A Última Estrela

Página 3 de 20 Anterior  1, 2, 3, 4 ... 11 ... 20  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

O que acontecerá a Maria?

0% 0% 
[ 0 ]
50% 50% 
[ 8 ]
13% 13% 
[ 2 ]
19% 19% 
[ 3 ]
0% 0% 
[ 0 ]
18% 18% 
[ 3 ]
 
Total dos votos : 16

Re: A Última Estrela

Mensagem por Sailor_Di em Sab 05 Maio 2007, 13:22

(Continuação):

________________________



À medida que se aproximava do apartamento o seu coração batia mais rápido. Levou a mão à maçaneta da porta e abriu-a rapidamente.



Gonçalo encontrava-se no sofá da sala, que estava completamente desarrumada. Objectos partidos, almofadas rasgadas, o LCD rachado no chão e as cortinas desfeitas. Gonçalo estava deitado no sofá com um pano molhado sobre uma ligadura que tinha na testa.



- Gonçalo! – exclamou Bunny correndo para perto dele. Não queria acreditar que Gonçalo estava finalmente à sua frente, era um sonho maravilhoso. Oh, meu amor! Que te fizeram? – perguntou chorando sobre o seu peito.

- Bunny… – disse Gonçalo numa voz rouca levando a sua mão fria para a cabeça de Bunny. Consegui libertar-me de Esmeralda. Foi horrível, nunca mais deixarei que nos separem. Amo-te, e foi esse amor que me deu forças para voltar. – sussurrou com os olhos brilhantes fazendo carícias no cabelo de Bunny.

- Gonçalo… - suspirou ainda chorando, comovida com a prova de amor. Tocou na sua mão e reparou que estava fria. Vem, vou colocar-te na cama, estás gelado.



Colocou o seu braço nos ombros de Gonçalo e levou-o até à cama. Gonçalo caiu nela pesadamente e puxou Bunny para cima de si, beijando-a. Bunny sorriu e abraçou-o, envolvendo nos seus braços a sua razão de viver. Gonçalo beijava-lhe o pescoço avidamente. Bunny levava a mão aos cabelos pretos de Gonçalo em movimentos intensos. Entre os toques, a ligadura moveu-se um pouco e Bunny vislumbrou algo na sua testa. Gonçalo voltou a colocar a ligadura no sítio.

- Que ferida é ess…

Antes de acabar a frase Gonçalo impulsionou-a para baixo de si e deitou-se sobre ela, tirando a sua camisa e abrindo a blusa de Bunny, beijando o seu corpo, fingindo não a ouvir. As suas carícias estavam cada vez mais brutas, mas Bunny, envolvida em paixão e curiosidade não conseguia abstrair-se do ferimento de Gonçalo. Num movimento súbito arrancou-lhe a ligadura.



O mundo de Bunny desmoronou-se naquele momento. Tudo ficou negro à sua volta e ficou sem fôlego. Não era possível, não poderia ser verdade!

No centro da testa de Gonçalo encontrava-se a marca negra do seu novo inimigo.

A cara de Gonçalo assumiu proporções sombrias.

- Tinhas que estragar tudo… - disse Gonçalo friamente.

Agarrou a cara de Bunny e beijou-a à força. Estava imobilizada pelos braços de Gonçalo. Lembrando-se de algumas técnicas de auto-defesa que Maria lhe havia ensinado, dobrou o joelho e impulsionou-o contra a barriga de Gonçalo. Este soltou um uivo de dor e Bunny conseguiu escapar.

- Não pode ser… não é verdade! – pensou enquanto apertava a blusa e procurava desesperadamente o alfinete de transformação nos seus bolsos, mas este não estava lá.

Em cima da cama, Gonçalo riu-se. Abriu a sua mão. No interior estava o alfinete que havia roubado do bolso de Bunny.

Não houve diálogo, Bunny simplesmente não conseguia enfrentar aquela realidade. Fugiu do quarto e correu para a saída. Abriu a porta. À sua frente encontrava-se Neflite, um dos quatro generais do Reino das Trevas, a bloquear a saída.



- Desculpe princesa, temos que seguir as ordens do príncipe Endymion. Por muito erradas que estejam… - disse tristemente segurando Bunny.

Gonçalo veio de seguida e transformou-se em Endymion.

- Tão ingénua, tão parva. Vens para aqui sozinha sem saber o que te espera e cais direitinha na nossa cilada. Pena teres descoberto tudo tão cedo, podia… - disse sorrindo cruelmente dirigindo-se a Bunny e passando a mão pelos contornos dos seios- podia ter-me divertido um bocado. E acredita que te ias divertir também… - sussurrou-lhe aos ouvidos.

- Nojento! – gritou Bunny sentindo-se mais vulnerável que nunca. O verdadeiro Gonçalo nunca faria isto!

- Verdadeiro? És mais estúpida do que pensei. E olha que é preciso ser muito estúpida para dar o Cristal Prateado e perder o alfinete de transformação. Eu sou o verdadeiro Endymion.

- Não acredito, prova-o! – gritou Bunny imobilizada nos braços de Neflite.

- Esse anel que tens… - disse apontando para o anel em forma de flor no dedo anelar de Bunny. Fui eu que to dei há cinco anos no aeroporto quando parti para os Estados Unidos estudar, como símbolo do nosso amor e como promessa que voltaria um dia.

Bunny estava despedaçada. Era verdade, foi nesse dia que se despediu ternamente de Gonçalo e viu as Starlights pela primeira vez no aeroporto, acabada de entrar no secundário. Só ela e Gonçalo sabiam o significado do anel.

- E pensar que esta coisinha te transforma… - disse pegando no alfinete.

Tentou esmaga-lo, mas as suas mãos começaram a queimar. Ouviu-se um grito de dor e o alfinete caiu ao chão. As mãos de Endymion exibiam queimaduras da forma do alfinete.

- Mestre! – gritou Neflite soltando Bunny por momentos.

Esta aproveitou para fugir do apartamento. Enquanto corria pelo corredor, tentava encontrar o intercomunicador atrapalhada pelas lágrimas que escorriam abundantemente pela cara. Não o encontrou, tinha-o deixado em casa. Tentou então encontrar o telemóvel. Sentiu uma dor forte na barriga e foi projectada com toda a força contra a parede.



Tentou então encontrar o telemóvel. Sentiu uma dor forte na barriga e foi projectada com toda a força contra a parede.



Zoicite havia aparecido à sua frente e mandara-lhe um pontapé no estômago. Bunny não conseguia respirar com as dores na barriga e nas costelas.

- Encontrei! – gritou Zoicite enrolando os seus cabelos louros com o dedo.

Apareceram no corredor Neflite e Jedite, que agarraram Bunny pelos braços. Esta derramava sangue pelo nariz e estava arranhada um pouco por todo o corpo. Arrastada pelo chão, foi levada até ao apartamento novamente. As mãos de Endymion sangravam, mas este ria-se.

- Toma. – disse pontapeando o alfinete. Vais morrer como uma guerreira.

- Pára Gonçalo… - sussurrou cheia de dores, olhando para o chão, pois não conseguia olhar nos olhos daquele que outrora fora o seu amado. Como… Como podes fazer isto?

Endymion olhou para ela estático. Aquela voz, aquelas palavras não o faziam ficar indiferente.

- Eu… - disse confuso. Sentia-se desorientado.

- Endymion… - disse uma voz doce na sua cabeça. Não te esqueças de mim. Essa rapariga não significa nada para ti, não deixes que a luz se misture com as trevas.

- Mas é a Bunny…! – respondeu no seu pensamento.

- Exactamente… - replicou a voz. Essa rapariga só causa infortúnio, pensa que a sua vida é o centro do mundo, e acima de tudo não passa de uma rapariga mimada que depende dos outros para a sua salvação. Vai Endymion.

- Gonçalo…? – disse Bunny quebrando o pensamento de Endymion, com uma réstia de esperança.

- Tu… vais morrer… Pouco me importa o que sentes. – disse Endymion com os olhos húmidos. Transforma-te.

- Não! – gritou sufocada com as lágrimas que escorriam abundantemente pela sua face abaixo. Não luto contigo!

- Transforma-te! – ordenou Endymion irritado.

- NÃO! – gritou com todas as suas forças.

Recebeu uma estalada.

- A tua voz aguda irrita-me. Mas muito bem então, seja feita a tua vontade. Kunsite! – chamou Endymion.

Um homem de cabelos brancos e de olhos azuis muito claros apareceu. O servo mais poderoso de Endymion trouxe-lhe uma espada.

- Aqui tem mestre. – disse Kunsite fazendo uma vénia e piscando o olho discretamente a Zoicite. Este por sua vez corou muito e enrolou o cabelo com o dedo mais freneticamente.

Endymion levantou a espada. A sua ponta brilhou e ele preparou-se para trespassar Bunny.

- PÁRAAAAA!!! – na testa de Bunny apareceu o símbolo do Reino da Lua que libertou raios de energia, tal como acontecera a Chibi-Usa quando esta foi perseguida pelas irmãs da caça, há anos atrás.

Endymion foi atirado contra o espelho da sala. Todos os vidros das janelas do apartamento partiram-se. A energia libertada foi de tal ordem que destruiu a maior parte dos objectos da sala.

O silêncio reinou momentos depois. Zoicite, Neflite e Jedite transformaram-se em pedras* que estavam caídas ao lado de Bunny. Endymion e Kunzite encontravam-se prostrados no meio dos vidros.

Com a cabeça a latejar, Bunny pegou no alfinete e dirigiu-se a Endymion. Não podia ser, ele ia mesmo matá-la, tal como acontecera quando ele estava possuído pela Rainha Beryl. Mas aí ele não se lembrava de nada, estava sob a influência de uma lavagem cerebral. Agora era diferente, ele lembrava-se de tudo, era Gonçalo mas ao mesmo tempo não. Dirigiu-se a Endymion e olhou para a sua testa. Estava coberta de sangue devido aos cortes efectuados pelos vidros da janelas, mas mesmo assim vislumbrou o símbolo da lua invertida com uma estrela de quatro pontas. O símbolo estava fragmentado. Talvez o poder que estava a actuar sobre ele estivesse a ficar mais fraco?

Kunzite estava bastante cortado, estava inconsciente ao lado de Endymion. Bunny não sabia o que fazer. Deveria chamar a polícia? Uma ambulância? As amigas?

- Aiiiii!! – gritou surpresa quando a mão de Endymion agarrou o seu tornozelo. Abriu os olhos. Não eram os olhos de Gonçalo que outrora conhecera, mas sim uns olhos vazios e gélidos.

Bunny caiu devido à força que Endymion exercia no seu tornozelo. Este levantou-se num salto e pegou novamente na espada para matar Bunny.

- Não! – gritou o próprio Endymion levando a mão à testa. Foge Bunny!

Era Gonçalo quem falava, Bunny sentiu o calor da sua voz. Kunzite despertou e também se levantara.

- Mestre? – perguntou esperando ordens.

Bunny não conseguia fugir agora que ouvira e sentira a voz de Gonçalo. Endymion gritou e caiu de joelhos. Respirou fundo e tirou as mãos da testa.

- Mata-a.

Era novamente a voz cruel. Bunny estava disposta a lutar para recuperar o verdadeiro Gonçalo que se escondia nas profundezas da alma de Endymion. Não seria vencida sem dar luta.

- Eu sabia! – pensou enquanto levantava o alfinete. MOON PRISM POWER, MAKE… – gritou sentindo-se com ânimo para lutar. UP!

Diante dos olhos de Kunzite surgiu no meio de clarões a guerreira da justiça, que olhava para ele com os seus olhos ternos. Pegou na espada e correu para ela. Sailor Moon saltou e este cravou a espada na estante da parede. O que iria fazer? Por muita convicção que tivesse apenas com o seu ataque da tiara não iria vencer. Kunzite tirou a espada da estante e correu novamente para ela.

- MOON TIARA ACTION! – gritou esperançada atirando a sua tiara.

Com um simples golpe de espada a tiara foi atirada para fora janela do apartamento. Sailor Moon estava encurralada, não tinha como se defender.
____________________________________
[quote=Sailor_Di]
o patrao eh mau... acaba na melhor parte Oo XDD [/quote]

_________________

Sailor_Di
Melhor Designer
Melhor Designer

Feminino
Mensagens : 9208
Idade : 24
Localização : Viseu

http://aladyvictim.blogspot.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por Convidad em Sab 05 Maio 2007, 13:26

(Continuação):
________________________


Endymion levantou-se e disse a Kunzite para se afastar. Sailor Moon viu novamente a espada a ser erguida para lhe deferir o golpe fatal.

De repente o cabelo de Sailor Moon começou a mexer-se frenéticamente. Os restos dos bens materias do apartamento começaram a levantar-se. Os vidros partidos das janelas foram arrancados. Sailor Moon sentiu um calor a percorrer-lhe o corpo. Sabia quem tinha vindo em seu auxílio. Kunzite, Endymion e Sailor Moon desprenderam-se do chão e começaram a rodopiar no ar. Um turbilhão de vento entrara violentamente no apartamento. As luzes tremeram e apagaram-se. Tudo ficou escuro. Apenas se ouvia o som insurdecedor do vento a destruír tudo à sua passagem.

Gritou mas o vento abafara a sua voz. Sailor Moon sentiu medo, estava impotente, levada no meio daquela força bruta que a deixava sem saber o que fazer. Era forte demais, o vento uivava tremendamente, as paredes ripostavam com o seu ranger ameaçando ceder. Os seus tímpanos davam sinais de alerta, sinal que se poderiam romper a qualquer momento.. Tão subitamente como começara, o vento parou.

Sailor Moon foi atirada com força contra os restos do sofá partido, enquanto que Kunzite e Endymion foram arremessados contra o hall de entrada, partindo a porta do apartamento, fazendo soar o alarme geral que ecoou por todo o edifício. No meio do escuro, Sailor Moon vislumbrou uma sombra no parapeito da janela. Uns longos cabelos ondulados pairavam sobre a brisa, anunciando a autora de tamanha demonstração de poder.

- Como ousam enganar e atacar uma mulher indefesa?

As luzes voltaram.



*- referência aos acontecimentos que envolveram os quatro generais no primeiro arco da manga de Sailor Moon.



Uns longos cabelos ondulados pairavam sobre a brisa, anunciando a autora de tamanha demonstração de poder.

- Como ousam enganar e atacar uma mulher indefesa?

As luzes voltaram.

- Atraída pelos ventos da mudança de uma nova era a guerreira do Sistema Solar toma parte activa! Sou uma guerreira da justiça, sou a guerreira que veste o branco dourado, sou a Célimoon! E em nome da aliança luo-estelar vou punir-te!

A guerreira encontrava-se no parapeito da janela, com uma pose graciosa.

- Quem és tu afinal? – perguntou Sailor Moon com o coração a bater depressa.

- Ora, não ouviste a minha apresentação? – disse Célimoon desapontada. É suposto prestares atenção a estas partes, não são só frases feitas sabes?

- Sendo assim… - disse Sailor Moon picada. Eu sou uma bela guerreira da justiça, Navegante da Lua! E em nome da lua… vou castigar-te!

- A mim? – perguntou Célimoon surpreendida.

- Sim, a ti! A não ser que me devolvas o Cristal Prateado! Sei que o tens, vi-te com ele quando fui atacada pelo Olho de Tigre! – disse ficando enervada.

- Ah sim, estou a ver… - disse Célimoon sorrindo. Infelizmente de momento não posso satisfazer o teu pedido!

- Estou FARTA que me tentem roubar o cristal que é meu por direito! – disse Sailor Moon ficando verdadeiramente furiosa. Devol…

Célimoon juntou as mãos e mandou um fluxo de vento contra Sailor Moon, que a fez cair no chão dolorosamente.

- Que ideia é a tu… - gritou, parando quando se apercebeu que Célimoon lutava com Endymion. Caso Célimoon não a tivesse feito cair, a espada de Endymion havia-a trespassado. Sentiu um arrepio pela espinha acima.

Célimoon defendia-se usando o cabo do primeiro ceptro de Sailor Moon, que agora era branco. O ceptro havia aparecido do nada e exibia o Cristal Prateado no centro da meia-lua.

- Poder negro! – uma série de raios negros envolveram Sailor Moon provocando-lhe uma dor intensa. Kunzite estava de pé com dois boomerangs afiados nas mãos. Ainda atordoada, Sailor Moon sentiu-se novamente desesperada. A sua tiara não resultava e o mascarado não a vinha salvar desta vez. Kunzite correu na sua direcção com os boomerangs afiados como facas. Atirou-os. Sailor Moon gritou e colocou os braços à frente da cara.

Subitamente o Cristal Prateado no ceptro de Célimoon prefulgiu e a lua na sua testa emergiu novamente. Com uma explosão de luz, Kunzite foi repelido e caiu, transformando-se numa pedra.

- Que… se… passa…? – perguntou Sailor Moon ofegante, em estado de choque.

- É a protecção total do Argentum Silicis!- disse Célimoon enquanto se defendia dos ataques de Endymion. Significa que ninguém a não ser as pessoas próximas de ti te podem matar…!

- Arejentom Silixi-quê? – perguntou Sailor Moon confusa.

- É o Cristal Prateado, como lhe chamas! – respondeu Célimoon a transpirar, sendo quase trespassada pela espada de Endymion.

As pessoas saíam do prédio a correr, assustadas pelas explosões sucessivas.

- As pessoas próximas a mim… Quer dizer que o Gonçalo pode mesmo…

- Sim, ele pode mesmo matar-te! A protecção do Argentum Silicis não funciona contra ele! – gritou Célia dando um soco no estômago de Endymion. Ajuda-me! Ataca-o!

Sailor Moon ficou estática. Apesar daquela guerreira, que já a salvara várias vezes, estar em perigo não conseguia fazer mal ao seu amado.

- Eu… - disse tolhida.

- Esse amor doentio que tens ainda vai-te custar a vida outra vez. – bradou enquanto recebia uma cotovelada de Endymion no peito. CHEGA! – gritou Célimoon magoada, dando um pontapé na bacia de Endymion, fazendo com que este tombasse.

- Estás mais forte Selene, até já aprendeste uns truquezinhos de auto-defesa! – zombou Endymion limpando o sangue que tinha no canto da boca.

- É verdade Endymion, e adivinha o que aprendi mais? – disse Célimoon levantando o ceptro lunar. O seu cabo esticou e tocou no solo. Sailor Moon observou a pose épica de Célimoon, que segurava o longo ceptro enquanto o seu cabelo ondulado cintilava em contraste com a luz branca vinda da janela. LUNA CURATIO … - o Cristal Prateado transformara-se numa bola de luz- ESCALATION!

Endymion ficou envolvido pelo poder do cristal. A luz branca envolveu também Célimoon, que estava a ficar enfraquecida.

- Argentum Silicis por favor…! – suplicou Célimoon envolvida por uma onda de luz branca, enquanto segurava no ceptro que vibrava com o poder.

- Ela não vai conseguir… - pensou Sailor Moon. Está a ficar demasiado fraca, e o poder negro no corpo do Gonçalo parece muito forte…

Sailor Moon concentrou-se e aproximou-se de Célimoon. Esticou as mãos na direcção do ceptro.

- MOON HEALING, ESCALATION! – gritou.

O brilhou aumento, uma nova vaga de luz envolveu Endymion e Sailor Moon. Esta começou a sentir-se fraca, o Cristal Prateado estava a roubar-lhe a energia. Subitamente algo aconteceu, estavam unidos os três. Célimoon segurava o ceptro, e a sua luz formou um triângulo entre eles. Sentia o coração deles, o calor da união perfeita. Um clarão de encheu o ambiente.





Estava num grande salão, muitas pessoas dançavam alegremente.

- Receio que há de haver uma série de guerras entre a Terra e a Lua. – dizia um homem mascarado enquanto dançava. Permite-me que use esta máscara… Porque creio que te sentirás melhor, se não vires o teu futuro inimigo.

- Vais ser meu inimigo? – inquiriu o par do homem, um rapariga vestida de branco, enquanto dançava com um rosto preocupado.

- A Metállia é um monstro horrível, é uma energia maligna. – disse o homem seguro de si. A rainha Beryl anda a tentar manter a Terra e a Lua sob o seu poder, através dessa energia.

Um novo clarão ocorreu.

Encontravam-se agora na varanda de um lindo e imponente palácio. A Terra pairava como uma safira sobre o negro do espaço.

- Gostava muito… que pudesses confiar em mim. – disse o homem já sem a máscara.

- Confio…

- Serenidade…

- Querido Endymion… - disse a rapariga enquanto o beijava. Uma lágrima correu sobre o seu rosto.



- Temos sarilhos grandes sarilhos! – gritou Luna correndo pelo salão de baile.

- Os terrestres estão a atacar! – bramou Artemis seguindo-lhe o passo.

Uma enorme explosão derrubou o castelo do Milénio Prateado.



- Shabon Dilato!

- Incendia Animus!

- Confuto Levitas!

- Crescento Fulsi!


Os poderes das navegantes foram absorvidos pela Metállia e arremessados contra elas, fazendo-as cair na morte.


Em outro local do palácio, a Princesa Serenidade via uma figura a materializar-se do nada.

- Então és tu a linda Princesa Serenidade?

A princesa recuou assustada.

- Ah, eu não suporto a tua linda cara! – gritou a Rainha Beryl cheia de odeio nos olhos dirigindo-se a ela com as unhas afiadas. Uma rosa atirada no momento do impacto evitou o pior.

- Rainha Beryl não te atrevas a tocar na princesa senão vais arrepender-te!

- Endymion! Porque estás a tentar ajudar a princesa da lua? Sendo príncipe da Terra, se ficares comigo poderemos governar juntos a Lua e a Terra, entendes! – disse Beryl triunfante.

- Rainha Beryl não percebes que estás a ser manipulada pela energia maligna da Metállia? Acorda! – bramou o príncipe. Vê a realidade!

- Cala-te, cala-te! Vou-te matar! – berrou de fúria.

Um raio verde separou Endymion e Sernidade. Este foi atirado pela varanda fora, mas permanecia suspenso no ar.

-Endymion, Endymion! – gritava Serenidade desesperada.

- Serenidade! – gritou ele tantando alcança-la.

A princesa olhou para o espaço. Conseguia ver uma figura longínqua de cabelos verdes ondulados a voar vertiginosamente em direcção ao Milénio Prateado.

- Endymion, querido Endymion!

- Não venhas! – gritou desesperado.

Mas era tarde demais, a princesa havia-se lançado na sua direcção. Assim que as suas mãos se tocaram, um raio veio dirigido a eles.





- NÃO! –gritou Sailor Moon abrindo os olhos, de onde escorriam abundantes lágrimas. Estava novamente no apartamento de Gonçalo. Encontrava-se prostrada no chão, assim como Endymion e Célimoon. O símbolo negro que enfeitava a testa de Endymion havia desaparecido. Sailor Moon correu para o seu lado e segurou-lhe a mão.

__________________________
BunnyGirl escreveu:Cá para mim foi a Esmeralda k veio acabar o serviço.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por Ju em Sab 05 Maio 2007, 13:42

(Continuação):
________________________


- Bunny… - falou Endymion fracamente, também ele com os olhos cheios de lágrimas.

- Gonçalo…! – gritou de alegria Sailor Moon abraçando-o. Finalmente tinha o seu amor de volta.

- Rutilus Tectum! – ouviu atrás de si. Um brilho dourado envolveu Endymion.

Sailor Moon voltou-se e viu Célimoon com o Cristal de Ouro nas mãos. Este soltava faíscas e argolas douradas.

- O… o Cristal de Ouro?! – disse Sailor Moon sentindo a fúria nas suas veias. Tu também tens o… hã? – exclamou surpresa voltando-se para trás.

O corpo de Endymion estava a desaparecer, estava a ser transformado em argolas de luz, que entravam no Cristal de Ouro. Acabara por desaparecer totalmente.

Sailor Moon sentiu o seu mundo a desabar. Descobrira Gonçalo e libertara-o do poder maligno, acabara de reviver o amor do passado, só para de seguida vê-lo desaparecer diante dos seus olhos. Afinal quem era aquela navegante que além de lhe roubar os cristais ainda lhe tirava Gonçalo. Uma luz iluminou a sua mente.

- TU! – espumou de raiva voltando-se para Célimoon. Tu estavas lá! Tu viste tudo! Estavas no Milénio Prateado quando tudo aconteceu!

O desespero transformara-se em fúria. Juntou as mãos e as palavras saíram-lhe da boa.

- LUNA… - um brilho surgiu na junção das mãos. FULGEO!!!

Um raio branco cheio de energia surgiu das mãos de Sailor Moon. Célimoon, que guardava distraidamente os cristais de volta no seu medalhão, foi atingida na barriga e impulsionada para a janela, caindo fora do apartamento.

Um silêncio de horror abateu-se sob o apartamento em ruínas.

- O que fiz eu…? – disse numa voz rouca olhando para as suas mãos.

- Navegante da Lua. – chamou uma voz atrás de si. Voltou-se. Encontrou uma mulher de vestes pretas com um leque vermelho- Ah ah ah ah ah! – um riso irritante encheu o ar. Com que então conseguiste livrar-te do príncipe e dos generais, mas não penses que me derrotaste!

Esmeralda abanou o leque e instantaneamente todo o edifício ficou envolto em chamas, excepto no sítio onde Sailor Moon se encontrava.

________________________
Ju escreveu:Humm... Eu acho que foi o Gonçalo, pensei nisso mesmo sem ter visto a votação... Mas, até agora, parece k fui a única a achar isso... scratch

Ju
SS: Transformação de Crise!
SS: Transformação de Crise!

Feminino
Mensagens : 2849
Idade : 29
Localização : Viseu

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por Sailor S em Sab 05 Maio 2007, 15:42

(Continuação):
__________________________

- PÁRA! – gritou pensando nas pessoas que se encontravam nos seus apartamentos.

- Os humanozinhos fugiram quando o alarme do prédio se activou… O que é realmente uma pena! – disse sorrindo malevolamente. A mestre vai ficar felicíssima quando souber que a Esmeralda aniquilou a princesa da lua! E contigo morta, Cristal Tóquio nunca existirá no futuro. Finalmente vou cumprir o desejo do Príncipe Diamante, após tantos anos. – suspirou com nostalgia enquanto o calor aumentava. Não te posso matar directamente por causa da maldita protecção do Cristal Prateado, mas o meu lindo fogo dá conta do recado! Ah ah ah ah!

O fogo estava em todo o lado, o calor era abrasador e o ar irrespirável, Sailor Moon tentou fazer o seu novo ataque.

- Luna… Fuleo… - gritou inutilmente, pois caíra já sem forças. Não conseguia respirar, o calor era intenso e o fumo turvava-lhe a visão. Tudo estava a escurecer, o seu sopro de vida estava a desaparecer, o riso de Esmeralda estava longe, era o fim. Gonçalo, Chibi-Usa… - suspirou com as suas últimas forças.



- DEEP – ouviu o barulho de águas turbulentas e um grande clarão. SUBMERGE! – o globo azul percorreu o apartamento apagando a chamas.

Sailor Moon sentiu as suas forças voltarem, finalmente após tanto tempo ouvira aquela voz. Olhou para o parapeito da janela.

Envoltas num furacão encontravam-se três guerreiras, que de seguida entraram no apartamento.

- Atraída por uma nova era, a guerreira dos mares profundos, Navegante de Neptuno, toma parte activa!

- Também atraída por uma nova era, a guerreira dos céus, Navegante de Úrano, toma parte activa!

Sailor Moon olhou para as duas guerreiras que conhecia tão bem. Agora com cerca de vinte e três anos, Neptuno e Úrano pareciam mais belas que nunca.

- Atraída pelos ventos de mudança, a guerreira dos ventos e intempéries volta a tomar parte activa! – disse Célimoon saindo do furacão, com a mão na barriga.

As três juntaram-se e anunciaram.

- Somos as Guerreiras do Espaço Exterior!- anunciaram jubilantemente.

- Atirar-me pela janela fora não resolve os teus problemas Navegante da Lua… - disse Célimoon visivelmente ressentida.

Ao contemplar as três guerreiras, Sailor Moon não pôde deixar de reparar na semelhança que unia Neptuno e Célimoon, e então compreendeu porque as confundiram quando avistaram Célimoon pela primeira vez no festival do templo. Célimoon era mais alta e tinha os cabelos mais longos e ondulados, de uma tonalidade mais verde. Os seus olhos eram maiores e de um tom azul-escuro. Enquanto que Neptuno envergava um uniforme escuro, Célimoon vestia um uniforme claro e com adornos dourados. Ambos tinham a mesma pose graciosa.

- Úrano! Neptuno! – exclamou feliz.

- Olá cara de lua! – saudou Úrano.

- Foi por pouco. – disse Neptuno ao contemplar o estado de destruição.

- Chega de conversa! Morram, morram! – gritou Esmeralda desesperada, que novamente abanou o seu leque e dezenas de bolas de energia vermelhas saíram de lá.

Num gesto rápido Úrano saltou para a frente de Sailor Moon e envocou a sua espada.

- SPACE WORLD BLASTER! – gritou, lançando poder que destruiu as esferas. Um raio de energia raspou a face de Esmeralda.

- Mas o que… - disse lívida levando a mão à face. S-sangue?! Tu… atreves-te a estragar a minha cara?! – gritou num surto de fúria. O seu leque transformou-se numa longa corda vermelha que envolveu Úrano com uma força imensa.

- Úrano! – gritou Neptuno instantaneamente ao ver a sua companheira sendo apertada brutamente pela corda.

- Pára! – gritou Sailor Moon pondo-se à frente de Úrano na tentativa de romper a corda.

- NÃO! – berrou Célimoon ao ver a corda largar Úrano apenas para envolver Sailor Moon, arrastando-a até Esmeralda. Esta pegou Sailor Moon pelo pescoço. O seu leque largara-a e transformara-se num punhal, que esta encostou à garganta de Sailor Moon.

- Navegante da Lua! – gritaram as três ao vê-la à mercê de Esmeralda.

- Agora o jogo mudou! – sorriu Esmeralda. Dêem-me o fragmento imediatamente!

- Fragmento? – pensou Sailor Moon rapidamente. Já não era a primeira vez que Esmeralda parecia desesperada para obter esse objecto.

- Rápido… - gritou Esmeralda fazendo mais força na sua garganta. A lâmina no punhal feriu a pele e esta começou a sangrar. Sentiu medo ao mesmo tempo que o sangue corria pelo seu corpo.

- Ela não está protegida pelo cristal? – perguntou Úrano quase recomposta, em surdina a Célimoon.

- O cristal já foi utilizado demasiadas vezes hoje, receio que possa ficar gravemente ferida desta vez. – respondeu Célimoon suando.

- Temos que fazer algo, ela são sai dali sozinha. – replicou Neptuno.

- Sozinha? – disse Célimoon mudando a sua expressão. Navegante – disse alto- Procura o poder dentro de ti, só tu te podes salvar. Há pessoas que dependem de ti nesta vida.

- CALA-TE! – berrou Esmeralda descontrolada apertando o punhal cada vez mais no pescoço ensanguentado de Sailor Moon.

Sailor Moon olhou os olhos azuis de Célimoon. Pensou no mundo que conhece, nos amigos que protegeu até agora, na sua filha, no Gonçalo, na sua mãe que há milénios deu a vida para que ela pudesse viver. Sentia aquela força de viver concentrada nela. Fechou os olhos ao mesmo tempo que uma lágrima escorria pela sua face. Via a face da sua mãe, via o Milénio Prateado. Um poder dentro de si desabrochava.

O medalhão de Célimoon brilhou intensamente,

- Evolui agora! – exclamou Célimoon.

- MOON CRISIS… - gritou libertando uma aura que expeliu Esmeralda contra as cinzas do chão. MAKE UP!

Um clarão de luz revelou a evolução da Super Sailor Moon, uma guerreira com algum poder novamente.

- Bravo! – sorriu Neptuno.

- Mas como…? – disse surpreendida olhando para a sua nova transformação.

- Sempre tiveste e tens o poder dentro de ti, apenas tens que o saber controlar e usar. – disse Célimoon. Já podes utilizar o teu novo ataque sem restrições. Desde que não o dirijas a mim…!

- COMO SE ATREVEM?! – berrou Esmeralda frustrada por mais um plano furado. Odeio-te com todas as minhas forças Serenidade, odeio-vos guerreiras da lua branca, vocês devem morrer!- as paredes começaram a rachar- Cristal Tóquio, o Milénio Prateado NÃO vão existir no futuro, o sistema solar cairá nas nossas mãos eu serei a rainha da Terra e governarei finalmente! PODER… - O prédio começou a tremer fortemente. Uma névoa negra envolveu Esmeralda.

- Um… - disse Neptuno.

- Dois… - cooperou Úrano.

- TRÊS! STAR HURRICANE! – gritou Célimoon formando o seu poderoso furacão.

- WORLD… SHAKING! – anunciou Úrano, fazendo o chão tremer ao lançar o seu globo de luz.

- SUBMARINE REFLECTION! – disse lançando a energia do seu espelho.

Os três ataques combinaram-se num só dirigido a Esmeralda. Esta contra-atacou lançando o seu leque, que agora estava envolto de uma luz verde com raios negros.

- Saltem! – gritou Célimoon empurrando Sailor Moon pela janela abaixo.

Quando os poderes das navegantes e de Esmeralda colidiram, um som ensurdecedor tomou conta do ambiente. Com um barulho de terror o prédio estava a desmoronar-se.

- SOCOROOOOO! –gritou Sailor Moon enquanto caía em direcção ao chão.

Célimoon levantou a mão em direcção ao céu. O ar ficou mais leve, a queda afrouxou, até que aterraram em segurança dezenas de metros à frente.

- As pessoas! – gritou Sailor Moon vendo uma nuvem de pó cobrindo o céu por cima de uma montanha colossal de destroços.

- Não estava lá ninguém, fugiram todos antes. – disse Célimoon pálida e cansada.

- Tu! – exclamou Sailor Moon dirigindo-se a Célimoon. Sei que o tens aí dá-mo! – gritou agarrando-lhe o medalhão.

Úrano interveio e agarrou nela.

- Estás louca Navegante da Lua?

- Larga-me Úrano! Ela tem o Gonçalo! – gritou com os olhos forrados com lágrimas.

- Acredita, se alguém tem o direito de ficar com o Endymion essa pessoa sou eu. - replicou Célimoon recompondo-se.

- Como te atreves a dizer isso? – indignou-se com as afirmações da estranha. Tu não fazes a mínima ideia da nossa história juntos, não nos conheces!

Célimoon olhou para o chão e respirou profundamente.

- Digas o que disseres, faças o que fizeres o Endymion fica comigo. – disse friamente.

- Úrano! – gritou Sailor Moon olhando nos olhos de Úrano, chorando, em busca de apoio.

- Desculpa, mas sabemos o que fazemos. – disse Úrano segura, recusando o pedido de ajuda.

- Mantenham-se unidas. Já viste o que o inimigo pode fazer, treinem, protejam-se. Não vos podemos pedir para ficarem fora da luta desta vez, é muito maior que isso. – disse Neptuno olhando para os destroços do prédio.

Ouviram-se sirenes da polícia e viam-se pessoas ao longe, atraídas pelo estrondo.

- Não é seguro estar aqui. – disse Úrano.

- Desta vez, disse Célimoon dando as mãos a Úrano e a Neptuno, os alvos são vocês.

Prevendo o que ia acontecer, Sailor Moon saltou para tentar agarrar Célimoon.

- SAILOR TELEPORT! –gritaram as três desaparecendo.



Caiu no chão, no sítio onde Célimoon estivera instantes antes.

Não tinha forças para se levantar. Só agora de dera conta no estado em que o seu corpo se encontrava. A adrenalina da batalha desaparecia deixando lugar à dor física. A sua transformação quebrou-se. Perdeu lentamente a consciência enquanto ouvia as sirenes das ambulâncias cada vez mais próximas sob um denso manto de fumo que enegreceu o céu.


_______________________________________

Sailor S escreveu:Eu axu ké um monstro kk ^^ Ou então a outro subordinado da esmeralda... axu a esmeralda demasiado obvio Neutral.... mas sabe-se lá..

Sammu tá excelente!!
mas puxa.. pk é k o coitadito do gonçalo há-de ir sempre enrolar-se com As inimigAs? Matreiro lolol

Sailor S
Administradora Reformada
Administradora Reformada

Feminino
Mensagens : 6403
Idade : 27
Localização : Amora

http://www.fanfiction.net/~jisnunes

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por Convidad em Sab 05 Maio 2007, 15:48

Primeiro a Beryl, depois a galáxia (no mangá)----fogo mulherengo!

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por Sailor S em Sab 05 Maio 2007, 15:54

epah.. ele ñ tem culpa.. a naoko e agora o sammu é k são os culpados xD eheh :p

Sailor S
Administradora Reformada
Administradora Reformada

Feminino
Mensagens : 6403
Idade : 27
Localização : Amora

http://www.fanfiction.net/~jisnunes

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por Convidad em Sab 05 Maio 2007, 15:59

BunnyGirl escreveu:Galáxia?

Ya ele no manga meteu se com a galaxia!

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por Ju em Sab 05 Maio 2007, 17:54

e esqueceram-se k na manga ele tb se envolve com a black lady! Shocked a própria filha, meu deus... XD

Ju
SS: Transformação de Crise!
SS: Transformação de Crise!

Feminino
Mensagens : 2849
Idade : 29
Localização : Viseu

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por Sailor S em Dom 06 Maio 2007, 05:34

lol.. a naoko é terrivel Matreiro.. Mas agr já andamos a entrar em off-topics =)

De qualquer das formas... Oh sammu, tinhas k seguir as pegadas da naoko? coitada da bunny! Matreiro ela no fundo acaba por ter a cabeça já pesadíssima (passo a expressão) :p lololol

Tá mesmo muito bacana a história.. =) Neste capítulo não tenho mesmo nada a salientar... Tá muito bacano...

Gostei do pormenor da mãe da bunny sem nada pra fazer.. achei mt "realista" e ficou bem no contexto... E também a situação do Chico desconhecer a "verdade" e toda a gente empenhada a disfarçar ^^ MAs tb.. se o chico soubesse tou mesmo a ver ele ir a contar toda feliz e contente aos amigos todos k era irmão da Sailor Moon... Shocked não era lá muito bom de facto.. Portanto acho muito bem pensado ela ter contado aos pais, tal como acho bem pensado o chico ficar "de fora" da verdade...

E agora ficamos a imaginar quem será o novo (ou talvez não seja tão novo assim, sabemos lá nós! ^^') inimigo... akele k tva no enrolanço com o endymion... lol ^^

Sailor S
Administradora Reformada
Administradora Reformada

Feminino
Mensagens : 6403
Idade : 27
Localização : Amora

http://www.fanfiction.net/~jisnunes

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por Convidad em Dom 06 Maio 2007, 06:05

XD gostei da expressão, S

excelente capítulo ^^ muito realista como sempre, parece que se está a ver um episodio

coitado do Endymion calha sempre com as más da fita...

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por Convidad em Dom 06 Maio 2007, 07:58

Ai o Endymion, aquele maluco , a Bunny já deve ter cá um par de chapeus... =P

Gostei muito ! A maneira com que acabas os capitulos deixa sempre água na boca .. =D

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por Sammu em Seg 07 Maio 2007, 07:18

Chibi-Star escreveu:o Sammu nao terminava a dizer: "Bunny lançou a Tiara mesmo sem ver"

Aie! Tens um jeito pra veres estes pormenores pah! xD

_________________

Sammu, és fixe!

Sammu
Administrador Reformado
Administrador Reformado

Masculino
Mensagens : 3501
Idade : 27
Localização : Nuorte!

http://www.sailormoon-portugal.pt.vu

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por Sailor S em Seg 07 Maio 2007, 07:45

Chibi-Star escreveu:*corre em circulos*
Hoje nem dormi!
Na minha opiniao é o Gonçalo ou nenhuma das outras opçoes, pk se nao o Sammu nao terminava a dizer: "Bunny lançou a Tiara mesmo sem ver"

agora é k vi isto ^^

por acaso foi bem observado Rolling Eyes mas tipo, a bunny podia demorar um pouco a aperceber-se, e só atirar a tiara no capitulo segunite e assim isso já ñ seria um indicio de que era o gonçalo ^^'

epah.. isto mete a cabeça de uma pessoa completamente às voltas:p

Sailor S
Administradora Reformada
Administradora Reformada

Feminino
Mensagens : 6403
Idade : 27
Localização : Amora

http://www.fanfiction.net/~jisnunes

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por Lumi-chan em Ter 08 Maio 2007, 09:02

Sailor S escreveu:
Chibi-Star escreveu:*corre em circulos*
Hoje nem dormi!
Na minha opiniao é o Gonçalo ou nenhuma das outras opçoes, pk se nao o Sammu nao terminava a dizer: "Bunny lançou a Tiara mesmo sem ver"

agora é k vi isto ^^

por acaso foi bem observado Rolling Eyes mas tipo, a bunny podia demorar um pouco a aperceber-se, e só atirar a tiara no capitulo segunite e assim isso já ñ seria um indicio de que era o gonçalo ^^'

epah.. isto mete a cabeça de uma pessoa completamente às voltas:p

Mas também pode ser um inimigo disfarçado de Mamoru Brincalhao

Eu acho sempre melhor não pensar muito nestas coisas, quando sair o próximo capítulo descobrimos ^^

Lumi-chan
SS: Pelo Poder do Cristal de Mercúrio!
SS: Pelo Poder do Cristal de Mercúrio!

Feminino
Mensagens : 3493
Idade : 25
Localização : Crystal Tokyo, dreaming of Elysion

http://disneypt.ativoforum.com/index.htm

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por Bane Tsukino em Ter 08 Maio 2007, 09:47

É isso mesmo Lumi -Chan eu também pensei nessa hipotese!!
Para enganar a Sailor moon é bem capaz disso !!!!!!

Bane Tsukino
SS: Transformação de Crise!
SS: Transformação de Crise!

Feminino
Mensagens : 2958
Idade : 47

http://mb-portugal.ativoforum.com/  https://www.facebook.com/pag

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por anokas2757 em Ter 08 Maio 2007, 09:48

ainda nao tinha pensado nisso!
mas tb é mt provavel

anokas2757
SS: Transformação de Crise!
SS: Transformação de Crise!

Feminino
Mensagens : 2339
Idade : 32
Localização : Estou perto,muito perto...

http://inuyashaportugal.ativoforum.com/index.htm

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por Sailor S em Ter 08 Maio 2007, 10:24

lol... há taaantas possibilidades ^^

nada como esperar para ver Smile

Sailor S
Administradora Reformada
Administradora Reformada

Feminino
Mensagens : 6403
Idade : 27
Localização : Amora

http://www.fanfiction.net/~jisnunes

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por Sammu em Sab 12 Maio 2007, 17:05

CAPÍTULO 8

Terror no Templo Hikawa!

O fogo de Marte.




Estava tudo negro. Uma névoa clara pairava no ar.

- Sailor Moon! – chamou uma voz.

Bunny virou a cabeça. Ao longe, uma mulher de cabelos verdes olhava para ela.

- Olha… - a mulher apontou para o vazio, e subitamente a neblina tomou a forma de um homem.

- Gonçalo! – exclamou Bunny.

Gonçalo aproximou-se da mulher. Esta envolveu os seus braços em torno do pescoço de Gonçalo e aproximaram as suas faces.

- Não! – gritou Bunny chorando.

Os lábios de Célimoon e Gonçalo tocaram-se, trocando um longo beijo.

- Vês? Eu avisei-te. – disse Rita ao seu lado.

- Rita? – exclamou Bunny confusa, com as lágrimas nos olhos. O que fazes aqui?

- Não podes pressionar tanto o Gonçalo para te amar. – disse Maria aparecendo ao lado de Rita. Já sabíamos que isto ia acontecer mais cedo ou mais tarde.

- Maria? Mas como…? – exclamou Bunny com a cabeça a latejar.

- Oh que pena! Parece que a vossa história de amor acaba aqui… O Gonçalo fez a sua escolha. – troçou Joana aparecendo por detrás.

- Um intelectual como o Gonçalo não iria querer passar a sua vida ao lado de uma pessoa sem a mínima noção da realidade! – disse Ami aparecendo ao lado de Joana.

- Parem! Parem! – berrou Bunny tapando os ouvidos. Correu para alcançar Gonçalo, mas uma forte rajada de vento impedia-a de avançar.

- Desculpa, é a ela que eu amo. Estou salvo nela. – disse Gonçalo encostando a cabeça de Célimoon no seu peito.

- Não! É mentira! – gritou Bunny. Foste apanhado na teia de mentiras dela como a Úrano e a Neptuno!

- Adeus cabeça de serradura…

- Gonçaloooooooo….! – bramiu, enquanto era puxada pelas trevas.



Sentia-se a cair, a cair, a cair… Abriu os olhos.



- Um sonho… Não passou de um sonho… - pensou ainda com a cabeça a latejar, desorientada. Não tardou a perceber que estava num quarto de hospital, com ligaduras e deitada na cama. Tinha visitas.

A sua mãe e Rita encontravam-se num sofá encostado à parede.

As lágrimas escorriam pelas suas faces. Preparava-se para lhes dizer que já acordara, quando subitamente percebeu a razão do choro compulsivo das duas mulheres.

- Jáque! – gritou uma voz conhecida.

- Rouze!

Na televisão, duas pessoas beijaram-se e um barco partiu-se a meio, sendo engolido furiosamente pelas águas negras.

- Este… filme… é tão… lindo! – fungou Rita enquanto assoava o nariz.

- Pobre Jáque… - chorou Fernanda, a mãe de Bunny, levando um lenço de seda ao seu olho brilhante.

Percebeu não estavam atentas a ela, mas sim ao ecrã da televisão. De facto, ninguém parecia ter reparado que acordara. Sentiu-se alivada, não teria que responder a perguntas indiscretas, pelo menos por agora. Ficou calada a observar o desenrolar do filme. Rouze, a protagonista, tinha cabelo verde encaracolado apanhado num carrapito. Reconheceu Célia, a actriz que desempenhava o papel. Passados uns minutos, observou atentamente a cena na qual Rouze estava em cima da porta de um guarda-roupa a olhar para o corpo congelado do seu amado. Os grandes olhos azuis-escuros de Rouze encheram-se de lágrimas.

- I won’t forget you Jáque… - e deixou Jáque desaparecer na escuridão das águas.

Fernanda soltou uma grande fungadela e Rita limpava as lágrimas com um lenço. Bunny lembrou-se de Gonçalo, como o vira a desaparecer diante dos seus olhos. Contudo, para sua surpresa, constatou que não era difícil pensar nele. Apesar de tudo, apesar do seu paradeiro incerto, sabia dentro do seu coração que ele estava bem de alguma forma.

- A princesa Célia é realmente uma actriz fantástica. – disse Rita recompondo-se, enquanto a palavra “Fim” aparecia no ecrã. Já lhe contei que tivemos o prazer de a conhecer pessoalmente? – perguntou Rita vaidosa.

- Sim Rita… Fizeste questão de o referir pelo menos três vezes durante o filme… -disse a mãe de Bunny ligeiramente aborrecida.

Ouviram-se três pancadas na porta. Uma enfermeira gordinha e rosada entrou no quarto. Tinha ao peito uma placazinha de identificação onde mostrava o seu nome “Marie Peryl”.

- Olá kridaz! Oh! Vejo que a noza paziente acorrdou! – disse a enfermeira com o seu acentuado sotaque francês.

Rita e Fernanda olharam instantaneamente para Bunny, que ainda não tinha dito nada desde que acordara.

- Querida! – gritou a sua mãe abraçando-a.

- Ai! – gemeu Bunny.

- Ah rica… non lhe toque muito! – disse a enfermeira dirigindo-se em direcção a Bunny, empurrando Rita pelo caminho. Orra vejamos, disse enquanto pegava na ficha clínica de Bunny, a menina tem uma hemorragia interrna na zona abdominal, trrréz costellas parrtidas e diverrsas queimadurras! Então que marrotices andou a fazerr parra ficarr assim? – perguntou sorrindo exageradamente.



A enfermeira, Rita e Fernanda fitavam-na curiosas esperando uma resposta. Um turbilhão de ideias passava na cabeça de Bunny. Já esperava este momento, no entanto ainda não tinha encontrado uma explicação que não preocupasse a sua mãe e que ao mesmo tempo não revelasse a sua identidade à enfermeira.

- Eu… estava nos apartamentos Maison quando ouvi um barulho estranho, corri pelas escadas abaixo, entrei no elevador e… acordei aqui. – disse dramaticamente.

- Oh! – guinchou a enfermeira com a sua voz aguda. Enton a menina é uma daz pazientes da derrrocada! Mon Dieu, teve muita sorrte! Aliaz, todos tiverron, Parrece que o prrédio estava vazio quando caiu, as pezoas que estavam na rua no momento da derrocada forran atingidaz com algunz deztroços, mas ninguém se magoou gravemente.

- Fico mais aliviada. – disse teatricamente, pois sabia que as navegantes do espaço exterior haviam-se certificado que ninguém estava no edifício antes deste ruir.

- A menina foi a pior até agorra. Esteve a dorrmir durrante 43 horras.

- É… A nossa Bunny tem um historial de adorar tirar longas sestas. – brincou Rita enquanto piscava o olho a Bunny.

- Clarro que se non fosse porr cauza daquelas garrotas, nada dizto tinha acontecido. – disse a enfermeira zangada enquanto ajustava os níveis de soro fisiológico.

- Desculpe? – perguntou Bunny intrigada.

- Parece que algumas pessoas viram as navegantes no prédio antes de ele ruir. Os telejornais inventaram a teoria de que foram elas a destruir o prédio. – disse Rita visivelmente aborrecida pelas palavras que acabara de pronunciar.

- Inventarom? Bah! – grunhiu a enfermeira. Semprre que aquelas raparigaz de mini-saia aparecem, algum desastre acontece! Non sei o que lhes deu parra voltarrem ao fim de tantos anos!

- Não diga isso, as navegantes sempre nos aju… - começou Bunny.

- Non, cherie, você está confusa. A TV dizz que forram elas e todos concordam, já parra non falarr do meu sexto sentido que nunca me enganou. Quem somoz nós parra ignorrar as provaz?

- Mas elas sempre…

- Non querro que esforrce a sua linda cabecinha! Dezcance! Oh, tome lá um bombom! – disse a enfermeira tirando um doce do bolso e enfiando-o na boca de Bunny. Se precizarrem de mim é só carregar nesse boton porr cima da cama! – disse saindo do quarto.

- Pronto, agora conta-me a verdade. – disse subitamente Fernanda aproximando-se da cama de Bunny, arregalando os olhos.

- Não tenho muito mais a dizer mamã… - mentiu Bunny.

- Então um prédio caiu em cima de ti sem mais nem menos? – perguntou Fernanda irritada.

- Mamã, eu fui ao apartamento do Gonçalo fazer limpeza porque o apartamento já não era usado há muito tempo, quando de repente ouvi um barulho horrível, corri para o elevador e tudo ficou escuro. – disse muito rápido.

- Mas a enfermeira acabou de dizer que as navegantes foram lá vistas! – replicou Fernanda. E essa história de ninguém estar dentro do prédio quando ele caiu também não me convence!

Rita viu Bunny a ficar baralhada.

- Quando a Bunny viu o que estava em apuros conseguiu chamar-nos a tempo pelo intercomunicador. Chegamos lá a tempo de evitar o pior. – colaborou Rita mantendo a história de Bunny.

- Estivemos aqui tanto tempo as duas e não me disseste nada Rita? – perguntou Fernanda parecendo ceder à história.

- A senhora já tinha preocupações suficientes, para quê mais uma?

Fernanda olhou para Bunny e Rita.

- Então estão mesmo a falar a sério quando dizem que não tiveram nada haver com o desabamento? Ninguém te estava a atacar filha? – perguntou preocupada.

- Não mãe, a sério. – sorriu Bunny fazendo figas por debaixo dos lençóis.

- Mas então porque é que o prédio caiu? – perguntou confusa.

- Pois não sei mãe… A polícia deve averiguar o caso talvez… Sabes o que me apetecia agora? Um belo chocolate quente!

- Só mesmo tu! – suspirou enquanto saia do quarto para satisfazer o seu pedido.

Quando a porta bateu, Rita aproximou-se de Bunny.

- É verdade que estiveste aqui o tempo todo? – perguntou Bunny esboçando um sorriso, dando a mão a Rita.

- Estivemos todas aqui. A Maria e a Joana tiveram que ir trabalhar, mas pediram para lhes ligar quando acordasses. Agora… - começou Rita assumindo um tom mais sério- conta-me a verdade.

- Hum… A minha história não te convenceu pois não? – brincou Bunny contando de seguida toda a história a Rita.

- A Urano e a Neptuno… Então afinal ela sempre tinha o Cristal Prateado… - murmurou Rita pensativa após ouvir o relato de Bunny.

- E o Cristal de Ouro.

- Ò Bunny não acredito que entraste naquele apartamento sem nos avisar… - desabafou Rita desapontada. Se não fossem aquelas três sabe-se lá o que podia ter acontecido!

- Foi uma coisa espontânea, nunca pensei...

- Mas é exactamente isso, tu nunca pensas nas consequências dos teus actos! – ralhou. Por muito empenhadas que estejamos para te proteger, sem uma colaboração da tua parte simplesmente não dá. Já te demos provas suficientes da nossa lealdade, sabes que estamos dispostas a dar a nossa vida pela nossa missão, só te pedimos que não deixes que isso seja em vão! – disse com os olhos húmidos.

Bunny baixou a cabeça sentindo-se a pior pessoa do mundo.

- Desculpa. Não volta a acontecer. – disse com um nó na garganta. Não podia deixar de concordar com o que Rita dissera.


Última edição por Sammu em Ter 26 Fev 2008, 13:16, editado 1 vez(es)

_________________

Sammu, és fixe!

Sammu
Administrador Reformado
Administrador Reformado

Masculino
Mensagens : 3501
Idade : 27
Localização : Nuorte!

http://www.sailormoon-portugal.pt.vu

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por anokas2757 em Sab 12 Maio 2007, 17:42

(Continuação):
_________________________



Rita ajoelhou-se ao lado da cama e pegou nas mãos de Bunny.

- Tu sabes que só digo isto para teu bem. Apesar das nossas zangas, és como uma irmã para mim… Não quero perder-te, nunca. – disse com um sorriso terno.

- Oh Rita… Eu também te adoro, sabes disso. – respondeu Bunny abraçando Rita.

- Bem, disse Rita recompondo-se, tenho também uma novidade para te contar.

- Ai sim? – perguntou Bunny curiosa.

- No parque do templo, depois do nosso treino, eu descobr…

- Aqui tens querida! – disse Fernanda abrindo a porta subitamente. Tive que descer três pisos! Também trouxe um copinho de chocolate quente para ti Ritinha.

- Hã… Obrigada Sra. Tsukino. – disse desconcertada pegando no copo.

- Pardon, disse a enfermeira espreitando pela porta, o horrário das vizitas já acabou. Os familiarrres podem ficarr, mas os restantes terron que se ir embora.

- Depois acabamos a conversa pelo telemóvel. – disse Bunny.

- Non, non! – barafustou a enfermeira. A menina está num estado delicado, non querro aparrelhos electrónicos perrto de si!



Rita saiu do hospital aborrecida por não ter conseguido transmitir a sua descoberta a Bunny. Apanhou o metro em direcção ao templo.

Pelo caminho encontrou um pedinte e ofereceu-lhe uma moeda.

- Sinceramente… Que horror, esta gente devia ser toda expulsa da cidade! – comentou uma mulher de óculos escuros enquanto passeava o seu cão pincha.

- Existe cada pessoa mais egocêntrica… - pensou Rita indignada pelo comentário da senhora. Entrou no metro Já estava a anoitecer. Após uma rápida e calma viagem, saiu na estação de metro mais próxima do templo.

Uma senhora idosa tropeçou na saída do metro, deixando cair as sacas das compras. Apesar de muitas pessoas estarem a passar por ela, ninguém a auxiliou. Rita voltou para trás e ajudou a senhora.

- Cada vez mais as pessoas desta cidade deixam de se importar com os outros. – disse Rita enquanto ajudava a senhora.

- É verdade minha filha… Ninguém se interessa por ninguém nestas novas gerações. Rita sorriu em concordância e foi para o templo.

Passou os grandes portões e dirigiu-se para o parque. No exacto sítio onde tinha desmaiado dias antes, encontrava-se a ponta de um telhado branco. Rita sentia uma aura estranha associada à estrutura. Parecia ser bastante antiga, quer pelo facto da parte do telhado a descoberto apresentar um aspecto velho, quer pelo facto de aquilo ser apenas a ponta da estrutura, o que queria dizer que estava enterrado profundamente devido aos anos passados.

Rita não teria descoberto a estrutura, se a sua batalha com Júpiter não tivesse sido tão intensa ao ponto de criar aquela cratera. Aproximou-se e colocou a mão.

- Eu… sinto… - murmurou fechando os olhos. Via à sua frente luz, brilho. Via o Milénio Pratado. Via a Rainha Serenidade colocando o Cristal Prateado no ceptro lunar.

- Rita? – ouviu uma voz vinda de um vulto que colocara a mão no seu ombro.

- Hã? – exclamou cortando a visão.

À sua frente estava um rapaz de cabelo desgrenhado, com um sorriso desajeitado.

- Desculpa se te assustei…

- Fernando! – exclamou Rita abraçando-o. Claro que me assustaste aparecendo assim do nada! Isso são maneiras de cumprimentar a tua… patroa? - disse esboçando um sorriso maroto, beijando-o de seguida.

- O que aconteceu aqui? – perguntou olhando para o caos que reinava no parque.

- Uff… Longa história, mais tarde falamos disso. Estava a morrer de saudades tuas, nunca mais voltavas…

- Duas semaninhas, foi o que combinamos. Já não via os meus pais há imenso tempo! Mas diz-me… Sentiste a minha falta? – perguntou sorrindo.

Rita enrolou os braços à volta do pescoço de Fernando e beijou-o demoradamente.

- Isto responde à tua pergunta parvinho? – sorriu.

- Anda daí, tenho uma surpresa para ti. – disse Fernando, puxando Rita até dentro do templo.

Na sala de jantar encontrava-se uma mesa com os mais variados petiscos. Toda a divisão estava repleta de velas brancas e pétalas de rosa vermelhas.

Rita ficou espantada ao contemplar tal acto de romantismo.

-Fizeste isso tudo para mim? – perguntou corada.

-Claro! Mereces isto… e muito mais! –replicou Fernando embaraçado.

Jantaram à luz das velas, beberam champanhe e conversaram durante horas.

- Agora a sobremesa! – disse Fernando muito excitado, enquanto se levantava para ir à cozinha.

- O Fernando tem um lado romântico que eu não conhecia…! – pensou Rita feliz.

- Mas o que é que se passa aqui? –perguntou o avô de Rita, abrindo a porta da sala.

- Avô! Vá dormir! – ralhou Rita, zangada com a falta de sentido de oportunidade. Agora estou ocupa…

- Aqui está a sobremesa! – exclamou Fernando dando um encontrão no avô. Mestre! O que está aqui a fazer? Pensava que estava a dormir!

- Hum… Leite-creme! – exclamou o avô feliz, sentando-se à mesa.

- Desculpe mestre, mas só fiz para duas pessoas… - disse Fernando nervoso.

- Não faz mal! – disse o avô, repartindo pequenas porções por três taças. Bom proveito.

- Estás bem? – perguntou Rita a Fernando, ao vê-lo suar.

- Não é nada… - respondeu-lhe, olhando para a taça do avô.

- Ai! - exclamou o avô. O que é isto dentro do leite-creme? –interrogou-se, pegando num objecto impregnado com creme. Isto é…

Fernando bateu com a palma da sua mão na testa.

- Um anel de rubi…?! – exclamou Rita olhando para a pedra vermelho-fogo e para Fernando.

- Queria fazer-te uma surpresa... – suspirou Fernando, tirando o anel das mãos do avô e ajoelhando-se.

O coração de Rita começou a bater mais rapidamente.

- Ritinha, amor da minha vida, aceitas casar comigo? – perguntou Fernando olhando fixamente para os negros olhos de Rita, que se encheram de lágrimas de alegria.

- Sim! – respondeu-lhe feliz, enquanto anel era colocado no seu dedo.

De repente o seu intercomunicador começou a tocar. Era Maria.

- O que é isso? – perguntou Fernando ainda fora de si de felicidade.

- Nada, esquece! – disse Rita em êxtase, ignorando a chamada.

- Meu rapaz… - interrompeu o avô. Tinham-se esquecido de que ele ainda estava presente na sala- Espero que trates da minha neta como ela merece. – disse colocando a mão no ombro de Fernando.

- Sim mestre, claro mestre! – respondeu embaraçado, fazendo vénias.

- Têm então a minha bênção. – disse o avô baixando a cabeça em sinal de respeito. Saiu da sala deixando-os a sós, mas não antes de Rita vislumbrar um sorriso rasgado na face do seu velho avô.

- A surpresa não acaba aqui… - disse Fernando pegando Rita no colo.

Seguiu até ao quarto. Também este se encontrava com a cama coberta de pétalas vermelhas e velas brancas que rodeavam o quarto.

- Fernando… - suspirou Rita entregando-se a uma noite repleta de paixão e amor.





Rita acordou sobressaltada. Uma aura estranha invadia-lhe a mente. Fernando estava deitado ao seu lado e dormia profundamente.

Levantou-se da cama e vestiu-se rapidamente. Ouviu um ligeiro barulho vindo do alto. Olhou para o candeeiro que pendia do tecto, que balançava suavemente. Saiu do quarto e percorreu os corredores do templo. O que começou como uma ligeira vibração transformara-se em algo mais forte. Todo o templo rangia e tremia. Ouviu o seu avô e Fernando a levantarem-se também. Sentia cada vez mais intensamente um mau presságio, um terrível agoiro. Algo de maligno estava a acontecer. Correu para fora do templo.

Um grito de espanto saiu involuntariamente da sua boca ao ver uma espessa barreira negra que envolvia todo o recinto do templo e do parque, impedindo a entrada ou a saída a quem quer que fosse.

Olhou para o alto. No topo do telhado do templo estava uma mulher com aspecto de feiticeira, com um olhar sinistro e congelante, a causadora da barreira.

- Kaorinite! – gritou Rita.

- Guerreira de Marte, encontramo-nos de novo. – disse pairando no ar.

- Como sabes que eu sou… - engasgou-se Rita assustada.

- Ah ah ah! – riu-se- sei bem quem são. Todas vocês. – disse com um olhar superior, segurando uma pedra negra.

- Cristal Prateado… - surpreendeu-se Rita reconhecendo a pedra.

- Ah sim, como podes ver já temos algum controlo sobre o mítico Cristal Prateado. – disse acariciando-o. Gostas deste campo de forças criado por ele? Ninguém pode entrar… ou sair! Estás só! Ah ah ah! – riu-se fantasmagoricamente, elevando-se no ar.

- O que se passa?! – perguntou o seu avô saindo de dentro do templo com Fernando.

- AVÔ CUIDADO! – gritou Rita atirando-se para a frente dele enquanto Kaorinite lançava um ataque de energia negra. Por sua vez, Fernando protegeu-os aos dois, levando com o ataque. FERNANDO! – gritou ao vê-lo coberto de raios negros, uivando de dor. Correu para ele.

- Socorro! – gritou o avô ao ser enrolado por cordas e elevado para ao lado de Karorinite.

- AVÔ! – gritou Rita dividida. Fernando jazia a seus pés, sem forças e em sofrimento. Por outro lado, o seu velho avô estava à mercê de Kaorinite.

- Mostras quem és realmente e admites que passaste uma vida a ocultar a tua verdadeira identidade aos teus familiares ou preferes combater-me… assim? Perdes de qualquer das maneiras! – riu-se Kaorinite.

Só havia uma coisa a fazer. Não importava as consequências, apenas tinha que salvar os seus entes queridos.

- Cristal de Marte… - nas suas mãos um cristal vermelho apareceu. MARS CRYSTAL POWER… - gritou, sentindo os olhos de Fernando e do seu avô postos em si. Kaorinite sorriu como que esperando aquele momento. MAKE… UP!

Por entre chamas vermelhas, instantes depois surgia como Super Navegante de Marte.

- Ritinha… - exclamou Fernando incrédulo.

Dois corvos negros surgiram por detrás do templo.

- Interrompeste um momento de sonho, magoaste os meus entes queridos, cometeste um crime grave. Vou castigar-te em nome de Marte, acção!

- Que medo… - zombou Kaorinite.

- Phobos, Deimos!- gritou Marte aos corvos, ordenando-os que tentassem libertar o seu avô das cordas. FIRE – invocou Marte formando um mar de chamas dirigido a Kaorinite- SOUL! -Kaorinite ergueu o Cristal Prateado que absorveu as chamas. Não pode ser!

- Miúda atrevida… - disse Kaorinite com um ar diabólico, enxotando os corvos – já trato de ti!

O Cristal Prateado devolveu as chamas com uma incrível intensidade em direcção a Marte.


__________________________
anokas escreveu:mesmo a hipotese que ninguem imaginava!LOL
está mt fixe

anokas2757
SS: Transformação de Crise!
SS: Transformação de Crise!

Feminino
Mensagens : 2339
Idade : 32
Localização : Estou perto,muito perto...

http://inuyashaportugal.ativoforum.com/index.htm

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por Sailor S em Sab 12 Maio 2007, 18:00

(Continuação):
__________________


- FIRE SOUL, BIRD! – gritou Marte com todas as suas forças. Um pássaro de fogo saído das suas mãos colidiu com as chamas. A força do impacto elevou Marte e atirou-a para o interior do parque.

Antes de ser envolvida pelo mato, conseguiu vislumbrar ao longe três vultos que se dirigiam em direcção à barreira negra.

Caiu pesadamente no sítio indo o telhado branco estava soterrado. A sua cabeça deu um desconfortável estalido. Sangue começou a escorrer-lhe da testa. Os seus olhos estavam pesados, o seu avô e Fernando precisavam de ajuda, mas estavam longe, longe, longe….





- Marte?

- Sim, Rainha Serenidade?

Encontrava-se num sala branca com um imenso vitral, via no meio do espaço o planeta Terra, como uma pérola azul sobre uma tela negra.

- Preciso de falar contigo. – disse a Rainha sorrindo. Sei que és muito amiga da Princesa Serenidade, e preciso de te fazer uma pergunta que espero que me respondas com franqueza.

- Sim majestade.

- É verdade que a Princesa se tem encontrado com o Príncipe Endymion na Terra? – perguntou calmamente.

- Rainha, a princesa… hã…- atrapalhou-se Marte.

- É uma pergunta simples, que requer uma resposta simples... – sorriu.

- Sim, é verdade…- respondeu Marte sentindo que estava a trair a sua amiga.

Inesperadamente, a Rainha olhou vagamente para o tecto e sorriu.

- Sei como isso é. - disse a Rainha triste.

Marte quase que poderia jurar que viu uma pequena lágrima no interior dos seus olhos.

- Rainha, mas de certo que não era por causa desse assunto que queria ver-me com tanta urgência?– perguntou Marte receosa do seu comportamento franco.

- Não, de todo. – compôs-se a Rainha. Receio que sejam assuntos muito mais sérios e graves. Os tumultos na terra estão cada vez mais frequentes, receio que em breve o Milénio Prateado seja atacado.

Marte esboçou um sorriso confiante.

- Estamos preparadas, além disso temos o Cristal Prate…

- A energia maligna está muito forte. – interrompeu a Rainha. Teria que usar o poder do total do Cristal Prateado. Caso isso aconteça, receio que seja o fim do nosso reino.

- O poder total do Cristal simboliza a destruição?

- O Cristal Prateado é um óptimo escudo, mas também uma arma terrível. Ele busca a sua força às entranhas da alma, a nossa semente de estrela, dos seus utilizadores. Utilizar o seu poder total equivale a fragmentar a nossa alma, o que resulta na morte. Porém, utilizado com moderação, o seu poder provém da força das navegantes de toda a galáxia.

- Navegantes… de toda a galáxia?– perguntou Marte espantada.

- Sim, por toda a galáxia existem guerreiras navegantes. O Cristal Prateado é o resultado de pequenos fragmentos das suas almas, das suas sementes de estrela. É o objecto mais poderoso do Universo. A única forma de ultrapassar o seu poder é fazendo uma coisa horrível, recolhendo as sementes de estrela de todas as guerreiras da galáxia, o que resulta na morte das guerreiras. Por essa razão, tornámo-nos o alvo de inveja de todo o universo.

- Não deveríamos ter uma maior protecção?– perguntou Marte ficando nervosa, consciencializando-se do poder que a rainha dominava sobre tal poderoso Cristal.

- E temos. Temos as Guerreiras Navegantes do Espaço Exterior, que protegem o Milénio Prateado dos ataques dos invasores de fora do nosso sistema solar.

Marte olhou para o céu escuro, imaginando que nos confins do sistema solar existiam guerreiras do Milénio Prateado, tal como ela, que zelavam pela paz.

- Então… Não somos as únicas navegantes do Sistema Solar? – perguntou com tristeza ao imaginar a vida solitária das outras guerreiras, que viviam nos confins daquele céu escuro e tenebroso.

- Existe uma navegante por planeta. Cada planeta encerra em si uma semente de estrela, que encarna num ser humano, que se transforma em Navegante.

- Então… Navegantes de Saturno, Úrano, Neptuno e Plutão…

- Tu, minha querida… - disse a rainha pondo a mão no peito de Marte- nasceste sob o poder de Marte, o planeta da guerra, da luta e do arqueiro, que encerra o poder do fogo e das chamas. Tens um grande poder encerrado em ti, foi por isso que te chamei.

- Rainha, sou apenas uma rapariga normal, não tenho grandes poderes. – contestou a jovem guerreira envergonhada.

- Oh, isso é o que pensas! – exclamou a Rainha Serenidade sorrindo. Tens um poder psíquico muito grande e uma lealdade e coragem ainda maior. Quando despertares verdadeiramente, serás uma das guerreiras mais poderosas. Nomeio-te a Guardiã das memórias do Milénio Prateado. – disse a rainha colocando a mão na testa de Marte. Um grande clarão de luz apareceu.

- Guardiã?

- Se o Milénio Prateado for destruído – e pode vir a ser destruído- disse a Rainha melancólica vendo o olhar descrente de Marte- usarei todo o poder do sagrado Cristal Prateado para salvaguardar todas as vossas sementes de estrela, para que num futuro distante possam viver de novo. E, para que nunca se esqueçam de que um dia existiu um reino chamado Milénio Prateado onde foram felizes, tu Marte, quando todas as guerreiras deste sistema despertarem verdadeiramente o poder dentro delas, irás devolver todas as memórias da vossa vida na Lua. – disse a Rainha destroçada, vertendo uma lágrima.

- Rainha - exclamou Marte com o coração partido ao pensar na possível destruição do reino que tanto amava.

- Para que nunca te aconteça nada de mal, concedo-te a protecção de Phobos e Deimos. – anunciou, descendo sobre ela dois corvos. Sob o teu comando, Phobos e Deimos ajudar-te-ão a cumprir a tua missão.

- E, no futuro, como recuperaremos o Cristal Prateado?

- O poder do Cristal Prateado é grandioso demais para ser usado pela princesa Serenidade, jovem e inexperiente. Procurem pelos oito fragmentos e terão o verdadeiro Cristal Prateado.

Phobos e Deimos grasnaram alto.

- Oito fragmentos?– ouviu-se a perguntar cada vez mais longe.O granar dos corvos estava cada vez mais audível. Oito, oito, oito…





Despertou. Phobos e Deimos estavam ao seu lado. Estava muito tonta. Levou a mão à cabeça. Viu uma enorme mancha de sangue. Tinha um grande golpe na cabeça, derivado da violenta queda.

- Avô! – gritou ignorando os seus ferimentos e as dores lancinantes, levantando-se para salvar o seu avô.

Correu e atravessou o parque até chegar ao átrio. Deparou-se com um cenário dantesco. O seu avô ainda estava elevado no ar, envolvido em cordas, com um ar de sofrimento. Fernando estava ensanguentado e sem forças, após óbvias tentativas falhadas de salvar o seu mestre.

Kaorinite estava a tentar manter a barreira por ela criada, enquanto que Úrano, Célimoon e Neptuno a tentavam destruir pelo lado de fora. Aproveitou a oportunidade, vendo que Kaorinite estava distraída.

- MARS FLAME SNIPER! – gritou lançando a sua flecha de fogo.

- Hã?! – exclamou Kaorinite voltando-se para Marte. Nesse momento a barreira enfraqueceu. A flecha foi absorvida pelo Cristal Prateado.

- WORLD… - berrou Úrano no lado de fora. SHAKING! – o seu ataque quebrou a barreira, deixando-as entrar.

- Raios! – gritou Kaorinite furiosa.

- STAR… - invocou Célimoon elevando as suas mãos para o seu estrelado. RAIN! – uma chuva de estrelas carregadas de poder caiu em direcção a Kaorinite.

_______________________________
Sailor S escreveu:
Neutral wow.. nunca pensei num capitulo assim Matreiro ficou mt bom sammu como sempre! Smile

A conversa delas pelo msn ficou mt real.. Smile é tão "natural" imaginar a ami na faculdade de medicina lá longe.. a bunny a pedir k ñ se contasse nada à amy pra ela ñ ter de voltar (a bunny sempre pensa bué no bem dos outros... tanto k na 2º season ela n keria acordar as outra navegantes ^^).....

Agr.. axu k a bunny podia ter algum sinal de vida do gonçalito, ñ????? há tantos capitulos sem saber nada dele...

O nick da rita é tão foleeeeiro Matreiro lololololol

enfim... Aguardo ansiosamente o proximo capitulo sammu! Continua a escrever como até agora, tens mesmo mt geito Smile

Sailor S
Administradora Reformada
Administradora Reformada

Feminino
Mensagens : 6403
Idade : 27
Localização : Amora

http://www.fanfiction.net/~jisnunes

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por Starlight em Sab 12 Maio 2007, 21:18

(Continuação):
_______________________


Esta elevou o Cristal Prateado, que começou a absorver o ataque. Mas, para surpresa de Kaorinite, começou a vibrar descontroladamente. A cor negra do Cristal começou a aclarar e a soltar raios de luz.

- Mantém o ataque Célimoon! – disse Neptuno entusiasmada ao ver o fenómeno.

Célimoon tentava manter o fluxo da chuva de estrelas a muito custo.

- Raios, raios! PODER NEGRO! – gritou Kaorinite atacando o Cristal Prateado. Este escureceu e absorveu todo o ataque de Célimoon. Basta! – berrou furiosa enquanto o Cristal devolvia o ataque em direcção às navegantes. Estas fugiram, mas o impacto do ataque fez com que Neptuno se estatelasse na pedra do átrio, deixando-a inconsciente.

- Neptuno! – gritaram Úrano e Célimoon correndo em direcção a ela. Foram impedidas de a alcançar devido ao círculo de fogo que se formara ao seu redor. Marte e Fernando também tinham um anel de fogo em seu redor, que impossibilitava saída.

- Agora, este é o momento! O começo do fim da aliança luo-estelar! Mato quatro guerreiras de uma só vez! – sorriu Kaorinite orgulhosa de si mesma, fazendo com que as chamas se elevassem e o círculo ficasse cada vez mais apertado. Vou acabar o que vim aqui fazer. – disse voltando-se para o avô amarrado, lançando-lhe uma descarga de energia. O avô gritava de dor e agonia com todas as suas forças.

- AVÔ!! – berrava Marte quase sem voz, chorando desesperadamente. As chamas estavam cada vez mais próximas, o ar cada vez mais quente e irrespirável.

- Marte, és a guerreira do fogo, consegues controlar as chamas. – gritou Célimoon com a mão na garganta.

- Não! – berrou Marte envolta em lágrimas. Não consigo controlar o fogo! Ajuda-o, POR FAVOR! – gritou vendo o sofrimento do seu avô.

Célimoon olhou para Úrano, que acenou afirmativamente.

- Abre o teu coração, confia em nós. – disse Célimoon fazendo com o que o majestoso ceptro lunar se materializasse nas suas mãos.

- Salva o meu avô! – gritou Marte desesperada.

- Invoca a tua semente de estrela, rápido! – bramiu Urano vendo Neptuno quase a ser engolida pelas chamas.

- PODER DO CRISTAL DE MARTE!– berrou Marte sofucada.

No centro da meia lua do ceptro lunar, encontrava-se o Cristal Prateado.

- Pelo poder da aliança luo-estelar, a guerreira protegida pelo planeta Marte… - invocou Célimoon.

Kaorinite vendo o que se estava a passar em baixo parou de atacar o avô e preparou-se para atacar Célimoon mortalmente.

- PHOBOS, DEIMOS! – berrou Marte.

Os seus corvos voaram rapidamente até Kaorinite e roubaram-lhe o Cristal Prateado enegrecido. Entretanto, Neptuno ganhara novamente consciência.

- … desperta o seu poder, tornando-se… - continuou Célimoon quase desfalecendo com o calor e o fumo- eterna, ETERNA! – o Cristal Prateado do ceptro brilhou intensamente banhando Marte na sua luz.

Entretanto, Kaorinite conseguira recuperar o Cristal Prateado das patas de Phobos.

De repente, no firmamento, um astro, o planeta Marte, brilhou intensamente banhando a Terra na sua luz vermelha.

As palavras fluíram da boca de Marte.

- Marte, meu planeta guardião, planeta do arqueiro, do fulgor vermelho, consede-me o teu poder! Eterna, ETERNA! – a semente de estrela saiu do corpo de Marte, sendo envolvida pala luz do Cristal Prateado, entrando de seguida novamente no corpo de Marte.

- MARS ETERNAL, MAKE UP! – berrou, transformando-se na Eterna Navegante de Marte.

- Não pode ser! – berrou Kaorinite furiosa, retomando o ataque ao avô. PODER TOTAL!

A voz de agonia do avô calou-se. Tudo aconteceu um meros segundos. Phobos atacou Kaorinite e Deimos rompeu as cordas que seguravam o avô. Fernando correu entre as chamas para amparar o avô, que caía do alto.

- INFERNO DE MARTE – gritou Marte, e todos os círculos de fogo que os envolviam foram sugados para as suas mãos - EXPLODE!

Uma maciça bola de fogo surgiu das suas mãos em direcção a Kaorinite, que a tentou absorver inutilmente. A bola aumentou e explodiu com tremenda força em Kaorinite que desaparecera. O impulso da explosão atirou Marte contra a parede do templo.

Tudo ficou em silêncio. Segundos depois, ouviu-se um barulho de algo pequeno a embater no chão.

- Apanha o Cristal Prateado! – exclamou Neptuno para Úrano, que de seguida correu para apanhar o Cristal Prateado enegrecido que jazia no chão. Assim que Úrano lhe tocou, este soltou uma faísca e desapareceu.

- Raios! – gritou Úrano enfurecida.

- Avô! – gritou Marte correndo para o avô e Fernando. Avô… - chorou dando a mão ao seu avô, que tinha dificuldade em respirar.

Este abriu os olhos a muito custo e sorriu para Marte e Fernando, que também lhe segurou a mão.

- Sempre foste o meu orgulho. – disse a Marte, cuja cara estava lavada em lágrimas. No futuro… espero que sejam muito felizes… - suspirou fechando os olhos de seguida.

A transformação eterna de Marte quebrou-se, dando lugar à sua forma anterior. Esta atirou-se nos braços de Fernando chorando.

A noite caiu, e nada quebrou o silêncio eterno sobre o templo Hikawa.

____________________________________________
Starlight escreveu:Está muito fixe... como sempre! Lolol... Acabas sempre por nos deixar naquela expectativa... Quero mais!! cheers

Só discordo numa coisinha de ti, Sailor S. Não acho a conversa pelo msn muito real no que diz respeito ao tipo de escrita. Não consigo imaginar uma rapariga tão estudiosa como a Ami a fazer abreviaturas como "tmb", "mt", "bm" "vcs", etc... Lol. Habitualmente, as pessoas que levam a vida profissional tão a sério como ela, não têm por hábito dar erros de escrita, nem mesmo para abreviar em conversas de internet...
Tirando este pequeno detalhe, claro que está excelente! Very Happy

Starlight
Administradora Reformada
Administradora Reformada

Feminino
Mensagens : 1760
Idade : 30

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por Convidad em Dom 13 Maio 2007, 02:49

Gostei muito, como sempre ^^

acho que descuraste um bocado a conversa no messenger, mas o resto parece-me realista =)

as discussões Rita - Bunny sao sempre tao giras XD


mais mais Very Happy

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por Sailor S em Dom 13 Maio 2007, 05:53

Starlight escreveu:Está muito fixe... como sempre! Lolol... Acabas sempre por nos deixar naquela expectativa... Quero mais!! cheers

Só discordo numa coisinha de ti, Sailor S. Não acho a conversa pelo msn muito real no que diz respeito ao tipo de escrita. Não consigo imaginar uma rapariga tão estudiosa como a Ami a fazer abreviaturas como "tmb", "mt", "bm" "vcs", etc... Lol. Habitualmente, as pessoas que levam a vida profissional tão a sério como ela, não têm por hábito dar erros de escrita, nem mesmo para abreviar em conversas de internet...
Tirando este pequeno detalhe, claro que está excelente! Very Happy

Hmm...... Bem pensado scratch....... Não me tinha lembrado desse aspecto.. Como eu só falo com abreviaturas.... até os meus colegas mais estudiosos usam as abreviaturas.. nem pensei na possibilidade da Ami ser diferente visto ser uma rapariga "muito estudiosa ao quadrado" ^^'

sou obrigada a reconhecer k.... tens razão starlight :p :Rolar:

Ohh sammu.. mas ñ faz mal, nós gostamos da tua fanfic há mesma! lololol

Eu fiquei foi a pensar no que terá ficado a ami a pensar daquela conversa ^ ^ Porque ela não é parva nenhuma.. Rolling Eyes Razz

Sailor S
Administradora Reformada
Administradora Reformada

Feminino
Mensagens : 6403
Idade : 27
Localização : Amora

http://www.fanfiction.net/~jisnunes

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por Convidad em Dom 13 Maio 2007, 08:54

Que fixe...maiiiiiiiiiisssss!
Ta muito lindo!
A Rita tem a mania!!!! Elas secalhar so chegam a fase eternal quando tiverem em apuros e necessitarem mesmo muito do poder!!! Até pode ser a Célimoon que as incentive! ^^

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por Kasei em Dom 13 Maio 2007, 16:14

Gosto muito como pões as coisas de forma tão visual, "olhando para as suas unhas". És um "argumentista" mt completo, já que do enredo faz parte mais do q as falas, e tu és capaz de nos fazer imaginar com bastante precisão a tua história.
Continua, e de preferência posta os capítulos mais rápido, q ficamos sempre ansiosos por mais! Wink

Kasei
SS: Pelo Poder do Cristal de Mercúrio!
SS: Pelo Poder do Cristal de Mercúrio!

Feminino
Mensagens : 3133
Idade : 33

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por Sammu em Seg 14 Maio 2007, 10:13

Obrigado obrigado obrigado obrigado obrigado a todos pela vossa simpatia! =P Vou ficar mimado!
Mais rapido Cat? Depois escrevo à pressa e os episódios ficam sem qualidade =P
Votem votem pk isto ainda só tem 9 votos pah! =P


Sammu

_________________

Sammu, és fixe!

Sammu
Administrador Reformado
Administrador Reformado

Masculino
Mensagens : 3501
Idade : 27
Localização : Nuorte!

http://www.sailormoon-portugal.pt.vu

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por Convidad em Seg 14 Maio 2007, 12:55

SAMMU! E AGORA? u_Ú
Nao consigo descolar os meus olhos da tua fic! Tu por acaso nao poses.t super-cola3 na fic Twisted Evil
Ja nao consigo ler mais nada!

É como aquele anuncio novo da sumol: "Só vez manga à frente!", no meu caso é: "Só vez a Fanfic Célimoon à frente!!!"

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por MarcosLe em Seg 14 Maio 2007, 13:12

A historia esta cada vez melhor, continua Sammu... Estou anasioso para voltar a ler que Esmeralda voltei a accçao, pois ela é uma das melhores vilas da seria...
Parabens...
:(moon5):

MarcosLe
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por Kasei em Qui 17 Maio 2007, 08:38

Qt ao comentário da starlight em relação à conversa do msn, acho q dou razão à sailor s... Eu também sou universitária finalista, sou bastante estudiosa (tinha q ser, senão n chegava aqui), e no entanto tanto eu como os meus colegas usamos abreviaturas no msn... n usamos aquelas mais infantis de trocar "ss" por "x", por exemplo, mas os "tb", "vcs", "q", estão sempre lá....
Força Sammu!!! Estamos ansiosos!!!

Kasei
SS: Pelo Poder do Cristal de Mercúrio!
SS: Pelo Poder do Cristal de Mercúrio!

Feminino
Mensagens : 3133
Idade : 33

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por Bane Tsukino em Qui 17 Maio 2007, 09:04

Ora essa Sammu não vais nada ficar mimado demais!! :sorriso:
Nós só te damos aquilo que mereces!!!! Wink
Bjinhos ,miminhos e docinhos... pronto .....coisinhas boas!!!!
Adorei a Fic Sammu! Está Linda! Adorei a discussão da Bunny e da Rita!!! Razz
Starlight "SEMPRE ATENTA" pois realmente a Amy talvez não utilizásse as abreviaturas no msn, e ainda ia chamar a atenção das outras para não o fazerém,mas como isto é uma fic...tudo é possivel!!!! Eu Adorei!!!!!
Depois tem a parte dos dialogos das navegantes ,sempre a fazerem-nos rir muito!!!Está fantastica!!!
E já estou super ansiosa pelo que vai acontecer quando a Maria for atacar as navegantes como se fosse o inimigo!!!! Suspect

Bane Tsukino
SS: Transformação de Crise!
SS: Transformação de Crise!

Feminino
Mensagens : 2958
Idade : 47

http://mb-portugal.ativoforum.com/  https://www.facebook.com/pag

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por patrakas em Sex 18 Maio 2007, 02:24

Ora bem...esta foi a primeira FIC aki do forum k li.
Sammu: gostei bastante dakilo k li até agora Wink poukos erros minuskulas lakunas, ta 5 estrelas Wink so axo k era melhor n "enrolar" tnt, no sentido de "se nao dás algo de konkreto komeça a sekar" Razz percebes? n é no mau sentido, é mesmo no sentido de nos dares mais algo pa "akordar de novo a FIC" Wink
pa, se fikou mal explikado diz k eu expliko melhor ^^' inda tou meia a dormir ^^'
pa, resumindo, ta optima, levanta mais um bokado o véu pa nao perder interesse Wink
bem...vou ler outra fic Razz

patrakas
SS: Transformação de Crise!
SS: Transformação de Crise!

Feminino
Mensagens : 2880
Idade : 29
Localização : Lisboa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por Sammu em Sex 18 Maio 2007, 15:36

Olá patraquim! Ora ora a nossa estreante de fics! Bem, a minha fic é suposto ter aquela base de "mistério" por isso ainda não é muita coisa revelada. Nos próximos 2 capítulos vamos finalmente conhecer a identidade da Célimoon, e axo que isso vai "acordar" a fic! Wink

_________________

Sammu, és fixe!

Sammu
Administrador Reformado
Administrador Reformado

Masculino
Mensagens : 3501
Idade : 27
Localização : Nuorte!

http://www.sailormoon-portugal.pt.vu

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por Sailor S em Sab 19 Maio 2007, 04:53

uuu... mas eu já tnh o feeling sobre a "história" da célimoon... :p algo m diz kkkk.... ^^

Mas ñ vou dizer o k penso!:p vou esperar para ler lol

Sailor S
Administradora Reformada
Administradora Reformada

Feminino
Mensagens : 6403
Idade : 27
Localização : Amora

http://www.fanfiction.net/~jisnunes

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por Bane Tsukino em Qui 24 Maio 2007, 04:16

Ah queres teorias Sammu?
Bem eu prefiro dizer-tas depois de publicares o novo capitulo, porque senão depois não tem graça nenhuma...
Aguarda-me.Twisted Evil

Uh Que MEDO!!!
Vais revelar a identidade da Celimmon, bem eu já imagino o pior, só de pensar nisso :sorriso: :sorriso: :sorriso: .

Já agora estou muito triste porque foste mudar o teu AVATAR Crying or Very sad Crying or Very sad Crying or Very sad era tão Kawaii......Embarassed Embarassed Embarassed Embarassed .
Oh Sammuzinho não podias mudá-lo de novo daqui por uns tempos!!!!!!! Please!!!
Ups tornei a fazer off- topics de novo!!!!!
Sorry:P

Bane Tsukino
SS: Transformação de Crise!
SS: Transformação de Crise!

Feminino
Mensagens : 2958
Idade : 47

http://mb-portugal.ativoforum.com/  https://www.facebook.com/pag

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por Convidad em Dom 27 Maio 2007, 05:47

uaah, a fanfic está muito boa mesmo ^^
Está bem escrita e num bom ritmo, só achei que a conversa no msn não ficou muito fixe Brincalhao não seria melhor te-las posto a falar ao microfone? É que não imagino a Ami a falar daquele modo ^^U
mas de resto está tudo fixe, gostei do "Oral Crystal Fixation" XD parti-me toda a rir Razz e a Rita a denunciar a Bunny aos pais, demais XD
mal posso esperar pelp próximo capítulo Wink

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por Sammu em Ter 29 Maio 2007, 11:02

Olá Hikari, obrigado por repapares nesses pequenos detalhes, são eles que me dão gozo escrever.

Novo capítulo ainda hoje!

Eu sei que a história está a "enrolar" um pouco, mas como já referi eu gosto daquela dose de mistérios e convenhamos, que elas descobrirem quem é o inimigo e a nova guerreira assim de repente não tem piada nenhuma!
Escrevi no meio de Abril a parte onde as nossas amigas encontram a Célimoon na sua forma civil sem sequer saberem que é ela. Lá para os meios de Junho talvez já esteja aqui!

E mais uma vez obrigado a todos por tirarem este tempinho para lerem a fic que me dá tanto trabalho e gozo escrever! ^^

_________________

Sammu, és fixe!

Sammu
Administrador Reformado
Administrador Reformado

Masculino
Mensagens : 3501
Idade : 27
Localização : Nuorte!

http://www.sailormoon-portugal.pt.vu

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por Sailor S em Ter 29 Maio 2007, 12:37

Gostei mt deste capítulo Sammu! Smile

Eu adoro as cenas do milénio prateado..... O romance da princesa serenidade com o principe endymion....

Axei particularmente interessante a forma como infiltraste a célimoon aí po meio dessa cena do milénio de prata :p (Sim, eu axu k essa "ela, ela, ela" é a célimoon Matreiro)... Deu para nos passar mais uma ideia da importância k essa personagem deve de ter, uma vez que no milénio prateado era uma + valia no treino das navegantes..... Mas bem, esta ´uma opinião, vai-se lá saber se na volta o "ela" é outra pessoa kk Matreiro lololol

Em relação à pergunta k ficou no ar na votação.. eu votaria em "nnha das opções anteriors" se existisse ^-^''' Mas parece k acontece MESMO uma daquelas coisas lolol
Votei na 1ª logo.... Apesar de completamente sem certezas ^^

Fico à espera ansiosamente pelo próximo capitulo! Very Happy

P.S.: este foi dos capítulos k + gostei até agora.... Eu acho que as ligações ao milénio prateado, seja onde for, enriquecem sempre mt tudo o k tenha a ver com Sailor Moon ^^ ñ me perguntem pk é k tnh essa mania :p lol

Boa continução de trabalho! Wink

Sailor S
Administradora Reformada
Administradora Reformada

Feminino
Mensagens : 6403
Idade : 27
Localização : Amora

http://www.fanfiction.net/~jisnunes

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por Convidad em Ter 29 Maio 2007, 13:27

Eu acho k é a Célimoon k vai aparecer! Já era tempo de isso acontecer!! Very Happy Very Happy

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por Lumi-chan em Ter 29 Maio 2007, 13:27

Em primeiro lugar, um pequeno promenor que te escapou Sammu, no resumo esqueceste-te de mencionar a Ami ;P

O capítulo está muito fixe, só achei estranho a Ami descobrir que elas tinham 3 fases... Não consigo perceber como é que ela chegou a essa conclusão ;P

@S: Esse "ela" a mim pareceu-me a Usagi ;P
Sei lá, assim a ler pareceu-me estarem a referir-se à Usagi ^-^

Lumi-chan
SS: Pelo Poder do Cristal de Mercúrio!
SS: Pelo Poder do Cristal de Mercúrio!

Feminino
Mensagens : 3493
Idade : 25
Localização : Crystal Tokyo, dreaming of Elysion

http://disneypt.ativoforum.com/index.htm

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por Sammu em Ter 29 Maio 2007, 15:16

Obrigado a todos pelos comentários! ^^

Sailor S, como sempre bastante pormenorizada a tua apreciação, o que eu gosto bastante. ^^

Lumi, tens razão, esqueci-me da Ami no resumo vou já "remendar".

E ao resto do pessoal, mais uma vez obrigado por tirarem um tempinho pra lerem a fic aki do admin evil! =P

_________________

Sammu, és fixe!

Sammu
Administrador Reformado
Administrador Reformado

Masculino
Mensagens : 3501
Idade : 27
Localização : Nuorte!

http://www.sailormoon-portugal.pt.vu

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por ~*Catelyn*~ em Ter 29 Maio 2007, 15:26

oh falhei..xDD
lool..enfim..gostei bastante do capitulo..tens uma forma de escrever bastante agradável e que cativa bastante as pessoas..e claro do facto de as pessoas poderem tentar adivinhar o q se vai passar é aliciante..
tb gostei bastante da descrição que fizeste sobre a visão da Rita sobre o passado =)
enfim e concluindo =) parabéns por mais um capítulo =P e fico à espera de outro..para ver se é como votei..lool..com a célimoon a aparecer =p

~*Catelyn*~
SS: Transformação de Crise!
SS: Transformação de Crise!

Feminino
Mensagens : 2655
Idade : 28
Localização : Reino de Valerie

http://sssstb.spaces.live.com/?lc=2070

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por Sailor S em Qua 30 Maio 2007, 04:12

Lumi-chan escreveu:
@S: Esse "ela" a mim pareceu-me a Usagi Brincalhao
Sei lá, assim a ler pareceu-me estarem a referir-se à Usagi ^-^

Não.. ele separou a serenidade do "ela". Eu quando li tiven k voltar atrás por causa disso e dps pensei 'hmm.. isto é outra pessoa'..

É claro k eu posso ter sido induzida em erro... O português é traiçoeiro por vezes Wink Eu mencionei k podia ter entendido tudo errado.. Smile

Apenas pela forma como foi apresentado o diálogo, pelo vocabulário usado, por todo o estilo linguistico e estrutural k o sammu apresentou nesse texto..... o "ela" ñ me parecia NADA k fosse a serenity ^^

Mas pronto, isto é a minha interpretação :p Eu já ando mt numa de "pra lá do k se vê" pk causa do português do 12º ano, têm de me dar o desconto, s já tiver a ver coisas a +, ond ñ existem Matreiro lol

Mas por acaso, ali, axu k nunca diria k era a usagui.... Mas repito pela 2ª ou 3ª x: o português é uma lingua traiçoeira... E eu posso perfeitamente ter interpretado mal. Smile


@ admin evil (Sammu): ohh d nada! Smile Eu gosto d comentar ^^

Sailor S
Administradora Reformada
Administradora Reformada

Feminino
Mensagens : 6403
Idade : 27
Localização : Amora

http://www.fanfiction.net/~jisnunes

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por patrakas em Qua 30 Maio 2007, 05:04

*go Sammu, goSammu, go Sammuuuu WUUUU* Very Happy
so tenho 2 koisas a reparar, uma delas está logo na primeira frase:
- Maria, achas que dá tempo para a nossa transformação antes da Maria atacar? Não seria melhor nos transformarmo-nos agora?- perguntou Joana nervosa.
---> Maria 2 vezes? n kerias dizer Rita na primeira? Wink
outra koisa:
Zoicite e Zunsite
n é Kunsite ou Kunzite? plo menos kom Z nunca vi Wink
KONTINUAAAAAA METE MAIS SENAO ESMIGALHO-TE Razz Wink


patrakas
SS: Transformação de Crise!
SS: Transformação de Crise!

Feminino
Mensagens : 2880
Idade : 29
Localização : Lisboa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por Starlight em Qua 30 Maio 2007, 06:30

Acho que me esqueci de deixar aqui o meu comentário ontem quando li o último capítulo... Falaste demais

Para variar, também adorei! Very Happy
Reparei também nalguns erros ortográficos que já foram referidos pela Patrakas, mas são coisas insignificantes... O que importa mais é mesmo a história em si. ^^


Na recordação da Marte, quando a Ami se referiu a ela, eu também associei logo à Princesa, que precisamente por ser a princesa não teria muito tempo para treinar com as guerreiras. Mas agora quando a Sailor S falou na Célimoon, mudei de opinião. Realmente depois de reler aquela parte, acho mesmo que o "ela" se refere à Célimoon, sem dúvida, ou não teria sentido nenhum a Marte ter aquela recordação.

Quanto à pergunta deste capítulo, de todas as hipóteses dadas, apenas 2 me pareceram viáveis, a primeira e a última.
Na primeira (Júpiter, que vem atacá-la), a Júpiter não sabe de nada e tal como fez com as outras vinha atacar a Marte, mas claro que chegando ao pé dela, provavelmente repara que não é lá muito normal ela já estar desmaiada antes da sua chegada, por isso presumo que suspenda o ataque.
A última opção (Célimoon, que lhe irá revelar segredos perdidos no passado) parece-me menos provável pois não percebo porque é que a Célimoon viria dizer o que quer que fosse apenas à Marte e não a todas ao mesmo tempo.
Assim, votei na primeira opção.

Foi só impressão minha ou este capítulo foi mais pequeno? Se calhar foi por causa da recordação, mas parece-me muito pequeno... ^^'
Quero mais... cheers

Starlight
Administradora Reformada
Administradora Reformada

Feminino
Mensagens : 1760
Idade : 30

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por Convidad em Qua 30 Maio 2007, 06:31

Tb kero mais! Mais!

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por Sammu em Qua 30 Maio 2007, 09:23

Ena tanto comentário (grandes ainda por cima, o que eu adoro xD)

Sailor S e Starlight ganda interpretação do português! =X Será que têm razão? Quem sabe! Têm que esperar pra saber! xD Ò Star o capítulo não foi assim tão pequeno quanto isso, está nos conformes, pelo menos eu penso que sim (3 páginas do meu caderno, mas também o tamanho da minha letra pode variar).


Patraquim brigado por me mostares os erros (embaraçosos por sinal =X).

E muito obrigado a vcs todos que perdem um tempinho a comentar =P!

E ninguém vota na opção 3? Gostei mesmo dessa!

_________________

Sammu, és fixe!

Sammu
Administrador Reformado
Administrador Reformado

Masculino
Mensagens : 3501
Idade : 27
Localização : Nuorte!

http://www.sailormoon-portugal.pt.vu

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por patrakas em Qua 30 Maio 2007, 09:32

Sammuzito os erros não sao embaraçosos, toda a gente erra nao te eskeças nisso Wink principalmente kem tem k escrever bastante, é o teu kaso, a fic ja vai em n sei kntas folhas né? Wink
maaaas... *me volta à sua forma de criatura irritante* realmente podias ter tido mais cuidado pah
Twisted Evil Razz Wink

patrakas
SS: Transformação de Crise!
SS: Transformação de Crise!

Feminino
Mensagens : 2880
Idade : 29
Localização : Lisboa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por Kasei em Qua 30 Maio 2007, 11:27

Muito bom, pra n variar, n é Sammu?
A "ela" é quase de certeza a Celimoon, por isso é q foi o "ela e as Outers têm uma missão diferente", (ou qq coisa assim). Neste contexto n teria sentido nenhum a "ela" ser a Serenity, até porque, até onde se sabe, no Milénio Prateado ela não era guerreira, pelo q n poderia ter passado à fase seguinte...
Agora uma coisita... Sammu, tens aqui leitores muito fiéis... Não achas q nos poderias recompensar com mais regularidade na colocação dos novos capítulos?...Rolling Eyes Vá lá, desde aquela cena q contaste de teres sido apanhado na aula de português toda a gente sabe q a história no teu caderno já vai beeeeeem mais à frente!!

Kasei
SS: Pelo Poder do Cristal de Mercúrio!
SS: Pelo Poder do Cristal de Mercúrio!

Feminino
Mensagens : 3133
Idade : 33

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por Lumi-chan em Qua 30 Maio 2007, 12:21

Eu não votei na última, porque sinceramente ainda me parece um pouco cedo.... Na minha opinião, primeiro era preciso mais um bocado de especulação por parte da navegantes e só depois é que a Célimoon devia aparecer...

Mas acho que já era altura de pores a Célimoon a aparecer na história, mas não às navegantes ;P

A Célimoon tá a precisar dum certo desenvolvimento ;P

Lumi-chan
SS: Pelo Poder do Cristal de Mercúrio!
SS: Pelo Poder do Cristal de Mercúrio!

Feminino
Mensagens : 3493
Idade : 25
Localização : Crystal Tokyo, dreaming of Elysion

http://disneypt.ativoforum.com/index.htm

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por Sammu em Qui 31 Maio 2007, 15:41

Ena ena tou todo babado a olhar para o ecrã =P

Fico muito feliz por terem gostado tanto do capítulo, quando o escrevi não achei nada de especial! Mas pronto ainda bem!


cat sim, tens razão vou cerca de mês e meio adiantado (este capítulo foi acabado de escrever dia 6 de Abril, quando regressava de Praga, ou seja foi escrito no avião, como tava xeio de medo devo ter ficado mais inspirado! xD) Mas sabes que o tempo que demoro a passar do caderno pro PC é muito, e olha que eu até escrevo rápido. Mas vou tantar despachar-me! ^^

Lumi no próximo capítulo já vamos a ficar a saber muito mais da Célimoon (apesar de as navegantes não o saberem) penso que ficou tmb bastante giro o capítulo seguinte.

Actualmente estou numa fase mais "dark" e a fic vai começar a ficar mais sombria... e cruel.

_________________

Sammu, és fixe!

Sammu
Administrador Reformado
Administrador Reformado

Masculino
Mensagens : 3501
Idade : 27
Localização : Nuorte!

http://www.sailormoon-portugal.pt.vu

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Última Estrela

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 01:54


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 3 de 20 Anterior  1, 2, 3, 4 ... 11 ... 20  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum