiar nela! – disse orgulhosa do seu raciocínio. O que querias Artemis?

- Calcaste cocó de cão quando te levantaste. – disse divertido vendo o sapato de Bunny castanho.



Artemis e Luna foram passear juntos e Bunny continuou o seu caminho. Ao caminhar olhou para o prédio “Maison” onde se encontrava o apartamento de Gonçalo. Apesar de ter estado nos EUA a estudar, manteve sempre o seu apartamento em Tóquio. Bunny olhou pensativa para as janelas do apartamento.

Sentiu um aperto no coração. Uma luz estava acesa. Teria Gonçalo voltado?

Correu em direcção à entrada do edifício. O porteiro já a conhecia e deixou-a passar. À medida que se aproximava do apartamento o seu coração batia mais rápido. Levou a mão à maçaneta da porta e abriu-a rapidamente.


Última edição por Sammu em Ter 26 Fev 2008, 14:38, editado 5 vez(es)

_________________

Sammu, és fixe!

Sammu
Administrador Reformado
Administrador Reformado

Masculino
Mensagens : 3501
Idade : 27
Localização : Nuorte!

http://www.sailormoon-portugal.pt.vu

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 16:14


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 20 Anterior  1, 2, 3 ... 11 ... 20  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum