Princesa Azul da Lua

Página 7 de 7 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Princesa Azul da Lua

Mensagem por anokas2757 em Qui 03 Jul 2008, 17:18

oh bluezinha,mais uma vez deixaste-me sem palavras...
todos os sentimentos expostos aqui neste capitulo mostram a fatalidade da vida, a tristeza que é descobrir quem realmente amamos no final de o perdermos...
infelizmente, ninguem escapa a estes sentimentos e todos passamos por eles mais cedo ou mais tarde, de uma maneira ou de outra.
no fim de tudo acredito que Hades tome consciencia daquilo que realmente andou a fazer durante todos aqueles anos e que peça perdao a quem o merece. espero tambem que a rainha consiga rescuscitar, ou entao reencarnar as almas dos tres irmaos, que no meio desta historia nao tiveram culpa, estavam apenas corrompidos pelo odio do pai...

muitos parabens por este capitulo de cortar a respiraçao.
fico ansiosa por ler a continuaçao^^

anokas2757
SS: Transformação de Crise!
SS: Transformação de Crise!

Feminino
Mensagens : 2339
Idade : 32
Localização : Estou perto,muito perto...

http://inuyashaportugal.ativoforum.com/index.htm

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Princesa Azul da Lua

Mensagem por sarrah em Sex 04 Jul 2008, 17:08

Bluezinha, bluezinha, o que posso eu dizer?

Torno-me mais do que repetitiva ao referir o quanto gosto da forma como inicias os capítulos. E gostei, especialmente, do início deste. A questão dos "se's", que tanto atormenta o ser humano, que faz uma pessoa dar voltas e voltas à mente. Definitivamente, um início que nos transporta, imediatamente, para os acontecimentos passados em toda a história. Lindo.

Passando para as memórias de Hades. Muito bem exploradas e idealizadas, gostei muito. Demostras tão bem como a Inveja pode estragar uma vida, como pode cegar uma pessoa de modo a que ela não veja aquilo que tem, aquilo que pode perder.

O facto de Poseidon e Chibiusa se terem já conhecido... e a forma como a Selene reage a esse conhecimento é... sem palavras. Traz mais uma gota de tristeza a toda a história, mostra, novamente, como tudo pode mudar. E levanta mais uma dúzia de questões, perguntas para sempre sem resposta. Tudo porque a Chibiusa matou Poseidon. É tão, tão triste!

Todas as emoções contidas neste capítulo trazem consigo sentimentos tão fortes. Quase senti na pele a dor, a tristeza, a perda. Exactamente porque, tal como a anokas referiu, são tudo experiências às quais ninguém escapa.

Após ler o comentário da anokas, uma questão apoderou-se de mim. Questão essa que é simplesmente: Que final gostaria que esta história tivesse?. E bluezinha, não consegui chegar a uma conclusão. Porque sei que vou gostar se tudo acabar em bem, mas um final triste também seria adequado. Terei apenas de esperar para ver.

Em relação ao final do capítulo, o ódio incutido por Hades aos seus filhos mas o amor, ensinado por Athenas, que perdurou nos corações deles... um misto de sensações contraditórias mas que, de certo modo, se completam... não sei mesmo o que dizer.

Parabéns, bluezinha. Está lindo. E desculpa não ter comentado ontem.

Acho que acabei por escrever um comentário ainda com menos lógica do que o de ontem. E tem poucos adjectivos, mas também, eles nunca são suficientes.

Adorei. Resume tudo.

Agora quero maiiiiis! Senão faço chantagem!

sarrah
R: Pelo Poder Estelar de Marte!
R: Pelo Poder Estelar de Marte!

Feminino
Mensagens : 535
Idade : 23
Localização : Por aqui e por ali, mas sempre presente

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Princesa Azul da Lua

Mensagem por blue em Sab 05 Jul 2008, 10:30

anokas, bem, o qq te posso dizer? Obrigada!
"sem palavras"? Matreiro ainda bem.

sarrah. miuda, queres qe tenha um ataque?
ai gostas dos meus inicios? bem, eu escrevo sobre o que sinto e depois ligo-o à história. as vezes nao funciona e tenho de escrever sobre outros sentimentos... mas parece que funciona. Smile
Eu tinha a historia mt bem planeada desde o principio, mas isto da Chibiusa e o Poseidon ja se conhecerem apareceu a meio do cap. lol. por acaso acho que encaixa bem na história.
o odio de hades tinha de aparecer p justificar as acções dos 3, mas eles tinha amado a selene, minako e makoto, portanto esses sentimentos tinham de vir de algum lado. Por isso, fiz a mae deles uma boa pessoa.


quanto ao fim da historia?
isso foi a 2ª coisa que decidi qd comecei a escrever... teve algumas mudanças, mas.

blue
R: Pelo Poder Estelar de Mercúrio!
R: Pelo Poder Estelar de Mercúrio!

Feminino
Mensagens : 498
Idade : 23
Localização : 30th century... Na Lua do Futuro com a minha mana e os meus pais

http://www.hi5.com/friend/25675561--Blue--Profile-html

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Princesa Azul da Lua

Mensagem por blue em Seg 04 Ago 2008, 17:57

bem, já lá vai um mês
peço desculpa pelo doble post.

O Verão tem sido loucura total. Preparava-me para ficar agosto em casa, escrever 1 capitulo por semana e acabar a fic no seu aniversário (03/09/08 ), mas (estava-se mesmo a ver qe vinha aí um mas), vou para Cabo Verde 1 mês (para :S da sar4hh) e só volto a 4 de setembro.
De qlq forma vou tentar escrever um cap lá, para pelo menos conseguir celebrar o aninho da fic..


Espero uns comentariozitos. Obrigada
Desculpa...
bjinhos, blue

blue
R: Pelo Poder Estelar de Mercúrio!
R: Pelo Poder Estelar de Mercúrio!

Feminino
Mensagens : 498
Idade : 23
Localização : 30th century... Na Lua do Futuro com a minha mana e os meus pais

http://www.hi5.com/friend/25675561--Blue--Profile-html

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Princesa Azul da Lua

Mensagem por sarrah em Ter 02 Set 2008, 17:15

Bluezinha!
Já voltaste de Cabo Verde, o que é excelente aqui para os leitores que estão cheios de saudades de capítulos teus (e saudades tuas, claro. Pelo menos eu tinha! Very Happy )
Meu deus, nem acredito que a fic já tem um ano! E a tua escrita evoluiu tanto nesse ano! Estou ansiosa pelo próximo capitulo. Enquanto espero, vou reler o ultimo, que um mês é muito tempo!
Beijinhos Bluezinha Very Happy

sarrah
R: Pelo Poder Estelar de Marte!
R: Pelo Poder Estelar de Marte!

Feminino
Mensagens : 535
Idade : 23
Localização : Por aqui e por ali, mas sempre presente

Voltar ao Topo Ir em baixo

Princesa Azul - novo capítulo

Mensagem por blue em Ter 02 Set 2008, 17:25

Obrigada sarrah! És sempre tão simpática!
Gosto mto desta parte da história, mas acho que na escrita não saiu mto bem. de qlq forma: aqi vai
ah! e PARABÉNS pelo ano da fic


Capítulo 28
O Princípio do Fim


Agora Selene sabia a história de Hades. Era apenas um homem que demorou para descobrir o Amor e que, quando o fez, era tarde demais. Perdeu a sua mulher e os seus 3 filhos. Mas a culpa foi do Mal que semeou à sua volta. Agora, mais uma vez, escolheu de lutar com Endymion. Da última vez, custou-lhe Athenas. E agora?
Talvez se Hades tivesse pensado na batalha desse ponto de vista não arriscasse voltar a lutar com Endymion, todavia, desta vez, já nem tinha nada a perder, senão a sua própria vida, por que, obviamente, não tinha muito amor.

De repente, tudo se começou a repetir: Hades e Endymion aproximaram-se, desenbainharam as suas espadas, sob o olhar atento da Rainha e Princesas. Golpe, contra-golpe. O Rei avançava, Hades defendia. E repetiram o mesmo movimento vezes e vezes sem conta, alternando, cada um, entre o ataque e a defesa.

Entretanto, as Navegantes travavam as suas batalhas. Júpiter e Vénus tentavam ajudar as restantes, uma vez que a primeira já derrotara o seu monstro e a segunda já matara o seu amor. Neptuno tinha um golpe profundo na bochecha esquerda, que Enutpen lhe infligiu com um dos restos do Talismã da Navegante, o seu Espelho, que o monstro partira; Urano coxeava da perna direita, depois do certeiro pontapé que Sunaru lhe deu enquanto a Navegante dos Céus se estava a equilibrar de uma queda; Saturno estava rodeada por chamas roxas ateadas por Sonorc; e Plutão, num dos ataques de Sedah, acabou com o seu próprio Ceptro espetado na palma da mão direita o que a dava como provável perdedora. Em ainda maiores dificuldades estavam Marte e Mercúrio. Sera, o monstro adversário da Guerreira do Fogo, mostrou-se bastante mais ágil do que a própria; a navegante já estava em mau estado: tinha golpes e feridas por todo o corpo, a perna direita estava a falhar-lhe e até o seu fato estava sujo e rasgado. Mas Marte aguentou, como chama que arde, mesmo no vento. Pior encontrava-se Mercúrio: Semreh agarrara-a e era agora a sua cruz, prendeu-a por de trás, segurando-a apenas pelos pulsos, o que provocava à Navegante uma grande dor.

- Corrente do Amor de Vénus! – atacou a Chefe das Inner, contudo o rápido Semreh virou Mercúrio de forma a ser esta a vítima do ataque.
- Raios e Trovões! – lançou Guerreira das Tempestades contra Sera, no entanto acabou a atingir a companheira Navegante das Chamas deixando-a numa situação de risco.

Até Endymion estava em desvantagem. Hades aprendera muito nos últimos 10 anos. O seu ataque era mais directo e a sua defesa mais eficaz; já o Rei estava enferrujado, não praticara muito com a espada nos último tempos. O inimigo estava em clara vantagem, Endymion até já tinha sangue no canto da boca.

Tudo parecia perdido para o lado da Lua. Todavia, a vida não são estatísticas e nem tudo a Matemática pode prever.

Marte ficou estendida no chão. Dava para ver, ainda respirava. No chão também ficou Júpiter, sem forças para lidar consigo própria, apesar de ter feito o que fez para salvar Marte. Sera, aproveitou-se da inconsciência da jovem de fogo, para tentar roubar-lhe a vida, contudo foi impedido pelas Princesas da Lua Futura, as irmãs Chibiusa e Selene.

- Pára! – ordenou Blue Lady. – Somos as Navegantes da Lua Futura.
- Sailor Chibimoon!
- E Sailor Bluemoon!
- A nossa missão é proteger quem mais amamos. – informou Small Lady.
- E como estás a ameaçá-lo... – acrescentou Selene.
- Em nome da Lua, vamos castigar-te! – concluiram.

Um olhar entre as duas irmãs. Selene percebeu que esta não era a sua batalha.
Chibiusa fechou os olhos e levita, enquanto pensava:
“Vê, cresci. Entre a saudade que sinto e a força que me dá pensar que te voltarei a ver, cresci. Desde que partiste já me orgulhei e envergonhei de mim própria mas continuo sempre a olhar em frente, porque estás lá tu. A minha força, o meu Amor. É por ti, Hélios.”

- Tiara Lunar, Acção!
E Sera e Semreh morreram pelas mãos de Small Lady, já que a tiara atingiu também o opressor de Mercúrio.

- Tia.. E a Bu... Não devia ser eu... – constatou Chibiusa
- Pois não. Então... Então, o tempo está a acabar. – afirmou Selene.


O fatal momento chegou quando Endymion caiu! Hades tombou-o.
- Parece que os pápeis se inverteram. – comentou sarcástico. – É pior desse lado, não?
Os gelados cinzentos olhos de Hades gozaram com os assustados azul-escuros de Endymion. Elevou a espada.
- AH! – Um esgar de dor. Morte imediata.

Os seus belos olhos azuis perderam mais do que pureza ou encanto, perderam a Vida. O sangue escorria-lhe do peito. Os seus longos cabelos loiros espalharam-se pela relva com a queda. Tão bela.

Serenidade? Não.
Bunny.


Histórias de Grandes Amores... tantas, tão lindas, tão pura e, maioritariamente, tão tristes. Os mais belos romances nem sempre acabam bem, muitas vezes acabam com um dos amantes a partir mais cedo, cedo demais. A imagem dos velhinhos felizes na cadeira de baloiço juntos desde sempre, para sempre é tão cobiçada exactamente por ser tão rara. Normalmente, a Vida ou a Morte, tão antagónicas estas aliadas, encarregam-se de apartar quem se ama, pois não suportam que algo seja maior do que elas. Obviamente nunca amaram; se o tivessem feito, perceberiam que um verdadeiro Amor nasce na Vida mas não morre com a Morte. E, por isso, o Amor será sempre maior e, por isso, o Amor vencerá sempre a Guerra em que nunca quis estar. Uma verdadeira guerra de titãs.

De qualquer forma, mesmo que o Amor sobreviva, quando as escolhas da Vida afastam dois apaixonados ou a Morte os leva para Mundos diferentes, a vida de quem fica tem de continuar. “The show must go on”. A pergunta é inevitável e ecoa repetidamente dentro de Selene, ou Makoto, ou Minako, de quem amou e perdeu, de quem perdeu e nunca reencontrará: Como? Dia-a-dia, sorrindo com as lembranças dos tempos felizes, mas também chorando com as memórias da dor, que a houve, que a há. Seguir em frente, passo a passo, sem pressas, pois não existirá forma de acelarar o retorno de uma longínqua felicidade, só magoará mais. E um sorriso voltará, e a vontade de viver, talvez até de amar. E então a Vida saciará a sua sede de protagonismo.

Mas o “e então” ainda não chegara. Será que no fim até o intemporal Amor de Bunny e Gonçalo, Serenidade e Endymion a egoísta Vida roubará? O único Amor que sobreviveu à Morte e ao Tempo, não cairá por capricho da Vida.


blue
R: Pelo Poder Estelar de Mercúrio!
R: Pelo Poder Estelar de Mercúrio!

Feminino
Mensagens : 498
Idade : 23
Localização : 30th century... Na Lua do Futuro com a minha mana e os meus pais

http://www.hi5.com/friend/25675561--Blue--Profile-html

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Princesa Azul da Lua

Mensagem por sarrah em Qui 04 Set 2008, 18:43

Bluezinha, vamos lá ver se esta treta aguenta a net tempo suficiente para eu poder comentar xD

Sinceramente, é-me difícil analisar correctamente este capítulo. Não esperava esta sucessão de acontecimentos, fui apanhada de surpresa...

Um início diferente do habitual. Foste buscar o último parágrafo do capítulo anterior, uma boa forma de recordar todos os acontecimentos passados. E, dessa forma, levantaste de novo uma questão importante: O que é que Hades tinha a perder ao lutar? A vida, é verdade. Mas o que é uma vida sem amor?

E tudo parecia perdido para o lado da Lua. Parecia mesmo. Cada situação era pior que a anterior, começava a perguntar-me como ias "mudar o jogo". E gostei da participação da Chibiusa. A lutar por amor.

E agora a parte em que tudo mudou. Que me sugou a respiração, devido à intensidade do momento. A troca de papéis. A morte da Bunny.

Apanhaste-me de surpresa. Não esperava que fosse ela a morrer. Não sei o que esperava, sequer. E foi uma morte tão... bela. Imensamente triste, tal como todas as outras mortes que já descreveste.

E o final. Terminaste este capítulo da forma como os costumas iniciar. E isso trouxe uma nova realidade a todos os sentimentos provocados pela morte de Bunny. Por todas as mortes por Amor. Nem consigo explicar bem o que senti ao ler os três ultimos parágrafos. Provocam demasiadas sensações, são demasiado reais...

Adorei Bluezinha. A sério que sim. Nem vou reler o que escrevi agora, não deve ser minimamente coerente. Mas gostei muito do capítulo. Pequenino, mas grande o suficiente para matar as saudades. Tenho mil e uma questões na minha mente sobre o que vai acontecer a seguir, mas não consigo enunciar uma única.

Sem dúvida, o princípio do Fim. Titulo perfeito.

Fico à espera de mais. Não imaginas o quanto quero saber o que vem a seguir. E acho que não consegui dizer grande coisa. Mas gostei tanto. Saber isso chega?

Beijinhos bluezinha. Parabéns. Pelo capítulo, pela história, pelo ano da fic. Parabéns.

sarrah
R: Pelo Poder Estelar de Marte!
R: Pelo Poder Estelar de Marte!

Feminino
Mensagens : 535
Idade : 23
Localização : Por aqui e por ali, mas sempre presente

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Princesa Azul da Lua

Mensagem por blue em Sex 05 Set 2008, 14:18

Claro que chega!
ooooh, sarrah! Muito obrigada.
ler os teus comentários é a melhor parte, lol. Tu sabes qe a tua opinião é mto importante.
Queria ter um daqueles "inícios" q tanto elogias, mas achei qe neste capítulo se adequaria mais um "início" no fim, dp de a Bunny morrer. Ahah, eu sabia qe nao esperavas qe eu a matasse.

Prometo não demorar tanto tempo desta vez. Ah, os proximos 2 capitulos devem ser os ultimos...

mais uma vez, obrigada!

blue
R: Pelo Poder Estelar de Mercúrio!
R: Pelo Poder Estelar de Mercúrio!

Feminino
Mensagens : 498
Idade : 23
Localização : 30th century... Na Lua do Futuro com a minha mana e os meus pais

http://www.hi5.com/friend/25675561--Blue--Profile-html

Voltar ao Topo Ir em baixo

Princesa Azul - novo capítulo

Mensagem por blue em Seg 29 Dez 2008, 14:24

peço desculpa pelo doble post



Capítulo 29
Sem Bunny



Nem sempre o admitimos, raramente o enfrentamos mas vivemos na sua sombra. Medo. É-nos tão familiar que só dele não o temos. Vivemos pouco por medo de arriscar ou porque vivemos, um dia, demais e arcámos as consequências; temos medo da repetição dessas consequências. Tememos pelos outros mas sobretudo por nós. Receamos pela nossa vida, receamos a própria morte se não a nossa (ainda que no fundo todos, de uma forma ou outra, temamos a morte), a dos que amamos. Sabemos que no dia em que partirem, vai doer. No extremo, há a vida daquela pessoa que nos é mais importante que a nossa própria: a pessoa cuja morte é mais tenebrosa do que a nossa, a pessoa que amamos ao ponto de trocar a sua morte pela nossa. Alguns não têm essa pessoa, raros nem sequer a procuram, para a maioria ela existe, nem sempre fixa e muitas vezes inalcansável.

Gonçalo conhecia essa pessoa. Mais, essa pessoa era determinada e ele tinha-a. Gonçalo amava Bunny do mesmo modo que ela o amava a ele. “Amara”... agora, era só um corpo no chão, perdido, sujo, morto. Trocaria a vida de Bunny pela sua sem um momento de hesitação. Não fazia sentido estar ali. Mamoru passara ao lado de toda a batalha. Para ele não fazia sentido. Nunca nada lhe fizera tanta confusão como ver o seu futuro “eu” a matar Cupido ou Chibiusa, a sua menina, a matar Poseidon. Não queria viver aquilo sabendo que seria o seu futuro. Tinha tido medo do que podia perder. Mas agora, agora o seu maior medo tornara-se realidade: Bunny morreu. Jazia naquela relva onde tantos morreram desde o princípio daquela batalha. Agora Gonçalo já não tinha medo de viver porque era como se nem o fizesse. Para ele acabou, como tinha acabado como Selene. Quer dizer, Gonçalo tinha medo; não de viver, já que se sente morto, mas de começar. De dar o primeiro passo sem ela, de aceitar que ela foi.

Serenidade e Selene não choravam. Chibiusa quase se engasgava em soluços, as Navegantes que já destruiram todos os 9 Monstros de Hades tombaram. Caladas, quietas. Com medo. Endymion olhava para Chibiusa pedindo desculpa, sentia-se culpado. Até Hades ficou paralisado, Bunny era a única pessoa que ele ia poupar, iria tomá-la como não tomou Serenidade 10 anos antes. Mas Serenidade e Selene não choravam. Gonçalo não se mexia, Urano lembrava-se de tudo o que passara com a Cara de Lua Cheia em Tóquio, no séc. XX, Marte torturava-se por todas as maldades que fizera a melhor amiga passar, Chibiusa... Chibiusa não pensava, não recordava, não sentia. Só chorava, todas as suas forças começavam e acabavam em chorar. Lágrimas grandes, correram, formaram rios. Apenas Serenidade e Selene não choravam. Faltava coragem. Gonçalo não tinha coragem para aceitar, Selene não tinha coragem para fazer e Serenidade não tinha coragem para aceitar o que sabia que Selene tinha de fazer.

- Como é que o Futuro não desapareceu? – perguntou Venus. Parecia uma pergunta inoportuna, despropositada. Mas assombrou todos. Bunny tinha de voltar. E isso deu coragem a todos.

Urano dirigiu-se a Selene. Marte dirigiu-se a Gonçalo e Chibiusa que já estavam junto à mãe ganhou forças para a abraçar.

- O que quer que tenhas de fazer ... – começou Urano, mas foi invadida por um flashback. E percebeu. Recuou, a princesa avançou.

- Ela precisa de ti. És a razão que a poderá fazer voltar tal como ela é a razão de quereres ir. – declarou Marte a Mamoru. E este avançou. Rápido seguro na direcção de Bunny.

E avançou. Por todas as discussões que tiveram para a sua cabeça de serradura. Todavia o caminho era tão longo que avançou mais. Pelo amor que conheceu só com a sua Bunny. Ainda não chegou. Ela espera. Avançou então pelas memórias, pela vida que só faz sentido com ela. Avançou então pelo medo. Medo motor. Medo de ficar sem ela se não desse mais aquele passo. E o seguinte. Chegou. Não lhe queria tocar. Não! Não naquele corpo sem vida, sem brilho; não naquele corpo que dela só tem as formas e os loiros cabelos. Faltavam os olhos e o sorriso, faltava a vida e o amor. Não naquele corpo enxaguado no seu próprio sangue.

Arrancou a espada do peito de Bunny. Mas as suas lágrimas não a acordaram. Não largou a espada para tentar salvar a sua Princesa. Cravou-a bem no peito.


No peito de Hades...

blue
R: Pelo Poder Estelar de Mercúrio!
R: Pelo Poder Estelar de Mercúrio!

Feminino
Mensagens : 498
Idade : 23
Localização : 30th century... Na Lua do Futuro com a minha mana e os meus pais

http://www.hi5.com/friend/25675561--Blue--Profile-html

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Princesa Azul da Lua

Mensagem por sarrah em Seg 29 Dez 2008, 15:03

Vamos lá ver se consigo encontrar palavras suficientes para comentar este capítulo. Ou melhor, as palavras certas. Aí é que reside a dificuldade.

Fiquei particularmente feliz quando abri a página do fórum e vi que tinha uma mensagem tua. Já há algum tempo que esperava por notícias de um novo capítulo. Ou, pelo meno, noticias tuas, bluezinha. Andas desaparecida!

E agora vem a parte difícil: comentar o capítulo.

Não sei se ainda é necessário referir o início dos teus capítulos. Mantenho o que já antes disse: Adoro-os. Adoro a forma como retratas as pequenas verdades que tentamos esquecer, os pequenos medos (ou, neste caso, o Medo em si) que nos atormentam. Juntaste dois pontos fulcrais: o Medo e o medo da Morte. Uma parceria digna de pesadelos.

Ao ler este teu início, uma questão não me saia da mente. Por quantas pessoas seríamos mesmo capazes de morrer? Quantas vezes dizemos que morreríamos por outrem, sem dar importância ao verdadeiro significado de tal afirmação?

Mas claro, que isso somos apenas nós, pessoas comuns. E nesta tua história (da qual gosto cada vez mais, devo dizer), neste teu capítulo, as únicas pessoas que realmente importam são a Bunny e o Gonçalo. E, embrenhada no Amor que eles partilham, imaginando-os como pessoas e não personagens, não consigo imaginar a Dor. A Dor que ele sentiu, naquele momento, em que a espada cortou carne e tirou vida. Cada uma das pessoas ali presente sofria, claro. Mas ninguém mais do que ele.

A questão da Vénus... só ela seria prática o suficiente para a colocar. E talvez não tão despropositada quanto isso.

Por fim, o final (passando a redundância). Aí termina a minha capacidade de exprimir o que senti. Está tão... perfeito? Não sei se chega. Não consigo dizer o que senti ao ler os ultimos parágrafos, ao ler a última linha.

E acabo por aqui. Dou-te os parabéns. Já tinha saudades. Poderia dizer-te que o capítulo foi pequenino, que soube a pouco. Mas nem isso. Não desta vez. Adorei. Gostei tanto, tanto.

Parabéns, Bluezinha. Um beijinho. E bom Ano Novo Very Happy

sarrah
R: Pelo Poder Estelar de Marte!
R: Pelo Poder Estelar de Marte!

Feminino
Mensagens : 535
Idade : 23
Localização : Por aqui e por ali, mas sempre presente

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Princesa Azul da Lua

Mensagem por Gaby-Br=^.^= em Seg 25 Maio 2009, 19:22

To no capitulo 26 e acho MUITO BOA TUA FIC!Parabéns tu tem jeito para isso^^

-------------------------------------
Dê uma olhada na fic "O futuro de Small Lady'' e comentem!

http://sm-portugal.coolbb.net/fanfics-f13/fanfic-o-futuro-de-small-lady-t4899.htm#310507

Gaby-Br=^.^=
Classic: Pelo Poder de Marte!
Classic: Pelo Poder de Marte!

Feminino
Mensagens : 165
Idade : 21
Localização : Em Casa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Princesa Azul : Último Capítulo!

Mensagem por blue em Seg 13 Jul 2009, 18:28

A 2ªparte DEVE chegar até ao fim do mês


Capítulo 30
História de uma Princesa


Escolherias saber o Futuro, se te fosse dada a possibilidade? E se descobrisses que o amor da tua vida ia morrer? Se pudesses ir ao Futuro, irias? E se custasse a vida dos que amas? Talvez o Futuro seja tão macabro que seja melhor conhecêmo-lo numa fase inevitável: o Presente, torna-se rapidamente Passado; assim só sofremos pelo que passou e não (também) por antecipação. Ou talvez o Futuro seja um longo caminho em que somos apenas mínimas peças de uma construção. Talvez o Futuro procure companhia, como a Vida tem a Morte, mas a culpa é dele que vai sempre tão só na dianteira. No entanto, poucas dúvidas restam: o Futuro é um cara magoado! Portanto, às vezes, vai ser díficil sobreviver, às vezes vai ser tanto que parece mais do que pudemos aguentar. Talvez a Morte acabe por ser a boa da fita, poupa dos desgastes do Futuro. Esse, sim, vai moendo, pouco a pouco, e quando pensamos que acabou ainda não é desta. Talvez a Vida traia a Morte com o Futuro e por isso é que ele tem tanta liberdade, mas também por não a primeira escolha, é um “cara magoado”.

Mas nem o Futuro pode separar a Bunny do Gonçalo. Por algum motivo é um Amor Intemporal.

Gonçalo tenta pensar assim. E se voltasse para casa? Se o futuro não desaparecera, a Bunny tinha de estar no século XX. Não tinha? Vingar a morte de Bunny não lhe servira de nada: Hades jazia no chão, a batalha terminara, o Bem vencera o Mal. Até que ponto? Para todos os efeitos, Bunny morreu. Como é que isso é vitória do Bem?


Parte I
Time’s up, Selene


“Tic, tac, tic, tac. É o som do relógio? Sim, do tempo a passar e de repente já foram mais uns anos sem saber como. Mas não chega, o relógio continua. Parou. Mas o Tempo não, o relógio ficou para trás. Um dia, também vou ficar. Ou já fiquei? Se calhar, fiquei presa às memórias ou aos planos para o Futuro. Agora o Tempo passou e passa enquanto penso que passou. Não pára. E diziam-me que já não tenho dois anos. Crescemos. Eu sei, se sei, já tenho 16. Ou tinha. Mas o meu relógio parou.

Vejo agora tudo o que vivi, os amigos que perdi mas sobretudo os que ganhei, os que ainda estão ao meu lado. Vejo quem amei, quem protegi, quem salvei, mas também quem tive de deixar ir. Dou voltas e voltas e de cada vez é mais evidente, o Tempo passou. Quer dizer, continua a passar, eu é que parei aqui para comtemplar. Será? Não. Foi o meu Tempo que se esgotou.

Tenho o Passado, memórias. No fundo, é tudo o que sempre temos. O Presente, num instante, já foi: torna-se passado, torna-se nosso, nossa memória. O que será... não o temos. O Futuro nunca será nosso, quando o for já é Passado.

Não tenho noção do Tempo, agora sozinha, preciso dos outros como um espelho. Reconheço a minha evolução neles. Mas assim, perde o sentido, perco a noção do tempo sem alguém a envelhecer ao meu lado, alguém que fique com rugas para eu saber que se passaram anos ou que fique só com sono, para saber que chegou a noite. Não tenho sono, nem rugas, mas o meu relógio parou.
Quando olho para a frente, está escuro, acho que não tenho Futuro, o Tempo foi passar para outro lado.”


- Temos pouco tempo. A qualquer momento ela pode perder-se para sempre.

Ninguém percebeu o que Selene queria dizer. A Princesa levantou-se e dirigiu-se para o corpo de Bunny. Transformou Hades em pó e lançou as cinzas ao Espaço. Pouco a pouco todos se levantaram e aproximaram de Blue Lady. Menos Chibiusa.

Chibiusa olhou em seu redor e viu toda a destruição que a Guerra causou. O Bem venceu, está bem. Mas a custo de quê? Como é que o Bem pode sequer entrar na Guerra, como é que a Bunny morre e dizem que ganharam?
Sentiu uma mão no seu ombro. Era Uranus.

- A dor que sentes agora, essa revolta, vai-te assombrar durante um tempo. Mas se a deixares, corroer-te-á.

Olhou para Uranus. Sabia que ela tinha razão.

- A tua irmã precisa de ti. – acrescentou a Guerreira enquanto se afastava.

Porém a Princesa continuou a olhar fixamente para o horizonte.


Já junto ao corpo de Bunny, Selene beijou a testa de todas as Navegantes, abraçou fortemente Endymion e derramou uma lágrima nos braços de sua mãe. Enquanto o fazia, curavam-se todos os ferimentos da Guerra, aqueles superficiais. Uranus chegou quando Selene se apartou de Serenidade. A Princesa correu para os seus braços.

- Obrigada por me teres protegido. Mesmo quando... Obrigada porque sempre soube que me pegarias ao colo como se tivesse 2 anos se isso melhorasse as coisas.

- Hey, eu aceito isto. Mas choro não.

E deram um último abraço.

- E devias ir despedir-te da tua irmã.

Selene foi. Desceu a colina e abraçou Chibiusa por trás. E chorando, como a Uranus não queria, sussurrou: “Lamento tanto, mana.”

Foi um momento imortal. Tão precioso que mesmo no Passado, senti-lo-ão sempre presente. Choraram no mesmo compasso, até que sem aviso Selene foi de novo para junto de Bunny. Olhou uma última vez para todas as Navegantes, para Gonçalo, ao longe para a sua irmã; ao olhar para Endymion, os seus olhos ficaram cinzentos, sem vida, tal a dor e ao olhar para sua mãe, ficaram vermelhos de tanta lágrima.

Mas sorriu. Sorriu por todo o Amor que sentia por eles.

- Aqui sou princesa. Sou Princesa da Lua. Nasci aqui e, de uma forma ou doutra, aqui sempre voltarei. Mas... agora pertenço onde ele estiver. Porque sou a sua Rainha. E quem sabe... talvez reecarnemos. É moda por aqui.

E com este último sorriso Blue Lady foi invandida por uma luz, um raio de sol. Quando desapareceu, a Princesa também já não estava lá.


A Princesa Azul da Lua morreu. Tinha 16 anos e os longos odangos azuis e uma vida transtornada por tanto Amor. Nem sempre foi feliz, mas foi mais feliz que qualquer pessoa, por breves momentos, espalhados. Talvez seja mais feliz na Morte.


“Será que vai ser assim para todo o sempre? Achei que o para sempre era eu e o Gonçalo... Vou ficar aqui presa? Podiam ao menos mandar-me para o Paraíso, não? Aqui está escuro.”
- UMA LUZ! – gritou Bunny.

blue
R: Pelo Poder Estelar de Mercúrio!
R: Pelo Poder Estelar de Mercúrio!

Feminino
Mensagens : 498
Idade : 23
Localização : 30th century... Na Lua do Futuro com a minha mana e os meus pais

http://www.hi5.com/friend/25675561--Blue--Profile-html

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Princesa Azul da Lua

Mensagem por sarrah em Qui 13 Ago 2009, 17:24

Ainda não tinha vindo aqui ler o pequeno pedaço de capítulo que já tinhas postado. Hoje, leio assim uma metade... e que metade! Não me consigo convencer que a história está mesmo a chegar ao fim, depois de tanto tempo a acompanhá-la. O tempo que passa depressa.

Já elogiei os teus inicios de capitulos vezes mais que suficientes. Vou sentir falta deles. Parece que consegues sempre captar o meu estado de espirito, é incrivel! E então com esta questão passado/presente/futuro...

Posso acabar este comentário por aqui porque muito simplesmente não sei o que te dizer?

Vamos combinar uma coisa: Amanhã eu venho cá e edito este comentário com algo mais decente. Por hoje, digo apenas que gostei muito, bluezinha. Muito mesmo!

sarrah
R: Pelo Poder Estelar de Marte!
R: Pelo Poder Estelar de Marte!

Feminino
Mensagens : 535
Idade : 23
Localização : Por aqui e por ali, mas sempre presente

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Princesa Azul da Lua

Mensagem por blue em Qui 13 Ago 2009, 17:27

Okay, mas vou cobrar. lol Matreiro

blue
R: Pelo Poder Estelar de Mercúrio!
R: Pelo Poder Estelar de Mercúrio!

Feminino
Mensagens : 498
Idade : 23
Localização : 30th century... Na Lua do Futuro com a minha mana e os meus pais

http://www.hi5.com/friend/25675561--Blue--Profile-html

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Princesa Azul da Lua

Mensagem por dedeferreira em Qui 03 Set 2009, 10:35

blue escreveu:Capitulo 1
Adeus? Até já

(no ultimo episodio da Fase S)



Na varanda do Gonçalo, ele e a Bunny estão a olhar para a Lua.

– Está uma noite fria, não achas? – diz Bunny - Gostava que me aquecesses... – continua a rapariga, tendo um beijo em mente. Mas quando olha para Gonçalo, repara que ele está a entrar em casa.

– Onde é que vais?!?! – reclama Bunny.

– Não te queixaste do frio? – pergunta Gonçalo por não entender a sua reacção. – Vou fazer-te chocolate quente...

– Ai, Gonçalo...és tão lento. - declara a loira desanimada.
A pequena Chibiusa está no seu quarto, em casa da família Tsukino, a olhar para as estrelas, quando chega uma carta do futuro. “Small Lady, como estás? Estamos muito sós sem ti. Por favor, volta rápido, estarei à tua espera. Mamã. P.S.: O papá também está a tua espera.” Na carta estava um desenho feito pela Nova Rainha Serenidade.
– Papá...Mamã...tenho tantas saudades. Se calhar devia voltar... – pensa Chibiusa depois de ler a carta. Está a menina a reflectir, quando entra Bunny e vê a carta; Chibiusa entrega-lha, visivelmente triste pelo seu conteúdo.
Já no templo, estão as meninas reunidas, quando Bunny conta:
– A Chibiusa recebeu uma carta da mãe a pedir-lhe para voltar ao Futuro … olha, aqui no desenho, sou eu! – E começa-se a rir, até que Rita faz um comentário desgradável e ela “acorda”.
– E o que é que ela achou? – Pergunta Rita.
– Disse que não tinha de ir já, podia voltar a qualquer altura… – responde Bunny. Todos são da opinião de que é boa ideia a pequena voltar para os seus pais, acham que é isso que a menina realmente quer e então decidem fazer-lhe uma festa de despedida.

– Eu e as outras decidimos fazer-te uma festa de despedida. – informa Bunny.
– Querem assim tanto que eu me vá embora?! – retorque a pequena, que ainda não decidiu voltar ao Século XXX e que fica muito triste com a ideia da Bunny e suas amigas.
E, ao acabar de gritar isto à futura mãe, foge. Chibiusa corre e pensa que Bunny é uma estúpida, por não perceber que se ela se for embora, não as pode voltar a ver, mas ela não quer isso..
– Bunny, como é que vais oferecer alguma coisa à pobre Chibiusa, se gastaste todo o teu dinheiro no salão de jogos? – inquer Luna, num tom provocador.
– Vou fazer-lhe um presente... – responde a rapariga, enquanto tira o seu vestido favorito de quando era criança e a caixa de costura, o que assusta o pobre gato. – Um presente especial.
Gonçalo volta ao seu apartamento e encontra a menina de cabelos rosa sentada na entrada.
– Chibiusa, o que é que fazes aqui? – questiona o rapaz. Mas ao ver a falta de resposta da menina, continua – Não te posso ajudar se ficares calada... De qualquer forma, entra. Conversamos lá dentro. – E entram.
– Toda a gente me odeia? – Pergunta Chibiusa, chorosa, já dentro de casa. – Porque é que todos querem que eu volte para casa?
– Não, todos nós gostaríamos que pudesses ficar aqui para sempre, mas ainda és uma criança e precisas dos teus pais e do seu amor. – responde Gonçalo, sincero e tentando acalmá-la.
– E tu, vais sentir a minha falta, Gonçalo?
– Claro que sim!
Chibiusa levanta-se, entornando o seu chá, e corre a abraçá-lo.

À noite, no quarto, Bunny pica o seu dedo numa agulha, cosendo o presente de Chibiusa e, como não podia deixar de ser, grita; ainda tenta controlar-se e nem faz uma grande fita, no entanto é o suficiente para acordar a pequena.

– O que é que estás a fazer? – tenta saber a criança.

– N-Nada. - responde Bunny atrapalhada. – Agora dorme, já são horas.
Uma tempestade começa nas ruinas da Academia Mugen, um raio cai e revela um Ovo de Demónio ainda inteiro, que se abre; o ser viscoso que dele sai consegue chegar ao forno dos demónios, construído pelo possuído professor Tomoe, que ainda está a funcionar. Pouco tempo depois, sai de lá um novo demónio, Range, que procura corações puros.
Na festa, Chibiusa está triste.
- Anima-te Chibiusa, temos presentes para ti, para levares e nunca te esqueceres de nós. – informa a cara de lua-cheia.
Então, todos dão à Rabbit as suas prendas. Maria oferece-lhe um lanche, para ela comer com os seus pais, assim que chegar ao futuro, da Ami a menina recebe um jogo para o computador, Rita dá-lhe uma cassete com as suas últimas canções e uma especial feita para ela, depois, Joana presenteia-a com um albúm com fotografias dos bons momentos que passaram todos juntos. De seguida, recebe o presente de Gonçalo, um botão de rosa, símbolo de pureza e beleza e, finalmente, Bunny oferece à pequena Bunny uma mochila em forma de coelho, com o vestido que a mais velha adorava quando era criança.
- Oh! Que cachorrinho tão giro! - Exclama Rita.
- È um COELHO! – Reclama Bunny, muito ofendida. – O que é que tens contra mim para me estares sempre a deitar abaixo?!
- És mesmo um desastre, nem coser sabes! – Goza a morena, ao ver os dedos da amiga todos cortados. E então, dá-lhe um penso rápido, para ela por, o que deixa Bunny muito surpreendida.
- Deixa estar que eu ponho.
- A Bunny e a Rita dizem tudo uma à outra, estão sempre a embirrar, mas são as melhores amigas. – Sussura Chibiusa, impedindo que alguém ouvisse aquele desabafo, para além dos gatos Luna e Artemisa. – Quem me dera ter uma amiga assim... – conclui a menina de cabelos cor-de-rosa e odangos, recordando-se de Octávia.

No porto, Chibiusa está quase a partir.
- Adeus! Boa viagem. Vamos ter muitas saudades tuas.- Despedem-se todos, menos Bunny, que não diz uma palavra.
- Chibiusa! – Grita Bunny, correndo, assim que a traquina se vai embora.
- Bunny, espera! – Pedem as amigas, quando a vêm começar a correria.
- Parem! – Manda Gonçalo. – Podem deixá-las um pouco a sós, por favor?
- Guardião do Tempo! Portas do Tempo, abram-se para mim. Chamo-te, oh real Senhor do Tempo. Pai do Guardiões, Chronos! Guia-me! Protege-me! Mostra-me o caminho da Luz! – Profere Chibiusa, já afastada do lugar onde se despediram, abrindo o Portal do Tempo, que a guiará ao futuro.
- Chibiusa! – Chama Bunny, acabada de chegar.
- Bunny!! – Responde a menina, quase chorando.
- Não...tu não podes estar a chorar. Vais voltar para casa, para os teus pais. Serás feliz no futuro, não deves ficar triste...- diz a cabeça de serradura, a chorar.
- Idiota, Bunny! Quem está a chorar és tu. – Ironiza Chibiusa, que já não esconde as lágrimas.
- Engraçado… Eu prometi não chorar. – Confessa a loira. – Prometi a mim mesma que me despediria de ti sem chorar. - Continua, mas nesse momento, a sua menina começa a ser puxada para o Portal do Tempo
- Bunny!!!! Eu não quero ir!
- Porta-te bem no Futuro, com os teus pais. – Declara Bunny, embora a sua primeira reacção tenha sido tentar impedir a pequena Rini de ir.
- Adeus, Bunny! – Despede-se Chibiusa, depois de dar a mão a Bunny por poucos segundos. E desaparece, no Portal do Tempo.



- Algo terrível está a acontecer. – Informa Luna, que acabou de chegar ao pé da Bunny, ainda chorosa, mas que rapidamente se recompõe. – Corações Puros estão a ser roubados por toda a cidade!

Ao longe, estão as Navegantes juntamente com o Mascarado, correndo para novamente proteger o Universo.
- Restou um dos Ovos do Demónio. - Explica o Luna.
- E o ovo tornou-se num demónio! E armazena os corações puros dentro de uma garrafa gigante – Continua a Artemisa.
- Onde é que esse demónio está? – questiona o Mascarado.
- Na antiga Academia Mugen! – responde Luna.

Mascarado atinge o demónio com uma das suas rosas.
- Não te perdoo por roubares os corações puros das pessoas! Sou uma guerreira do amor e da justiça, sou a Navegante da Lua! – Apresenta-se Sailor Moon
- E nós somos a Sailor Team! – Afirmam as restantes defensoras da Justiça.
- E eu, o Mascarado!
- E em nome da Lua, vamos castigar-te! – ameaçam todos.
O demónio começa a atacar e Marte responde-lhe, mas a sua “Mandala Ardente” volta para trás. Júpiter também tenta, mas falha e Range abre o forno (incorporado em si) e destrói algum do cabelo da Navegante. Mercúrio experimenta a sua “Ilusão de Água Brilhante”, mas sem sucesso, e quando Vénus aparece por de trás do demónio e tenta a “Corrente do Amor de Vénus”, Range agarra-a, prende Vénus com ela, gira a Navegante e atira-a contra a Mercúrio.

Entretanto Chibiusa está a andar pela dimensão do tempo e avista Crystal Tóquio.

Range tira do forno a sua corrente e electrocuta as Navegantes com ela, a seguir, aproxima-se de Sailor Moon e tenta tirar-lhe o seu Coração Puro.
– Se eu tivesso o Santo Graal comigo, podia transformar-me em Super Sailor Moon e derrotá-lo. – Pensa a Navegante da Lua.
– Ataque do Coração de Açúcar! – e aparece a Chibimoon, que aterra no demónio. – Sou uma bela guerreira do Amor e da Justiça, sou a Navegante Chibimoon. Em nome da Lua Futura, vou castigar-te!
Range fica mesmo zangado e atira o ceptro de Chibimoon.
Mascarado lança uma rosa que atinge a cabeça do demónio

Navegante da Lua, vai! Acredita na amizade! – aconselha o guerreiro da máscara.

Mesmo não tendo o Santo Graal, se tivermos Corações Puros para proteger os outros, nós conseguimos! – declara a navegante. E ataca. – Ataque da Espiral da Lua. – e assim destrói o demónio e o forno!

Porque é que voltaste, Chibimoon? – interroga Sailor Moon.

Porque vocês não conseguem sobreviver sem mim! – brinca a pequena guerreira.

Naquele momento, uma carta aparece na boca da Luna-P.
“Small Lady, obrigada por todos os presentes. Não arranjes problemas à Bunny e porta-te bem. Adeus. P.S.: Não te esqueças de trazer mais presentes da próxima vez!”

Ela é definitivamente a Bunny… - concordam todos.

E parece que vou ficar por aqui mais um tempo! – sentenceia Chibimoon.



Umas horas antes na Crystal Tóquio, do século XXX...



Ola eu sou nova aki mas acompanho a sailor moon desde pequena vosses escrevem muito bem....:g1: bjs continuem

dedeferreira
Classic: Pelo Poder Sagrado do Prisma Lunar!
Classic: Pelo Poder Sagrado do Prisma Lunar!

Feminino
Mensagens : 7
Idade : 19

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Princesa Azul da Lua

Mensagem por dedeferreira em Qui 03 Set 2009, 10:42

Eu adorei a vossa escrita,as emoções vividas pelas personagens parece que me atingem como por magia elas tivessem aki ao meu lado a lutar é incrivel....
Mas infelizmente A hirtória está quase a acabar Sad o que me custa muito acreditar.
A vossa escrita faz me pensar que vosses devem ser optimas pessoas..... pois nao imagino uma pessoa amarga a escrever tao bem
bjx

PS: espero pelo resto da história ansiosamente

dedeferreira
Classic: Pelo Poder Sagrado do Prisma Lunar!
Classic: Pelo Poder Sagrado do Prisma Lunar!

Feminino
Mensagens : 7
Idade : 19

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Princesa Azul da Lua

Mensagem por blue em Qua 08 Jun 2011, 13:10

against all ods, acabei a história. é um fim pequenino. espero que, se ainda houver gente a ler, que goste.




Parte II







Tudo tem um fim. A morte é apenas o mais drástico. Será? É. Pelo menos para quem fica. Resume-se tudo ao tempo: o tempo que temos, o tempo que aproveitamos, o tempo que recordamos, o tempo que fomos, o tempo que já não temos, o tempo que já não têm. E a coisa com o tempo é que acaba por ser um ciclo interminável. Do milénio de prata, ao séc. XX, a Crystal Tóquio, foi sempre uma repetição do mesmo amor. Foram reencarnações e novos inimigos e novos amigos, tudo enfeites da mesma constante: o amor da Bunny e o do Gonçalo, o amor das Navegantes, o amor de todas as crianças que viram na Guerreira do Amor e da Justiça uma inspiração, que aprenderam a olhar para o céu e ver, além do imenso breu, a luz das estrelas, todos os tipos de estrelas.

Selene tem essa luz, essa luz de todos os que acreditam, de todos os que vão um passo à frente; por certo o seu amor também encontrará um novo momento, o seu ciclo não fechou. Esta etapa, porém, conclui-se aqui. Onde reencontra o outro expoente da Luz. Ambas têm 16 anos, 16 anos de tempos e eras diferentes: os 16 anos da Bunny, que encerram passado, presente e futuro, muito além de si próprios e os 16 anos da Princesa Azul, que, na nossa escala, nem 16 anos foram, mas que na dela, pessoa especial, podem até ter sido mais. Neste reencontro, despedem-se, não mais os seus tempos se cruzaram. Bunny voltará para o seu lugar, junto de Gonçalo, há-de regressar ao séc. XX e seguir o futuro para ela traçado; ainda assim, no meio de tanta história, nunca vai esquecer aquela última luz que viu da Princesa, o seu sorriso, os seus grandes olhos azuis. Há alturas em que o silêncio é o acertado a dizer, deram as mãos, sorriram. Que olhos brilhantes!

A Bunny voltou para o Gonçalo, com o consolo de saber que um dia teria uma filha assim e com a angústia de saber que a perderia. A magnificência não está nos títulos nem nos nomes, mas na capacidade de nos comprometermos por algo, por alguém, independentemente do sacrifício que isso possa significar.

Qual foi o propósito da vida desta princesa? Nada de concreto, nada que possa dar um livro de História: causou guerras e destruição. Ah! Amor – amaram todos mais por sua causa: os seus pais, que amor de pais só multiplica e nunca divide, a sua irmã, que descobriu que nada separa esses laços, todas as Navegantes, que dariam a vida para proteger a sua princesa, sem perceber que a sua princesa as protegeria a todas. E claro… Poseidon, que doutra maneira não aprenderia a amar, depois de ter perdido a mãe tão dolorosamente. Vendo bem, Selene nem causou a guerra, Hades foi corrompido pelo ódio muito antes e, não fosse a Princesa, não fosse a Sailor Venus, não fosse a Sailor Jupiter e os seus filhos também teriam vivido sempre cegos por esse rancor que não era seu. Invariavelmente, regressamos ao tempo, o tempo que passa e repassa e repõe, é então uma questão de ciclos até todas as peças reencontrarem o seu lugar.

Selene vai procurar Poseidon, algures à sua espera ele há-de estar. Afinal é isso um grande amor, certo? A certeza (que bom que é ter certezas) que aquele que nos amou vai estar sempre à nossa espera, mesmo para nós que não podemos reencarnar e que apenas aprendemos a olhar para o céu e ver.

blue
R: Pelo Poder Estelar de Mercúrio!
R: Pelo Poder Estelar de Mercúrio!

Feminino
Mensagens : 498
Idade : 23
Localização : 30th century... Na Lua do Futuro com a minha mana e os meus pais

http://www.hi5.com/friend/25675561--Blue--Profile-html

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Princesa Azul da Lua

Mensagem por sarrah em Qua 08 Jun 2011, 18:15

Não escrevia nada aqui há meses. E agora não é hora de estar a ler nem a comentar, passou-se muito tempo e quero reler os ultimos capitulos.
Mas bluezinha, tenho saudades. De ti, desta história. De tudo o que o fórum me deu de bom, fazes parte das boas recordações. Tu e esta história maravilhosa. Para amanhã prometo um comentário decente.

Saudades!

sarrah
R: Pelo Poder Estelar de Marte!
R: Pelo Poder Estelar de Marte!

Feminino
Mensagens : 535
Idade : 23
Localização : Por aqui e por ali, mas sempre presente

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Princesa Azul da Lua

Mensagem por blue em Dom 12 Jun 2011, 05:36

Oh, obrigada! tentei mandar-te uma mensagem privada, mas não consegui Desiludido

blue
R: Pelo Poder Estelar de Mercúrio!
R: Pelo Poder Estelar de Mercúrio!

Feminino
Mensagens : 498
Idade : 23
Localização : 30th century... Na Lua do Futuro com a minha mana e os meus pais

http://www.hi5.com/friend/25675561--Blue--Profile-html

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Princesa Azul da Lua

Mensagem por margarida.com em Sab 19 Maio 2012, 12:41

gosto muito desse titulo e tambem gosto da tua fafic espero um dia poder escrever tão bem com alguns neste forum

margarida.com
Classic: Pelo Poder de Mercúrio!
Classic: Pelo Poder de Mercúrio!

Mensagens : 101
Idade : 15
Localização : portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Princesa Azul da Lua

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 16:11


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 7 de 7 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum